ECOLOGIA

1) Tanto o homem primitivo como o civilizado, em determinadas circunstâncias, destroem a Natureza na ânsia de sobreviver como fazer para que o homem possa, o mais breve possível, conciliar suas necessidades de sobrevivência e conforto com a preservação da Natureza?

A medida que o ser evolui constata que essa viagem não pode ser solitária, nem destruidora. A utilização irregular do conhecimento tecnológico que vem ameaçando a vida, também, quando aplicado corretamente, pode recompor o ambiente e refazer a Natureza, condições essas indispensáveis para que a vida orgânica tenha prosseguimento e, para tanto, já se iniciam os movimentos ecológicos procurando restabelecer o equilíbrio momentaneamente perturbado, trabalhando pela harmonia do domicílio terrestre.

Felizmente, já são muitos aqueles que respeitam e compreendem a finalidade essencial da vida, que é amar a tudo e a todos.

Por isso mesmo. o conforto e a sobrevivência tomarão outros rumos graças aos avanços das ciências da moderna tecnologia.

2) A agricultura moderna, com o uso exagerado de máquinas, produtos químicos e até com plantas e microorganismos, vem causando impactos nocivos no meio ambiente e na saúde humana. A agricultura sustentável, sem riscos ecológicos e boa produtividade, será um dia realidade?

A consciência de si faz que o homem respeite a vida em todas as suas manifestações, mudando as técnicas agrícolas, passando a utilizar-se de máquinas que não poluam a atmosfera, de recursos orgânicos que substituam as substâncias químicas e venenosas, os hormônios que deformam os animais, não efetivados em razão da ganância argentária. Na raiz de toda poluição, de toda destruição da vida, está aquela de natureza moral, que responde pela avareza que predomina na criatura humana.

Experiências de laboratório já demonstraram que é possível conseguir-se uma agricultura viável e produtiva, capaz de atender a toda a população da Terra, experimentando-se também outros recursos, quais os grandes viveiros de reprodução de peixes, de plantas aquáticas e algas marinhas, na intimidade dos rios, dos oceanos, dos lagos, quase não explorados ...

3) No século atual o petróleo é a principal fonte de energia; sabemos que é uma fonte esgotável. Quais fontes de energia substituirão o petróleo?

Não dispomos de recursos que nos facultem a tarefa exitosa de previsão de tal natureza, definindo acontecimentos que estarão sujeitos a modificações. Podemos, todavia, concluir que a energia solar ainda pouco utilizada pelo homem, irá substituir muitos combustíveis que, mesmo não se extinguindo, deixarão de poluir o meio ambiente. Ao mesmo tempo, o controle nuclear, superados os riscos da precipitação belicosa, abrirá campo inexaurível, no que diz respeito à energia em si mesma, que auxiliará o progresso da Humanidade. Igualmente cremos que o maior conhecimento a respeito da Lei de gravidade, facultará imprevisíveis contribuições que serão aplicadas nesse sentido.

4) Atualmente muito se condena os malefícios, para a Terra, do efeito estufa e da destruição da camada de ozônio. Deveremos ter preocupações com isso?

Certamente devemos preocupar-nos com os danos que o nosso egoísmo vem ocasionando à mãe Terra, pelo despautério e desrespeito às leis da ecologia estabelecidas por Deus e refletidas no equilíbrio da Natureza.

A toda agressão corresponde uma reação equivalente, e o mau uso que os homens têm feito dos recursos naturais, o desrespeito pela vida em todas as suas expressões têm gerado conseqüências desastrosas que, se não forem corrigidas e evitadas novas investidas malsãs, poderão transformar-se em fenômeno de dor e de sombra para eles próprios.

A vida é o que dela fazemos. Da maneira como agirmos em relação à Terra, esta nos responderá de maneira adequada.

5) Grandes carástrofes poderão destruir povos ou regiões da Terra? Ou pela tecnologia será possível evitá-las?

O conhecimento tecnológico tem proporcionado à Humanidade grandes conquistas que vêm diminuindo o sofrimento dos povos. Com o desenvolvimento moral das criaturas diluem-se as cargas cármicas que lhes pesam sobre os ombros e, como efeito, vão desaparecendo os fatores que geram os sofrimentos coletivos de caráter reparador. Já podemos acompanhar grandes progressos nessas áreas, detectando-se erupções vulcânicas, terremotos, ciclones e tufões com antecedência que permite a evacuação das áreas onde ocorrerão as calamidades sísmicas, dessa maneira contribuindo para menor soma de dores nas criaturas. No entanto, o planeta Terra, em si mesmo, prosseguirá o seu processo de adaptação, de transformação molecular, alterando o clima e a constituição, mediante o que passará de mundo de provas e expiações para mundo de regeneração, não sendo possível por enquanto evitá-las.

