REENCARNAÇÃO E EVOLUÇÃO DOS ESPÍRITOS

1 - EM QUE PASSAGENS DO EVANGELHO PODEMOS TER A PROVA DA REENCARNAÇÃO?

RESP.: Quando ele afirma que Elias (era) foi uma encarnação anterior de João, o Batista. A lição de Nicodemos também é lembrada por todos nós. É necessário renascer de novo, Jesus lhe falou.

2 - COMO SE DÁ A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO?

RESP.: Deus, a ninguém dispensou do trabalho para progredir. Os Espíritos adquirem conhecimento passando pelas provas que Deus lhes impõe.

3 - PARECE RESULTAR, DESSE PRINCÍPIO, QUE, APÓS TER DEIXADO O CORPO, A ALMA TOMA OUTRO. DITO DE OUTRA MANEIRA,QUE ELA SE REENCARNA EM NOVO CORPO. É ASSIM QUE SE DEVE ENTERNDER?

RESP.: É evidente.

4 - QUAL É A FINALIDADE DA REENCARNAÇÃO?

RESP.: Expiação, melhoramento progressivo da humanidade. Sem isto, onde estaria a justiça?

5 - O NÚMERO DAS EXISTÊNCIAS CORPÓREAS É LIMITADO, OU O ESPÍRITO SE REENCARNA PERPETUAMENTE?

RESP.: A cada nova existência, o Espírito dá um passo na senda do progresso; quando se despoja de todas as suas impurezas, não precisa mais das provas da vida corpórea.

6 - O NÚMERO DE ENCARNAÇÕES É O MESMO PARA TODOS OS ESPÍRITOS?

RESP.: Não. Aquele que avança rapidadmente poupa-se das provas. Não obstante, as encarnações sucessivas são sempre muito numerosas, porque o progresso é quase infinito.

7 - EM QUE SE TRANSFORMA O ESPÍRITO, DEPOIS DA SUA ÚLTIMA ENCARNAÇÃO?

RESP.: Espírito bem-aventurado; um Espírito puro.

8 - SOBRE O QUE SE FUNDA O DOGMA DA REENCARNAÇÃO?

RESP.: Sobre a justiça de Deus e a revelação, pois não nos cansamos de repetir: um bom pai deixa sempre aos filhos uma porta aberta ao arrependimento. A razão não diz que seria injusto privar para sempre da felicidade eterna aqueles cujo melhoramento não dependeu deles mesmos? Todos os homens não são filhos de Deus? Somente entre o homens egoístas é que se encontram a iniquidade o ódio implacável e os castigos sem perdão.

9 - NOSSAS DIFERENTES EXISTÊNCIAS CORPÓREAS SE PASSAM NA TERRA?

RESP.: Não, mas nos diferentes mundos. As deste globo não são as primeiras e nem as últimas, porém as mais materiais e distantes da perfeição.

10 - A CADA NOVA EXISTÊNCIA CORPÓREA A ALMA PASSA DE UM MUNDO A OUTRO, OU PODE VIVER MUITAS VIDAS NUM MESMO GLOBO?

RESP.: Pode reviver muitas vezes num mesmo globo, se não estiver bastante adiantada para passar a um mundo superior.

11 - PODEMOS ENTÃO REAPARECER MUITAS VEZES NA TERRA?

RESP.: Certamente.

12 - PODEMOS VOLTAR A ELA, DEPOIS DE TER VIVIDO EM OUTROS MUNDOS?

RESP.: Seguramente; podeis ter já vivido noutros mundos, bem como na Terra.

13 - É UMA NECESSIDADE REVIVER NA TERRA?

RESP.: Não. Mas se não progredirdes, podeis ir para outro mundo que não seja melhor, e que pode mesmo ser pior.

14 - HÁ VANTAGEM EM VOLTAR A VIVER NA TERRA?

RESP.: Nenhuma vantagem particular, a não ser que se venha em missão, pois então se progride, com em qualquer outro mundo.

15 - NÃO SERIA MELHOR CONTINUAR COMO ESPÍRITO?

RESP.: Não, não! Ficar-se-ia estacionário, e o que se quer é avançar para Deus.

16 - OS ESPÍRITOS, DEPOIS DE SE HAVEREM ENCARNADO EM OUTROS MUNDOS, PODEM ENCARNAR-SE NESTE, SEM JAMAIS TEREM PASSADO POR AQUI?

RESP.: Sim, como vós em outros globos. Todos os mundos são solidários: o que não se faz num, pode fazer-se noutro.

