MÃE

No mundo, a que ainda me apego
Mãe por dentro é um anjo em regra,
Por luminosos cadilhos,
Conquanto mulher por fora,
Toda mãe é um anjo cego
Que chora quando se alegra,
Com respeito aos próprios filhos.
Que se alegra quando chora.
..
Irene de S.Pinto
José Albano
..  
Ser mãe - nos temas do amor -
Maternidade - veleiro
Ter tudo quanto é preciso...
De júbilos a contento
Trazer um mundo de dor
Navegando o dia inteiro
Nas luzes de um paraíso...
No rio do sofrimento.
..
Marcelo Gama
Ulisses Bezerra
..
Mãezinha, como louvar-te?
Dentre as palavras pequenas,
Tenho em prece o peito mudo...
Diz o lar que Deus encerra
O que eu fale nada expressa,
Em três letrinhas apenas
Tua lágrima diz tudo.
o reino maior da Terra.
..
Meimei
Targélia Barreto
..
Mãe é uma estrela, no todo,
Mãe morta? como esquecê-la?
Que, às vezes, de déu em déu,
O amor remove empecilhos.
Desce mais baixo que o lodo,
Mãe que morre, faz-se estrela
Cumprindo votos do Céu.
Na caminhada dos filhos.
..
José Albano
Celeste Jaguaribe
..
Mundos eleitos transponho.
Ser mãe - ser luz nos caminhos
De repente, eis-me a lembrar
Do mais nobre aos mais plebeus...
Minha mãe, meu lar, meu sonho,
Toda mãe tem seu destino
Com vontade de chorar!...
Guardado no amor de Deus.
..
Da costa e Silva
Ormando C. Irmão
..
Coração de mãe, no fundo,
Doce lar!... Hoje não sei
Tem signo de sofrer,
Onde a saudade é mais forte,
Deus o criou neste mundo
Se no antigo lar da Terra,
Para amar até morrer...
Se no lar, além da morte.
..
Julinda Alvim
Juvenal Galeno
..
 
Ao filho que a navalhara,
Mãezinha, não sei ao certo
Disse a mãe, morrendo ao chão:
Onde a ausência dói mais fundo,
-Deus te abençoe para sempre,
Se na paz do firmamento,
Filho do meu coração !...
Se na dor que envolve o mundo.
..
Chiquito de Moraes
Rubens de Sá
..  
Não sei de amor tão perfeito
Toda mulher é uma estrela
Que esta divina ternura
Se traz, seja linda ou não,
Que as mães carregam no peito
A palma do sacrifício
E guardam na sepultura.
Na palma de sua mão.
..
Vida
Irene S. Pinto
..  
Mãe, abençoa teu filho,
Eis o quadro mais perfeito
Mesmo ingrato, rude e vão.
Que já vi do desconforto:
A luz nunca perde o brilho
Mãe transportando no peito
Por derramar-se no chão.
A mágoa de um filho morto.
..
Rita.B.de Melo
Maria Celeste
..  
Ama, filhinha, entretanto
Mãe que partiu!... Podes vê-la
Sofre a dor que o lar te der
Na fé que te reconforta.
É toda feita de pranto
Toda mãe é como estrela
A glória de ser mulher.
Que brilha depois de morta.
..
Vida
Celeste Jaguaribe
..  
Minha mãe - não te defino,
Mulher caída na estrada!...
Por mais rebusque o abc...
Não grites condenação.
Escrava pelo destino,
A chuva desce do céu
Rainha que ninguém vê.
E faz-se vida no chão.
..
Meimei
Ricardo Júnior
..  
Leite materno! Óleo santo!...
Mãe que lutas, cada hora,
Afirma-se que ele veio
Da imensa dor que te arrasta,
Do sangue que se fêz pranto
A Terra tudo ignora,
No filtro de amor do seio.
Mas Deus sabe e é quanto basta.
..
Vivita Cartier
Rita B.de Melo
..  
Ninguém ofenda a mulher
O mundo será feliz
Nem mesmo por intenção.
Quando a mulher, sem receio,
Dizem que Deus põe os olhos
Abrir a porta da casa
Onde a mulher põe a mão.
Aos órfãos do lar alheio.
..
Martins Coelho
Irene S.Pinto
..  
Mãe entregue à sepultura
Mãe que se abraça ao filhinho
Vence trevas e empecilhos,
Tem tanta luz nos seus traços,
Para ser paz e brandura
Que lembra a aurora em caminho,
À cabeceira dos filhos.
Trazendo o Sol entre os braços.
..
Celeste Jaguaribe
Maria Celeste
..  
Mãe, quando a noite afervora
Devemos interpretar
A tua oração no lar,
Toda mulher ao relento
Teu filho morto, lá fora,
Como sendo nossa mãe
É a brisa querendo entrar.
Vagando no sofrimento.
..
Meimei
Vivita Cartier
..  
Mãe que chora sobre a campa -
A mulher mata o marido,
Luz que rompe o Grande Véu,
Em crime escuro e perfeito.
Flor prisioneira do mundo,
Mais tarde... ei-lo renascido
Lançando perfume ao Céu.
Por filho, em seu próprio leito.
..
Rubens de Sá
Americo Falcão
..  
Mulher, depois de nascida,
Ser mãe - amor que alumia,
Segundo a glória do bem,
Na Terra cheia de escolhos -
Deve sofrer toda a vida
É caminhar, noite e dia,
Ou ser a vida de alguém.
Com duas fontes nos olhos.
..
Julinda Alvim
Godofredo Viana
.  
Mãe feliz, aguça o ouvido
Mãe distante eternamente?!...
Ante os que vão sem ninguém...
Isso nunca sucedeu.
Cada pequeno esquecido
Toda mãe está presente
É teu filhinho também.
Nos filhos que Deus lhe deu.
..
Rita B.de Melo
Celeste Jaguaribe
.  
Ser mãe - amor vivo e brando -
Mãezinha - planta celeste,
É ser fonte de alegria
Anjo que chora sorrindo -,
A desgastar-se, cantando,
Teu filho é a flor que puseste
Nas pedras de cada dia.
No ramo de um sonho lindo.
..
Maria Celeste
Meimei
.  
Mãe triste que luta e chora,
Ser mãe!... Que golpes extremos
As suas lágrimas são
Nas trilhas por onde vamos!...
As pérolas cor da aurora
Dor dos filhos que perdemos,
Na concha do coração.
Dor dos filhos que deixamos!
..
Antonieta Saldanha
Celeste Jaguaribe
.  
Que longa a saudade minha!
"Dorme, dorme, meu filhinho!"
Quanta falta de teus zelos
Nessa cantiga de luz,
Beija o meu rosto, mãezinha,
A Terra segue caminho
Põe as mãos nos meus cabelos!...
Na direção de Jesus.
..
Meimei
Antonieta Saldanha
.  
   
