RESSURREIÇÃO X REENCARNAÇÃO

1 - QUAL A DIFERENÇA ENTRE RESSURREIÇÃO E REENCARNAÇÃO?

RESP.: 1ª - RESSURREIÇÃO: em grego Anástasis, significa surgir, levantar, erguer, sair de um local ou de uma situação para outra. Foi traduzida para o latim como "ressurectio", o ato de ressurgir, voltar à vida reanimar-se, uma conotação já não muito fiel ao original. Daí o fato de, biblicamente falando o termo ressurreição ter sido interpretado em Mateus com o sentido de ressurgir dos mortos.
2ª - REENCARNAÇÃO: conform a própria palavra indica, significa retomar, readquirir a carne novamente; tem um sentido bem mais preciso e diferente de ressurreição.
A reencarnação significa volta à vida corpórea, mas em outro corpo, sem qualquer espécie de ligação com o anterior. Não há necessidade de a alma retomar o seu antigo corpo, uma vez que o Espírito tem sempre diante de si a oportunidade de adquirir novo organismo físico, sem afrontar as leis naturais, reencarnando tantas vezes quantas forem necessárias ao seu aperfeiçoamento espiritual.

2 - DESCREVA ALGUMA PASSAGEM EVANGÉLICA QUE SE REFIRA ÀS APARIÇÕES DE JESUS?

RESP.: O mesmo termo foi aplicado para explicar as dez aparições de Jerusalém e circunvizinhanças a partir do terceiro dia, após a crucificação e durante as quarentas dias seguintes, confirmando o que estava previsto pelos profetas nas escrituras do Velho Testamento, conforme segue: Aparições de Jesus: 1ª - As mulheres no caminho de volta da visita ao sepulcro, quando lhes dissera: "Não temais, ide dizer a meus irmãos que vão a Galiléia e lá me verão" (Mt, 28, 9:10);
2ª - A Maria Madalena quando ficou a sós ao retornar ao sepulcro, quando alertou-a: "Não me detenhas, porque ainda não sibi para o Pai" (Jo, 20, 11-18).

3 - SE UM HOMEM NÃO RENASCER DA ÁGUA, E DO ESPÍRITO, NÃO PODE ENTRAR NO REINO DE DEUS" INTERPRETE:

RESP.: A água entre os judeus, e mesmo entre os povos antigos, era um elemento primordial da matéria, pois acreditavam que tudo que havia na Terra havia saido ds águas. Segundo essa crença, a água tornara-se o símbolo da natureza material, como o Espírito era o da natureza inteligente. Estas palvras: "Se o homem não renasce da água e do Espírito, ou em água e em Espírito", significam pois: "Se o homem não renasce com o corpo e a alma". Neste sentido é que foram compreendidas no princípio. Isto porque é pelos renascimentos sucessivos que o Espírito evolui. Uma única existência jamais poderia ser o suficiente para o aprimoramento que o Espírito deve colimar, a fim de ascender aos planos elevados da Espiritualidade.

4 -O DOGMA DA RESSURREIÇÃO DA CARNE É A CONSAGRAÇÃO DA REENCARNAÇÃO ENSINADA PELOS ESPÍRITOS?

RESP.: Como quereis que seja de outro modo? Dá-se com essa expressão o que se dá como tantas outras, que só parecem desarrazoadas aos olhos de certas pessoas que a tomam ao pé da letra e por isso são levadas à incredulidade. Dai-lhe, porém, uma interpretação lógica e esses a que chamais livres-pensadores a admitirão sem dificuldades, precisamente porque raciocinam. Não vos enganeis, esses livres-pensadores nada mais procuram do que crer; eles têm, como os outros, mais talvez do que os outros, ansiedade pelo futuro,mas não podem admitir o que é absurdo para a Ciência. A doutrina da pluralidade das existências se conforma à justiça de Deus; somente ela pode explicar o que sem ela é inexplicável. Como quereríeis que esse princípio não estivesse na religião?

5 - ENTÃO A IGREJA, PELO DOGMA DA RESSURREIÇÃO DA CARNE, ENSINA A DOUTRINA DA REENCARNAÇÃO?

