LUZ

LUZ DA VIDA
Enquanto o Natal retorna
Contempla no mar de cores
Por dom excelso e profundo
Em que o Céu se continua,
De amor que renova o mundo
Alguém que passa na rua
Luz da Vida a rebrilhar.
De doce e sublime olhar...
..
..
Detém-se por toda parte
Bendiz em todos os templos
No trabalho a que se irmana
A fé simples que se eleva
Procura a bondade humana,
Por fanal que rompe a treva
Sorri a crentes e ateus...
Ao santo nome de Deus!...
..
..
Tem a fronte iluminada,
Tem a voz amiga e branda
A sombra desfaz-se ao vê-la
Pedindo aos homens na Terra
No peito traz uma estrela
O banimento da guerra
Em forma de coração.
E a paz sem destruição...
..
..
Afirma que a vida é bela
Que Deus quer misericórdia
Qual o sol que nos alcança.
Sem que o justo a degrade
Diz que a bênção da esperança
Louva toda a humanidade,
Exalta a força do bem.
Sem menosprezo a ninguém.
..
..
Roga socorro aos caídos,
Apoio das mães desvalidas
Aos deserdados de afeto,
E às criancinhas largadas
Aos que caminham sem teto,
Ao vento, à noite, nas estradas,
Ao triste irmão que vai só.
Lembrando flores no pó...
..
..
Almas aflitas em bando
Quem nos visita nas sombras,
Ao clarão que se irradia
Com tanto amor tanta fé,
Exclamam com alegria
Homem ou amigo? quem é?
Tocada de intensa luz.
E o Céu responde: É Jesus !
..
 
Maria Dolores
..