17 - ASSIM, EXISTEM HOMENS QUE ESTÃO NA TERRA PELA PRIMEIRA VEZ?

RESP.: Há muitos, e em diversos grau.

18 - PODE-SE RECONHECE, POR UM SINAL QUALQUER, QUANDO UM ESPÍRITO SE ENCONTRA PELA PRIMEIRA VEZ?

RESP.: Isso não teria nenhuma utilidade.

19 - PARA CHEGAR À PERFEIÇÃO E À FELICIDADE SUPREMA,QUE É O OBJETIVO FINAL DE TODOS OS HOMENS, O ESPÍRITO DEVE PASSAR PELA SÉRIE DE TODOS OS MUNDOS QUE EXISTEM NO UNIVERSO?

RESP.: Não, porque há muitos mundos que se encontram no mesmo grau, e onde o Espíritos nada aprenderiam de novo.

20 - COMO ENTÃO EXPLICAR A PLURALIDADE DE SUAS EXISTÊNCIAS NUM MESMO GLOBO?

RESP.: Eles podem ali se encontrar, de cada vez, em posições bastante diferentes, que serão outras tantas ocasiões de adquirir experiência.

21 - OS ESPÍRITOS PODEM RENASCER CORPORALMENTE NUM MUNDO RELATIVAMENTE INFERIOR AQUELE EM QUE JÁ VIVERAM?

RESP.: Sim, quando têm uma missão a cumprir, para ajudar o progresso; e então aceitam com alegria as tribulações dessa existência, porque lhes fornecem um meio de se adiantarem.

22 - ISSO NÃO PODE TAMBÉM ACONTECER COMO EXPIAÇÃO, E DEUS NÃO PODE ENVIAR OS ESPÍRITOS REBELDES A MUNDOS INFERIORES?

RESP.: Os Espíritos podem permanecer estacionários, mas nunca retrogradam; sua punição, pois, é a de não avançar e ter de recomeçar as existências mal empregadas, no meio que convém a sua natureza.

23 - QUAIS SÃO OS QUE DEVEM RECOMEÇAR A MESMA EXISTÊNCIA?

RESP.: Os que faliram em sua missão ou em suas provas.

24 - OS SERES QUE HABITAM CADA MUNDO ESTÃO TODOS NO MESMO GRAU DE PERFEIÇÃO?

RESP.: Não. É como na Terra: há os mais e menos adiantados.

25 - AO PASSAR DESTE MUNDO PARA OUTRO, O ESPÍRITO CONSERVA A INTELIGÊNCIA QUE TINHA AQUI?

RESP.: Sem dúvida, pois a inteligência nunca se perde. Mas ele pode não dispor dos mesmo meios para manifestá-la. Isso dependeda sua superioridadee do estado do corpo que adquirir.

26 - OS SERES QUE HABITAM OS DIFERENTES MUNDOS TÊM CORPOS SEMELHANTES AOS NOSSOS?

RESP.: Sem dúvida que têm corpos, porque é necessário que o espírito se revista de matéria para agir sobre ela; mas esse envoltório é mais ou menos material, segundo o grau de purezaa que chegaram os Espíritos, e é isso que determina as diferenças entre os mundos que temos de percorrer. Porque há muitas moradas na casa de nosso Pai, e muitos graus, portanto, alguns o sabem, e têm consciência disso na Terra, mas outros nada sabem.

27 - PODEMOS CONHECER EXATAMENTE O ESTADO FÍSICO E MORAL DOS DIFERENTES MUNDOS?

RESP.: Nós, Espíritos, não podemos responder senão na medidado vosso grau de evolução. Quer dizer que não devemos revelar estas coisas a todos, porque nem todos estão em condições de compreendê-las, e elas os perturbariam.

28 - PASSANDO DE UM UNDO PARA OUTRO, O ESPÍRITO PASSA POR NOVA INFÂNCIA?

RESP.: A infância é por toda parte uma transição necessária, mas não é sempre tão ingênua como entre vós.

29 - O ESPÍRITO PODE ESCOLHER O NOVO MUNDO EM QUE VAI HABITAR?

RESP.: Nem sempre; mas pode e obter o que deseja, se o merecer. Porque os mundos só são acessíveis aos Espíritos de acordo com o seu grau de elevação.

30 - SE O ESPÍRITO NADA PEDE, O QUE DETERMINA O MUNDO ONDE IRÁ REENCARNAR-SE?

RESP.: O seu grau de elevação.