RESP.: Isso é evidente. Essa doutrina é a consequência de muitas coisas que passaram despercebidas e que não se tardará a compreender nesse sentido; dentro em pouco se reconhecerá que o Espiritismo ressalta a cada passo do próprio texto das Escrituras Sagradas. Os Espíritos não vêm, portanto, subverter a religião, como pretendem alguns, mas vêm, pelo contrário, confirmá-la, sancioná-la por meio de provas irrecusáveis. E como é chegado o tempo de substituir a linguagem figurada, falam sem alegorias, dando às coisas um sentido claro e preciso que não possa ser objeto de nenhuma falsa interpretação. Eis porque dentro de algum tempo tereis mais pessoas sinceramente religiosas e crentes do que as tendes hoje. São Luis

A Ciência demonstra a impossibilidade da ressurreição segundo a idéia vulgar. Se os despojos do corpo humano permanecessem homogêneos, embora dispersados e reduzidos a pó, ainda se conceberia a sua reunião em determinado tempo; mas as coisas não se passam assim. O corpo é formado por elementos diversos; oxigênio, hidrogênio, azoto e carbono, etc..

Pela decomposição, esses elementos se dispersam, mas vão servir à formação de novos corpos, e isso de tal maneira que a mesma molécula, por exemplo, de carbono, entrará na composição de muitos milhares de corpos diferentes (não falamos senão dos corpos humanos, sem contar os dos animais).

Dessa maneira um indivíduo pode ter em seu corpo moléculas que perteceram aos homens dos primeiros tempos. E essas mesmas moléculas orgânicas que absorveis nos vossos alimentos provêm talvez do corpo de um indivíduo que conhecestes, e assim por diante.

Sendo a matéria de quantidade definida e suas transformações em número indefinido, como poderia cada um desses corpos reconstituir-se com os seus mesmos elementos? Há nisso uma impossibilidade material. Não se pode, portanto, racionalmente admitir a ressurreição da carne, senão como uma figura simbolizando o fenômeno da reencarnação. E então nada há que choque a razão, nada que esteja em contradição com os dados da Ciência.

6 - UM LUGAR CIRCUNSCRITO NO UNIVERSO ESTÁ DESTINADO ÀS PENAS E AOS GOZOS DOS ESPÍRITOS, SEGUNDO OS SEUS MÉRITOS?

RESP.: Já respondemos a essa pergunta. As penas e os gozos são inerentes ao grau de perfeição do Espírito. Cada um traz em si mesmo o princípio de sua própria felicidade ou infelicidade. E como eles estão por toda parte, nenhum lugar circunscrito ou fechado se destina a uns ou a outros. Quanto aos Espíritos encarnados, são mais ou menos felizes ou infelizes segundo o grau de evolução do mundo que habitam.

7 - DE ACORDO COM ISSO O INFERNO E O PARAÍSO NÃO EXISTIRIAM COMO OS HOMENS OS REPRESENTAM?

RESP.: Não são mais do que figuras: os Espíritos felizes e infelizes estão por toda a parte. Entretanto, como já o dissemos também,os Espíritos da mesma ordem se reúnem por simpatia. Mas podem reunir-se onde quiserem, quando perfeitos.

A localização absoluta dos lugares de penas e de recompensas só existe na imaginação dos homens. Provém da sua tendência de materializar e circunscrever as coisas cuja natureza infinita não podem compreender.

8 - O QUE SE DEVE ENTENDER POR "PURGATÓRIO"?

RESP.: Dores físicas e morais: é o tempo da expiação. É quase sempre na Terra que fazeis o vosso purgatório e que Deus vos faz expiar as vossas faltas.

Aquilo que o homem chama Purgatório é também uma figura pela qual se deve entender, não algum lugar determinado, mas o estado dos Espíritos imperfeitos que estão em expiação até à purificação complete que deve elevá-los ao plano de Espíritos felizes. Operando-se a purificação nas encarnações, o purgatório consiste nas provas da vida corpórea.

9 - COMO SE EXPLICA QUE ESPÍRITOS QUE REVELAM SUPERIORIDADE POR SUA LINGUAGEM TENHA RESPONDIDO, A PESSOAS BASTANTE SÉRIAS, A RESPEITO DO INFERNO E DO PURGATÓRIO, DE ACORDO COM AS IDÉIAS VULGARMENTE ADMITIDAS?

RESP.: Eles falam uma linguagem que possa ser compreendida pelas pessoas que os interrogam. Quando essas pessoas estão muito imbuídas de certas idéias, eles não querem chocá-las muito rudemente, para não ferir as suas convicções. Se um Espírito fosse dizer, sem precauções oratórias, a um muçulmano, que Maomé não era um profeta, seria muito mal recebido.

10 - CONCEBE-SE ISSO DE PARTE DOS ESPÍRITOS QUE DESEJAM INSTRUIR-NOS. MAS COMO SE EXPLICA QUE ESPÍRITOS INTERROGADOS SOBRE A SUA SITUAÇÃO TENHAM RESPONDIDO QUE SOFRIAM AS TORTURAS DO INFERNO OU PURGATÓRIO?