6) Alguns biólogos esteio asseverando que as nossas percepções em face ao meio ambiente são esquemas psíquicos holográficos: isto é: percepções abrangentes, de totalidade, transcendendo os apropriados centros nervosos cerebrais. O campo perispiritual do encarnado, refletindo-se na zona física (consciente) propiciaria pensamentos, lembranças, sonhos etc. O processo é de característica holográfica ou algum outro mecanismo desconhecido?

A Ciência, nas suas múltiplas expressões, lentamente se aproxima da realidade complexa do ser e da vida. A cada conquista que se opera, mais um passo é dado na direção da realidade. Apesar desse avanço admirável ainda se encontra distante do entendimento das intrincadas redes de energia que constituem o perispírito e o Espírito.

Dessa forma, torna-se difícil abordar questões desconhecidas com palavras comprometidas. No entanto, podemos dizer que há um sistema holográfico no perispirito, que sempre repete o modelo original toda vez que moralmente é recuperado o campo deteriorado ou agredido pelo ser.

Assim considerado, esse sistema holográfico reproduziria pensamentos, idéias, lembranças que procedem do Espírito através do seu modelo organizador biológico.

7) Uma plantação estabelecida em terras conquistadas com derramamento de sangue e empobrecimento de seus antigos colonos poderia sofrer as consequências do carma daquela regiâo? Em caso afirmativo, outras culturas posteriormente plantadas para diversificação ou exploração em sistemas consorciados também sofreriam idênticas consequências?

Naturalmente as terras, os lugares sofrem as conseqüências dos acontecimentos que ali ocorreram, constituindo-lhes de alguma forma um carma. Como não foi causado esse carma por eles mesmos e sim pelas criaturas que os utilizaram, logo passa o período mais crítico e essas construções negativas são diluídas por outras mentes e atividades que são desenvolvidas, A psicosfera pestífera cede lugar a novas construções mentais, e com o auxílio que lhes é oferecido, podem tornar-se aprazíveis, produtivos, ricos de mercês.

É da Lei da Vida, que o amor cobre a multidão de pecados.

8) Poderá o homem, um dia, utilizar as forças espirituais, cósmicas e anímicas, extensivamente na agricultura e na saúde humana, vegetal e animal?

Já existem experiências positivas na atualidade por pessoas sensíveis, que se dedicam à produção de alimentos mediante os recursos preciosos das forças mentais, direcionadas no sentido positivo, recorrendo à oração, à mentalização, à bioenergia.

Da mesma forma, os recursos psíquicos, biofísicos, encaminhados para a área da saúde de todos os seres sencientes, logram resultados admiráveis, que têm sido constatados em laboratório, cujos resultados podem ser medidos e demonstrados.

O ser humano é, acima de tudo, aquilo que sustenta mentalmente. Suas construções mentais são o primeiro passo para a materialização do que se convencionou chamar realidade objetiva.

9) A Espiritualidade superior espera que os homens comecem agora a exercitar a utilização dessas forças em experiências cientificamente conduzidas ou as desaconselha no momento, reservando para o futuro a revelação desses conhecimentos?

À medida que o ser humano conquista espaço intelecto-moral em si mesmo, adquire valor para adentrar-se no profundo conhecimento da vida extrafísica, podendo receber as revelações necessárias para a sua própria felicidade.

A missão do Espiritismo é libertar o ser humano dos atavismos negativos e criar-lhe novos condicionamentos de natureza espiritual, a fim de que supere os próprios limites e se alce no rumo do Infinito.

A sociedade do futuro, que tem começo na atualidade, se utilizará mais dos recursos psíquicos do que mesmo dos instruumentos de natureza física.

10) O Espiritismo ensina que os Espíritos governam o clima da Terra utilizando para isso Entidades - os elementais da Teosofia - as quais, segundo algumas fontes, habitam os bosques, os campos naturais e as florestas virgens. Haverá alguma relação entre desmatamento, seca e elementais? Em caso afirmativo, para onde vão esses Espíritos quando se dá o desmatamento?

Todo desrespeito à vida é crime que se comete contra si mesmo. Aquele que é direcionado à Natureza constitui um gravame terrível que se transforma em motivo de sofrimento, enfermidade e angústia, para quantos se levantam para destruir, particularmente dominados pela perversidade, pelo egoísmo, pelo vandalismo, pelos interesses pecuniários ...

Naturalmente, essas Entidades, que são orientadas pelos Espíritos Superiores, como ainda não dispõem de discernimento, porque não adquiriram a faculdade de pensar, são encaminhadas a outras experiências evolutivas, de forma que não se lhes interrompa o processo de desenvolvimento.

Espírito Vianna de Carvalho