31 - O ESTADO FÍSICO E MORAL DOS SERES VIVOS É PERPETUAMENTE O MESMO, EM CADA GLOBO?

RESP.: Não; os mundos também estão submetidos à lei do progresso. Todos começaram como o vosso, por um estado inferior, e a Terra mesma sofrerá uma transformação semelhante, tornando-se uma paraíso terrestre, quando os homens se fizerem bons.

32 - HÁ MUNDOS EM QUE O ESPÍRITO, CESSANDO DE VIVER NUM CORPO MATERIAL, SÓ TEM POR ENVOLTÓRIO O PERISPÍRITO?

RESP.: Sim, e esse envoltório torna-se de tal maneira etéreo que para vós é como se não existisse; eis então o estado dos Espíritos puros.

33 - PARECE RESULTAR DAÍ QUE NÃO EXISTE DEMARCAÇÃO PRECISA ENTRE O ESTADO DAS ÚLTIMAS ENCARNAÇÕES E A DO ESPÍRITO PURO?

RESP.: Essa demarcação não existe. A diferença se dilui pouco a pouco e se torna insensível, como a noite se dilui ante as primeiras claridades do dia.

34 - A SUBSTÂNCIA DO PERISPÍRITO É A MESMA EM TODOS OS GLOBOS?

RESP.: Não; é mais eterizada em uns do que em outros. Ao passar de um para outro mundo, o Espírito se reveste da matéria própria de cada um, com mais rapidez que o relâmpago.

35 - OS ESPÍRITOS PUROS HABITAM MUNDOS ESPECIAIS, OU ENCONTRAM-SE NO ESPAÇO UNIVERSAL, SEM ESTAR LIGADOS ESPECIALMENTE A UM GLOBO?

RESP.: Os Espíritos puros habitam determinados mundos, mas não estão confinados a eles como os homens à Terra; eles podem, melhor que outros, estar em toda parte.

36 - AS DIFERENTES ORDENS DE ESPÍRITOS ESTABELECEM ENTRE ELAS UMA HIERARQUIA DE PODERES; E HÁ ENTRE ELES SUBORDINAÇÃO E AUTORIDADE?

RESP.: Sim, muito grande. Os Espíritos têm, uns sobre os outros, autoridade relativa à sua superioridade. E a exercem por meio de uma ascendência moral irresistível.

37 - OS ESPÍRITOS INFERIORES PODEM SUBTRAIR-SE À AUTORIDADE DOS SUPERIORES?

RESP.: Eu disse: irresistível.

38 - O PODER E A CONSIDERAÇÃO DE QUE UM HOMEM GOZA NA TERRA DÃO-LHE ALGUMA SUPREMACIA NO MUNDO DOS ESPÍRITOS?

RESP.: Não; pois os pequenos srão elevados e os grandes rebaixados. Lede os salmos.

39 - COMO DEVEMOS ENTENDER ESSA ELEVAÇÃO E ESSE REBAIXAMENTO?

RESP.: Não sabes que os Espíritos são de diferentes ordens, segundo seus méritos? Pois bem: o maior na Terra pode estar na última classe entre os Espíritos; enquanto o seu servidor estará na primeira. Compreendes isso? Jesus não disse: "Quem se humilhar será exaltado, e quem se exaltar será humilhado?

40 - AQUELE QUE FOI GRANDE NA TERRA E SE ENCONTRA INFERIOR ENTRE OS ESPÍRITOS, SENTE HUMILHAÇÃO?

RESP.: Quase sempre muito grande, sobretudo se era orgulhoso e invejoso.

41 - O SOLDADO QUE, APÓS A BATALHA, ENCONTRA O SEU GENERAL NO MUNDO DOS ESPÍRITOS, RECONHECE-O AINDA COMO SEU SUPERIOR?

RESP.: O título não é nada; a superioridade real é tudo.

42 - OS ESPÍRITOS DE DIFERENTES ORDENS ESTÃO MISTURADOS?

RESP.: Sim e não; quer dizer, eles se vêem, mas se distinguem uns dos outros. Afastam-se ou se aproximam segundo a semelhança ou divergência de seus sentimentos, como acontece entre vós. É todo um mundo, do qual o vosso é o reflexo obscuro. Os da mesma ordem se reúnem por uma espécie de afinidade e formam grupos ou famílias de Espíritos unidos pela simpatia e pelos propósitos; os bons, pelo desejo de fazer o bem; os maus, pelo desejo de fazer o mal, pela vergonha de suas faltas e pela necessidade de se encontrarem entre os seres semelhantes a eles.