   

 

MÃE

O mundo chorava sob as trevas...
Os ricos jaziam paralíticos na inércia
E os pobrezinhos clamavam no desespero
Os moços guerreavam,
Os velhos soluçavam de angústia
As crianças jaziam ao abandono...
Deus, no entanto,
Procurou enviar à Terra um tesouro de amor e luz
para a salvação de todos.

Quem, contudo, receberia semelhante dom?
Entre os homens dominavam a fome de
riqueza e a sede de poder.

Demoravam-se os lares entre a sombra e a aflição
Eis, porém, que o Senhor
Chamou a si um coração de mulher,
Deu-lhe o nome de Mãe
E entregou-lhe o Tesouro Divino....

Desde esse dia,
A Terra amargurada
Conheceu Jesus Cristo
E uma nova luz
Começou a fulgurar
Iniciando entre os homens
O Reinado do Amor
Que brilhará eternamente.

Dalva de Assis


 

CARTA À MINHA MÃE
És, minha Mãe, a estrela da lembrança,
Brilhas na dor que a saudade produz
Ditavas-me as lições do Herói da Cruz,
Mas tudo recusei... Pedi mudança...
Ouro e poder!... Não há nada que os vença!...
A febre da ambição ninguém traduz...
Ninguém sabe os caminhos que transpus
Para formar minha fortuna imensa...
Tudo a morte varreu, em ações frias;
Quero contar-te a mágoa de meus dias,
Falar-te sobre a angústia dos meus ais !...
Quero rever-te !... Agora ou no futuro?
Vem afastar-me do meu canto escuro,
Onde a saudade existe e nada mais !...
Antonio Vieira

 

