JESUS

Fácil amar a Jesus
Quem ama recorda o Cristo,
Mas a Judas... isso não...
Sol de amor vencendo a treva,
Entretanto, a Lei de Deus
E, às vezes, o ente amado
Manda amar sem distinção.
Recorda a cruz que se leva.
..
Lulu Parola
Toninho Bittencourt
.
Se almejas subir na vida,
Perfeição distante e inerte
Olha as trilhas de Jesus:
Virtude será só isso?
Primeiro, o calvário agreste,
Nunca ouvi esta lição
Depois, a ascensão à cruz.
Nas aulas de Jesus Cristo.
..
José de Castro
Lucano dos Reis
.  
   

 

Petição a Jesus

Senhor!
Perante os que se vão
Sob nuvens de pó e rajadas de vento,
Dá·me o dom de sentir
No próprio coração
A chaga e o sofrimento
Que carregam consigo
Por fardos de aflição ...
Faze, Divino Amigo,
Ante a dor que os invade,
Que eu lhes seja migalha de conforto
Na travessia da necessidade.

Agradeço-te os olhos que me deste,
Espelhos claros com que me permites
Fitar fontes e flores
Ante o céu sem limites ...
Mas rogo-te, Senhor,
Ajuda-me a estender a luz em que me elevas
Cooperando contigo, embora humildemente,
No socorro constante aos que jazem nas trevas.

Rendo-te graças pela minha voz
Que te pode louvar
E engrandecer-te sem qualquer barreira
De inibição, de forma, de lugar ...
Entretanto, Jesus, aspiro a estar contigo,
Em singela tarefa que me dês
No apostolado com que recuperas
Nossos irmãos atados à mudez.

Agradeço os ouvidos
Em que o discernimento se me apura
Ao escutar o verbo e a música da vida
Na ascensão à cultura.
Consente-me, porém, o privilégio
De repartir o amor com que me assistes
Revigorando a quantos se fizeram
Retardados ou tristes.

Agradeço-te as mãos que me cedeste
Para dar-me ao trabalho que te peço
Na atividade do cotidiano
Em demanda ao progresso.
Aprova-me, no entanto, o propósito ardente
De partilhar contigo o serviço fecundo
Com que amparas a todos os enfermos
Que vivem sob a inércia entre as provas da mundo !

Agradeço-te o lar que me descansa
No calor da ternura em que me aqueço,
Meu veludoso ninho de esperança,
Meu tesouro sem preço ...
Mas deixa-me seguir-te, lado a lado,
No concurso espontâneo, dia a dia,
A fim de que haja abrigo a todos os que passam
Suportando sem teto a chuva e a noite fria!

Rendo-te graças, incessantemente,
Por tudo o que, em teu nome, o caminho me traz,
-Compreensão, a luz, o estímulo, o consolo,
O apoio, a diretriz, a experiência, a paz...
Não me largue, porém, no exclusivismo vão
A dividir também com os outros que te esperam
A mensagem de fé e a presença de amor !

Maria Dolores

 

JESUS EM CASA
O culto do Mestre, em casa,
É novo sol que irradia
A música da alegria
Em santa e bela canção.
É a glória de Deus que vaza
O dom da Graça Divina
Que regenera e ilumina
O templo do coração.
Ouvida a bênção da prece,
Na sala doce e tranquila,
A lição do bem cintila
Como um poema a brilhar.
O verbo humano enaltece
A caridade e a esperança.
Tudo é bendita mudança
No plano familiar
Anula-se a malquerença
A frase é contente e boa.
Quem guarda ofensas, perdoa
Quem sofre, agradece à cruz.
A maldade escuta e pensa
E o vício da rebeldia
Perde a máscara sombria...
Toda névoa faz-se luz !
Na casa fortalecida
Por semelhante alimento
Tudo vibra entendimento,
Sublime e renovador.
O dever governa a vida,
Vozes brandas falam calmas...
É Jesus chamando as almas
Ao Reino do Eterno Amor !
Irene S. Pinto

 