43 - TODOS OS ESPÍRITOS TÊM ACESSO, RECIPROCAMENTE, UNS JUNTOS DOS OUTROS?

RESP.: Os bons vão por toda parte e é necessário que assim seja, para que possam exercer a sua influência sobre os maus. Mas as regiões habitadas pelos bons são interditadas aos imperfeitos, a fim de que não levem a elas o distúrbio das más paixões.

44 - QUAL É A NATUREZA DAS RELAÇÕES ENTRE OS BONS E OS MAUS ESPÍRITOS?

RESP.: Os bons procuram combater as más tendências dos outros, a fim de os ajudar a subir; é uma missão.

45 - POR QUE OS ESPÍRITOS INFERIORES SE COMPRAZEM EM NOS LEVAR AO MAL?

RESP.: Pelo despeito de não terem merecido estar entre os bons. Seu desejo é o de impedir, tanto quanto puderem, que os Espíritos ainda inexperientes atinjam o bem supremo. Querem fazer os outros provarem aquilo que eles provam. Não vedes o mesmo entre vós?

46 - COMO OS ESPÍRITOS SE COMUNICAM ENTRE SI?

RESP.: Eles se vêem e se compreenderm. A palavra é material: é o reflexo da faculdade espiritual. O fluido universal estabelece entre uma comunicação constante; é o veículo de transmissão do pensamento, como o ar é para vós o veículo do som; uma espécie de telégrafo universal que liga todos os mundos, permitindo aos Espíritos corresponderem-se de um mundo a outro.

47 - OS ESPÍRITOS PODEM DISSIMULAR RECIPROCAMENTE OS SEUS PENSAMENTOS; PODEM ESCONDER-SE UNS DOS OUTROS?

RESP.: Não; para eles, tudo permanece descoberto, principalmente quando são perfeitos. Podem distanciar-se uns dos outros, mas sempre se vêem. Esta não é uma regra absoluta, porque certos Espíritos podem muito bem tornar-se invisíveis para outros, se julgam útil fazê-lo.

48 - COMO PODEM OS ESPÍRITOS, QUE NÃO TÊM MAIS CORPO, CONSTATAR A PRÓPRIA INDIVIDUALIDADE E DISTINGUIR-SE DOS OUTROS QUE OS RODEIAM?

RESP. Constatam a sua individualidade pelo perispírito, que os torna seres distintos uns dos outros, como os corpos entre os homens.

49 - OS ESPÍRITOS SE RECONHECEM POR TEREM CONVIVIDO NA TERRA? O FILHO RECONHECE O PAI, O AMIGO O SEU AMIGO?

RESP.: Sim, e assim de geração em geração.

50 - COMO SE RECONHECEM NO MUNDO DOS ESPÍRITOS OS HOMENS QUE SE CONHECERAM NA TERRA?

RESP.: Vemos a nossa vida passada e a lemos como um livro. Vendo o passado de nossos amigos e de nossos inimigos, vemos a sua passagem da vida para a morte.

51 - A ALMA, AO DEIXAR OS DESPOJOS MORTAIS, VÊ IMEDIATAMENTE OS PARENTES E AMIGOS QUE A PRECEDERAM NO MUNDO DOS ESPÍRITOS?

RESP.: Imediatamente, nem sempre; pois, como já dissemos, é lhe necessário algum tempo para reconhecer o seu estado e sacudir o véu material.

52 - COMO A ALMA É RECEBIDA, NA SUA VOLTA AO MUNDO DOS ESPÍRITOS?

RESP.: A do justo, como um irmão bem-amado e longamente esperado; a do mau, como um ser que se despreza.

53 - QUE SENTIMENTO EXPERIMENTAM OS ESPÍRITOS IMPUROS, À VISTA DE OUTRO MAU ESPÍRITO QUE CHEGA?

RESP.: Os maus ficam satisfeitos de verem os seres à sua imagem e, como eles, privados da felicidade infinita; como acontece na Terra a um ladrão entre os seus iguais.

54 - NOSSOS PARENTES E NOSSOS AMIGOS VÊM, ÀS VEZES, AO NOSSO ENCONTRO, QUANDO DEIXAMOS À TERRA?