TERNURA MATERNAL
I
As paredes da casa em vão procuro,
Quero dizer adeus e não consigo...
Vejo apenas o vulto amargo e amigo
Da morte que me estende o manto escuro.
..
Choro a estirar-me, trêmulo e inseguro,
O leito ensaia a pedra do jazigo...
Padeço, clamo e indago a sós comigo,
Qual pássaro que tomba contra um muro.
..
A névoa espessa enreda o corpo langue,
É o terrível crepúsculo do sangue
Que me tinge de sombra os olhos baços;
..
Mas surge alguém, no caos que me entontece,
É minha mãe, que alonga as mãos em prece,
Doce estrela brilhando entre meus braços !...
II
Ave que torna, em chaga, ao brando ninho,
Ouço divina música na sala,
É a sua voz celeste que me embala,
Motes do lar que tornam de mansinho.
..
Ergo-me agora... O corpo é o pelourinho
De que me desvencilho por beijá-la...
-"Mãe! Minha mãe !..." - suspiro, erguendo a fala,
A soluçar de júbilo e carinho.
..
-"Dorme, filho querido! Dorme e sonha!..."
Nossa velha canção terna e risonha
Regressa com beleza indefinida...
..
Tomo-lhe os braços em que me acrisolo
E durmo novamente no seu colo
Para acordar no berço de outra vida.
..
Carlos D. Fernandes

 

VERSOS A MINHA MÃE
..
Pássaro preso no recinto escasso
Do velho canavial, beirando o rio
Quis ver o mundo vasto e conheci-o
Varando, em pleno vôo, o azul do espaço.
...
Lembro-me agora... Encenguecido, abraço
A exaltação, a glória e o poderio
Mas tudo, minha mãe, era vazio
Fora do amor que brilha em teu regaçõ.
...
Vi mil chagas de dor que a fama incesa
Nos nervos de ouro da cidade imensa,
E prazeres, em trágico desmando...
...
Mas no colo a que, em sonho, me recostas
Tenho apenas teu vulto de mãos postas,
Que teu filho recorda, soluçando...
.
Da Costa e Silva

 

CONFIDÊNCIA DE MÃE
Dei-te um berço de rendas e de flores
Adorei-te por nume excelso e amigo
E inclinei-te, meu filho, a ser comigo
Soberano dos sonhos tentadores.
..
Ordenava no orgulho que maldigo:
-"Não te curves nem sirvas, aonde fores..."
Entreguei-te mentiras por louvores
E enganosa fortuna por abrigo.
..
Hoje, de alma surpresa, torno a casa!
Tremo ao ver-te no luxo que te arrasa
Como quem dorme em trágico veneno!
..
E choro, filho meu, choro vencida
Por guardar-te entre os grandes toda a vida
Sem jamais ensinar-te a ser pequeno.
Andradina de Oliveira

 

TROVAS DE MÃE
.
Dia das Mães!... Alegrias
O nosso berço no mundo,
Das mais puras, das mais belas!...
Sem que ninguém o defina
Mas é preciso saber
É um segredo entre a mulher
O dia que não é delas.
E a Providência Divina.
.
Mãe possui onde apareça
Mulher quando se faz mãe,

Dois títulos a contento:

Seja ela de onde for,
Escrava do sacrifício
Por fora, é sempre mulher,
Rainha do sofrimento.
Por dentro, é um anjo de amor.
.
Maternidade na vida,
Coração de mãe parece,
Que o saiba quem não souber,
No lar em que se aprimora,
É uma luz que Deus acende
Padecimento que ri,
No coração da mulher.
Felicidade que chora.
..
Pela escritura que trago,
Quantas mães lembram roseira !
Na história dos sonhos meus,
Quantos filhos rosas são!...
Mãe é uma estrela formada
Quanta rosa junto à festa!
De uma esperança de Deus.
Quanta roseira no chão !...
.
Delfina B. da Cunha

 

 

PROVAÇÃO MATERNA
Gritava a nobre anciã, em rede morna e langue:
-Bate, meu filho...Zurze o chicote a preceito!...
Um servo é igual ao boi que nasceu para o eito...
E o filho, Dom Muniz, deixava o servo em sangue.
..
Dos salões da fazenda ao derradeiro mangue,
Esculpira a fidalga um carrasco perfeito.
Mas vem a morte, um dia, e leva o filho eleito,
A matrona pranteia e larga o corpo exangue...
..
No além, cai Dom Muniz em abismos de prova!...
Aflita, a pobre mãe pede a Deus vida nova,
Quer guardá-lo, outra vez, numa estrada sem brilho...
..
Hoje, mulher sem lar, definha a pouco e pouco,
E, aos duros repelões de um jovem cego e louco,
Roga, em pranto de amor: -Não me batas, meu filho!...
Andradina de Oliveira

 