CRISTO EM CASA
.
Se desejas extinguir
Quanto possível, nas horas
A sombra que aflige e atrasa,
De doce união no lar,
Não olvidez acender
Estende a Lição Divina
A luz do Evangelho em casa.
Ao grupo familiar.
.
Na chama viva da prece,
Logo após, lê, meditando
O culto nobre inicia,
O Texto Renovador
Rogando discernimento
Da Boa Nova sublime,
À Eterna Sabedoria.
Que é fonte de todo o amor.
.
Verás a tranquilidade,
Ante a palavra do Mestre
Vestida em suave brilho,
Generosa, clara e boa,
Irradiando esperança
A experiência na Terra
Em todo o teu domicílio.
É luta que aperfeiçoa.
.
Mentiras de vaidade,
Serpentes envenenadas
Velhos crimes da avidez,
Do orgulho torvo e escarninho,
Calúnia e maledicência
Sob o clarão da verdade,
Desaparecem de vez...
Esquecem-nos o caminho.
.
Dificuldades e provas,
E o trabalho por mais rude,
Na dor amargosa e lenta,
No campo de cada dia,
São recursos da verdade
É dádiva edificante
Esquecem-nos o caminho.
Do bem que nos alivia.
.
É que, na Bênção do Cristo,
Conduz, pois, tua casa
Clareia-se a estrada
À inspiração de Jesus.
E a nossa vida ressurge,
O Evangelho em tua mesa
Luminosa e transformada.
É pão da Divina Luz.
.
Casimiro Cunha

EXALTAÇÃO A JESUS


Há quase dois mil anos em Belém,
Numa noite de harmonia e luz,
Sem sabermos nos tornamos reféns
Daquele que seria o Mártir da Cruz.
Os caminhos por Ele percorridos
Evidenciavam profundos rastros de amor
Proporcionando a todos os corações sofridos
A oportunidade de extirpar de si a dor.
Nada deste mundo possuía
Peregrino perseverante da humildade,
Por onde passava levava alegria
Deixando, quando partia, a saudade.
Seu olhos vívidos e brilhantes
Emanavam complacência e ternura,
Deles todos tornavam-se amantes

Sentindo a beleza da Sua alma pura.

Seus ouvidos serenos e pacienciosos,
Permaneciam em constante atenção
Quais pára-raios divinos, maravilhosos
Captando os segredos do coração.
A palavra sábia e dulçorosa,
Vertia dos Seus lábios como mel
Introduzindo nos corações a presença maviosa
Do Pai do mundo, Senhor do céu.
Seus braços incessantemente generosos,

Energizados para o vero socorrer,

Se transformavam em alicerces poderosos

Sempre que um corpo cansado viesse a desfalecer.

Suas mãos incansavelmente operosas,
Quais anjos protetores dos desvalidos,

Agiam com ternura piedosa

Amenizando as dores dos irmãos sofridos.

Seus gestos plenos de exuberante harmonia
Cativavam os mais insensíveis corações,
Regendo apaziguante e terna sinfonia,
Despertando em todos profundas emoções.
Seus passos calmos, porém cheios de energia,
Emolduravam Sua figura com discreta elegância,
Sua presença era como arrebatadora magia
Perfumando a Terra com Sua fragrância.
Suas peregrinações pelo mundo afora,
Caracterizadas pela coragem e destemor,

Fizeram surgir na Terra nova aurora

Ao vivenciar Ele a sublime lei do amor.

Por muitos foi esquecido e desprezado,
Porém conhecedor das nossas fraquezas
Fomos todos por Ele perdoados

Testemunhando sua amorosa realeza.

Quase dois mil anos transcorreram
E ainda, por vezes, nos encontramos perdidos
Olvidando-nos de que todos que padeceram
Foram por Ele ternamente socorridos.
Nestes momentos de profunda reflexão,

Sinto em mim um novo pulsar,

Parece que agora o meu coração

Definitivamente aprendeu a amar.

Minh' alma, outrora mergulhada na dor,

Emerge radiosa e brilhante,

Conhecedora agora das nuances do amor,

Tornou-se do Cristo Jesus amante.

Felicidade inenarrável toca meu ser,

Uma presença terna e envolvente me seduz,
Percebo, em mim, definitivamente, florescer

A doce e perfumosa mensagem de Jesus!

 

JESUS

Floresce minha mão de amor tocada
quado escrevo, Jesus, em teu louvor !
Cada rima que surge é como flor
pelo sol de teu nome iluminada !

Unge-me a inspiração abençoada
do teu sereno olhar consolador
a acender uma estrela sobre a dor
de quem vestiu de noite a própria estrada!

Excelsa luz do Céu que nos amparas,
dás vida ao coração como às searas
alegria e esplendor a chuva irmã.

Posta do Perdão e da Verdade
o Caminho de paz da Humanidade
e a certeza das glórias do Amanhã !

Auta de Souza