RESP.: Sim, vêm ao encontro da alma que estimam, felicitam-na como no regresso de uma viagem, se ela escapou aos perigos do caminho, e a ajudam a se desprender dos liames corporais. É um favor concedido aos bons Espíritos, quando os que os amam vêm ao seu encontro, enquanto os que estão manchados ficam no isolamento ou cercados somente de Espíritos semelhantes a eles: é uma punição.

55 - OS PARENTES E OS AMIGOS REÚNEM-SE SEMPRE APÓS A MORTE?

RESP.: Isso depende de sua elevação e do caminho que seguem para o seu adiantamento. Se um deles está mais adiantado e marcha mais rápido que o outro, não poderão ficar juntos; poderão ver-se algumas vezes, mas não estarão sempre reunidos, a não ser quando possam marchar ombro a ombro, ou quando tiverem atingido a igualdade na perfeição. Além disso, a privação de ver os parentes e amigos é às vezes uma punição.

56 - O tema reencarnação é sempre evocado quando se fala em Espiritismo. Trata-se de um dogma espírita?

RESP.: A reencarnação não é simples princípio espírita e muito menos um dogma religioso. Como já comentamos, trata-se de uma lei divina que envolve a evolução dos Espíritos. O Espiritismo apenas a enuncia.

57 - Seria, então, um tema de caráter científico?

RESP.: Sem dúvida. Mais cedo ou mais tarde, a Ciência comprovará que retornamos à carne muitas vezes, no desdobramento de experiências necessárias à nossa evolução.

58 - Se a reencarnação é uma lei divina, por que não foi adotada pelas religiões?

RESP.: Isso não é novidade. Princípios bem mais palpáveis, sob o ponto de vista científico, como os movimentos de rotação e translação da Terra foram rejeitados pelas autoridades religiosas durante séculos. Galileu Galilei, que acumulou provas matemáticas desses movimentos, teve que se desdizer para não ser conduzido à fogueira, porquanto os teólogos insistiam na tese delirante de que a Terra seria imóvel e o centro do Universo.

59 - Qual a finalidade da reencarnação?

RESP.: Promover nossa evolução. No estágio primário em que nos encontramos, necessitamos das limitações impostas pela carne, que agitam nossa alma ao mesmo tempo que nos habituam às disciplinas do trabalho. A simbologia bíblica, ganhar o pão de cada dia com o suor do rosto, é bastante sugestiva.

60 -Se a reencarnação é uma lei divina, é possível comprovar sua existência com os recursos da ciência?

RESP.: Como não podemos levar a alma para o laboratório, submetendo-a a testes variados, devemos buscar essa comprovação nas experiências de vida, envolvendo pessoas que recordam existências passadas, regressão de memória por hipnose ou técnicas de relaxamento, crianças geniais, marcas de nascença... No somatório, fatos dessa natureza evidenciam a reencarnação.

61 - Nota-se que quem não está familiarizado com a reencarnação tem dificuldade para conceber que possa ter sido outra pessoa. Como explicar deforma objetiva e clara?

RESP.: Imaginemos um ator desempenhando sucessivos papéis - homem, mulher, velho, criança, europeu, asiático, branco, negro, são, doente... Mudará de trajes e de aparência, mas será sempre ele mesmo, transvestido. Assim é o Espírito, que assume sucessivas personalidades, mas é sempre a mesma individualidade.

62 - A questão crucial é o esquecimento. Por que não lembramos conscientemente das existências pregressas se somos sempre a mesma individualidade?

RESP.: O esquecimento funciona em nosso benefício, por inúmeras razões. A principal é que se lembrássemos haveria uma sobreposição de experiências que nos perturbaria. Há pessoas que vão parar em hospitais psiquiátricos por lembrarem da existência passada, embaralhando duas personalidades em sua cabeça. Imaginemos se isso ocorresse em relação a incontáveis personalidades de vidas anteriores...

63 - De que valem as experiências reencarnatórias, se não guardamos lembrança delas?

RESP.: Guardamos seu substrato, a manifestar-se em idéias, sentimentos, tendências e vocações. Ninguém revela facilidade para determinada atividade por mera influência genética. Tudo é fruto de experiências passadas, envolvendo, inclusive, o relacionamento afetivo e familiar. Tendemos a reencontrar afetos e desafetos do pretérito, a fim de consolidar afeições e desfazer aversões. Não lembramos, mas experimentamos sentimentos muito fortes, que transcendem o presente. Remontam a vivências anteriores.

64 - Em síntese, onde permanece, espiritualmente, a criatura reencarnada?

RESP.: Cada criatura reencarnada permanece nas derivantes de tudo o que fez consigo e com o próximo.