RESP.: Quando eles são inferiores e não estão completamente desmaterializados conservam uma parte de suas idéias terrenas e traduzem as suas impressões pelos termos que lhe são familiares. Encontram-se num meio que não lhes permite sondar o futuro senão de maneira deficiente. Essa é a causa por que em geral os Espíritos errantes, ou recentemente libertados, falam como teria feito se estivessem na vida carnal. Inferno pode traduzir-se por uma vida de provas extremamente penosas, com a incerteza de melhora; purgatório por uma vida também de provas, mas com a consciência de um futuro melhor. Quando sofre uma grande dor não dizes que sofres como um danado? Não são mais que palavras, sempre em sentido figurado.

11 - O QUE SE DEVE ENTENDER POR ALMA PENADA?

RESP.: Uma alma errante e sofredora, incerta do seu futuro, à qual podeis proporcionar um alívio que frequentemente ela solicita ao vir cominicar-se convosco.

12 - EM QUE SENTIDO SE DEVE ENTENDER A PALAVRA "CÉU"?

RESP.: Crês que seja um lugar como os Campos Elísios dos antigos, onde todos os bons Espíritos estão aglomerados e confundidos, sem outra preocupação que a de gozar na eternidade uma felicidade passiva? Não. É o espaço universal; são os planetas, as estrelas e todos os mundos superiores em que os Espíritos gozam de todas as suas faculdades, sem as tribulações da vida material nem as angústias inerentes à inferioridade.

13 - DISSERAM ALGUNS ESPÍRITOS HABITAR O QUARTO, QUINTO CÉU ETC; O QUE ENTENDIAM POR ISSO?

RESP.: Vós lhes perguntais que céu habitam, porque tendes a idéia de muitos céus sobrepostos como os andares de uma casa; então eles respondem de acordo com a vossa linguagem. Mas para eles as palavras "quarto, quinto céu" exprimem diferente graus de purificação e por conseguinte de felicidade. É exatamente como quando se pergunta a um Espírito se ele está no inferno. Se for infeliz dirá que sim, porque para ele inferno é sinônimo de sofrimento; mas ele sabe muito bem que não se trata de uma fornalha. Um pagão vos responderia que estava no Tártaro.

14 - EM QUE SENTIDO SE DEVE ENTENDER AS PALAVRAS DO CRISTO: "MEU REINO NÃO É DESTE MUNDO"?

RESP.: O Cristo respondeu em sentido figurado. Queria dizer que não reina sobre os corações puros e desinteressados. Ele está em todos os lugares em que domine o amor do bem, mas os homens ávidos das coisas deste mundo e ligados aos bens da Terra não estão com ele.

15 - O REINO DO BEM PODERÁ UM DIA REALIZAR-SE NA TERRA?

RESP.: O bem reinará na Terra quando, entre os Espíritos que a vêm habitar, os bons superarem os maus. Então eles farão reinar o amor e a justiça, que são a fonte do bem e da felicidade. É pelo progresso moral e pela prática das leis de Deus que o homem atrairá para a Terra os bons Espíritos e afastará os maus. Mas o maus só a deixarão quando o homem tiver banido daqui o orgulho e o egoísmo. A transformação da Humanidade foi predita e chegais a esse momento em que todos os homens progressistas estão se apressando. Ela se realizará pela encarnação de Espíritos melhores que constituirão sobre Terra uma nova geração. Então os Espíritos dos maus, que a morte ceifa diariamente, e todos os que tentem deter a marcha das coisas serão excluídos, porque estariam deslocados entre os homens de bem, cuja felicidade perturbariam.

Irão para mundos novos, menos adiantados, cumprir missões penosas, nas quais poderão trabalhar pelo seu próprio adiantamento ao mesmo tempo que trabalharão para o adiantamento de seus irmãos ainda mais atrasados. Não vêdes na sua exclusão da Terra transformada a sublime figura do Paraíso Perdido? E no homem que veio à Terra em condições semelhantes, trazendo em si os germens de suas paixões e os traços de sua inferioridade primitiva, a figura não menos sublime do pecado original?

Considerado dessa maneira, o pecado original se refere à natureza ainda imperfeita do homem que só é responsável por si mesmo e por suas próprias faltas, e não pelas de seus pais. Vós todos, homens de fé e de boa vontade, trabalhai portanto com zelo e coragem na grande obra de regeneração, porque colhereis centuplicado o grão que tiverdes semeado.

Infelizes dos que fecham o olhos à luz, pois preparam para si mesmos longos séculos de trevas e de decepções. Ingelizes dos que colocam todas as suas alegrias nos bens deste mundo, pois sofrerão mais privações do que os gozos que desfrutaraam. Infelizes sobretudo os egoístas, porque não encontrarão ninguém para os ajudara carregar o fardo das suas misérias. São Luis.