PENSAMENTOS 2012

 

A GENTE ENTRA SOZINHO NO BONDE, NO ÔNIBUS,
E AGRADECERIA AOS DEUSES SE APARECESSE UM
AMIGO PARA DOIS DEDOS DE PROSA. NÃO
APARECE NINGUÉM. VÁ A GENTE CAIR NA ASNEIRA
DE LEVAR AO LADO UM PALMINHO DE ROSTO
CLANDESTINO, E PRONTO: DE TODOS OS LADOS
SURGEM AMIGOS. GALEÃO COUTINHO