CONSELHO MATERNO
..
Ouve, filhinho,
Pelo caminho
Encontrarás
Muita criança
Sem esperança,
Sem luz, sem paz...
..
Aves pequenas,
Guardam apenas
O pranto e a dor
Rolando ao vento
Do sofrimento
Esmagador.
..
Passam a sós,
Erguendo a voz,
Pedindo pão...
Passam em bando.
Dilacerando
O coração.
..
Ante a tristeza
Dessa aspereza
Desse amargor,
Filhinho amigo,
Dá-lhes abrigo,
Dá-lhes amor...
..
És irmãozinho
Do pobrezinho
Que aflito vai...
Nos mesmos trilhos
Nós somos filhos
Do mesmo Pai.
..
João de Deus

 

SANTA MATERNIDADE
..
Recordo, castelã... O narciso trescala
Do teu colo a fulgir de jóias soberanas...
Alguém morre na festa... E, soberba, te ufanas
Do jovem que impeliste ao suicídio na sala.
..
Tempos correram, presto... Entre humildes choupanas.
Trazes agora ao peito um filhinho sem fala,
Mutilado ao nascer, flor que se despetala,
No trato de aflição da prova em que te fanas...
..
Restauras, padecente, a vítima de outrora,
Ontem, transviada e ré, hoje, mãe que ama e chora!...
Salve a reencarnação, passaporte ao futuro !
..
Mãe, agradece a dor !.. No porvir que vem perto,
Brilharás como estrela, ante o filho liberto
E alcançarás, ditosa, o reino do amor puro !...
..
Epiphanio Leite

DECLARAÇÃO DE FILHO


Mãe adorada, agora, neste momento,

Para ti meu amor ofereço,

Minha vida, meu pensamento,

No teu coração, fica o meu endereço.

Mãe amada, água cristalina

Constantemente a banhar minh'alma,
Claridade suave de lamparina

A trazer-me luz e calma.

Sou feliz por estar ao teu lado.

Quem sou eu para te perdoar,

Alma bendita, anjo alado,

Se tanto demonstras me amar?

Meus olhos não se cansam de te ver,

Meus lábios de ti falar,
Nem um instante posso te esquecer,

Luz da minha existência, meu doce luar.

Meus braços se estendem em tua direção

Querendo muito te envolver, te enredar,
Oferecer-te o meu sincero coração

Para nunca mais de ti me apartar.

Nada tens para ser perdoada.

Eu, sim, necessito do teu perdão.

Tu precisas apenas, por mim, ser amada.

Por isto, te ofereço minha dedicação.

Sabe que a tua felicidade é a minha felicidade,

Que a tua tristeza é a minha tristeza.
Vem, querida, quero deleitar-me na tua bondade
E do teu amor ter eternamente a certeza.

Abraça-me, enxuga o meu pranto,

Acaricia-me com tuas doces mãos.

Minha vida, longe de ti, perde o encanto,

Não consigo viver apartado do teu coração.

Amo-te tanto e aos céus agradeço todo o dia.

Tua presença encanta-me e seduz,

Junto de ti, usufruo imensurável alegria

E, de joelhos, só me resta dizer: obrigado Jesus!

 

DECLARAÇÃO DE MÃE


Filho adorado, amor de minha vida,
Tua presença, tua fala é como canção.
Achega-te a mim, alma querida,

Doce acalanto para o meu coração.

Filho amado, luz da minha vida,

Sem ti nada sou, eu te juro.

No teu coração, minh'alma fez guarida

Espargindo para ti meu amor mais puro.

Desejo imensamente que conquistes a felicidade,

Também que me perdoes por tudo que não te fiz.
Gostaria que do mundo não sentisses a maldade
E fosses definitivamente feliz.

Os meus olhos para ti emanam amor,

Dos meus lábios te envio doces frases. .
Tudo faço para de ti eliminar a dor.
Juntos, de tudo seremos capazes.

Desde criança meus braços te envolveram,

Minhas mãos brandamente te acariciaram,
As tristezas minhas se desvaneceram

E nossos corações docemente se entrelaçaram.

Perdoa-me, filho do coração,

Se não consegui do amor enaltecer a beleza.

Agora, nestes momentos de pura emoção,
Se me desculpares, direi adeus à tristeza.

Sabe que a tua felicidade é a minha felicidade,

Que a tua tristeza é a minha tristeza.

Vem querido, quero deleitar-me na tua bondade

E do teu amor ter eternamente a certeza.

Abraça-me, enxuga o meu pranto,

Acaricia-me com tuas doces mãos.

Minha vida longe de ti perde o encanto,

Não consigo viver apartada do teu coração.

Amo-te tanto e aos céus agradeço todo o dia.

Tua presença encanta-me e seduz,

Junto de ti usufruo imensurável alegria

E, de joelhos, só me resta dizer: obrigada Jesus!