MORTE

A morte para quem ama
Olha sempre o que produzes
Não tem mistério ou poder...
Se bem ou mal, luz ou treva,
O amor encontra na morte
Que a morte faz o retrato
Um novo modo de ser...
Da vida vida que a gente leva.
..
Fidelis Alves
Fidelis Alves
Toda morte que a pessoa
Ninguém se acaba na morte,
Não pede, nem abrevia,
Toda morte é uma saída
É a bênção da liberdade
Para aquilo que se busca
Na aurora de novo dia.
Nas ânseias da própria vida.
..
Fidelis Alves
Fidelis Alves
Para quem trabalha e serve
Quem foge às lutas da vida
Sem desertar do caminho,
Atira-se ao desamparo;
A morte é a brisa da paz
Em qualquer parte do mundo,
Chegando devagarinho.
Rebeldia custa caro.
..
Fideles Alves
Fidelis Alves
Morta a lagarta? Qual nada !....
Morte, luto, cinza e sombra...
Inércia não é o fim...
Não te aflijas !... Passarão...
Transformou-se em borboleta
O dia nasce de novo
Ao claro sol do jardim.
Em meio da escuridão.
..
Fidelis Alves
Fidelis Alves
Felicidade no Além?
De que vejo após a morte,
Têmo-la aqui resumida:
Que mais me causa aflição,
Só há Céu depois da morte
É ouro na caixa forte
No amor que se deu à vida.
E pequeninos sem pão.
..
Targélia Barreto
Juvenal Galeno
   
Por mais que o mundo progrida,
Palácios, arranha céus,
Vale o antigo passaporte:
Muitos dos mais expressivos,
Velha campa - nova vida,
São custosos mausoléus
Novo berço - velha morte.
Resguardando morto-vivos.
..
Godofredo Viana
Benedito C. Irmão
..  
Depois da morte é que vi
Quando a morte exibe o aceno
Quanto luxo, quanta guerra,
Da verdade que se expande,
Que a vida guarda com jeito
Há muito grande pequeno,
Em sete palmos de terra!...
Há muito pequeno grande.
..
José Albano
Antonio Sales
..  
No meu túmulo, reli:
Como Espírito, eu estudo
-"Meu amor, descansa em paz."
A minha morte passada,
No entanto, é junto de ti
Se por fora mudou tudo,
Que sempre me encontrarás.
Por dentro não mudei nada.
..
Lauro Pinheiro
Batista Cepelos
..  
Não existe reconforto
Na Terra - abismo voraz,
Que valha o ameno transporte
Velho mar de luz e treva,
De rever um amigo morto
O berço - é a onda que traz
No instante de nossa morte...
A morte - é a onda que leva.
..
Colombina
Fócion Caldas
..  
Na morte todo usurário
Na Terra, a morte é um comboio,
Tem a pena em que se humilha:
Passagens todos já têm...
Os suplícios do inventário,
O que homem nenhum sabe
Nos tormentos da partilha.
É a hora certa do trem.
..
Virgílio Brandão
Antonio de Castro
..  
Sonhador atormentado,
"Na morte, tudo se acaba" -
Sobre a Terra, mal sabia:
Exclama a boca do povo.
O homem é um mascarado
Ah! que mentira!... Na morte,
Que a morte revela um dia.
A vida luta de novo.
..
José Bartolota
José Albano
..  
Morte!... Vida além do mundo!...
Navegante de outros portos,
Nada posso revelar.
Sei, agora, em meus arquivos:
Onda que canta na areia
Os vivos são vivos-mortos,
Não mostra o fundo do mar.
Os mortos são mortos-vivos.
..
Helvino de Morais
Raul Pederneiras
.  
Há dois enganos na Terra
Quando a morte varre a treva,
Que é preciso assinalar:
Aquele que muito amou
Descansar para morrer,
Tem a saudade que leva
Morrer para descansar.
E o pesar de quem ficou.
..
Martins Coelho
Maciel Monteiro
.  
Sepultura - passaporte
Morrer? Mudei de lugar,
Ao coração de partida!...
Sou cidadão do sem-fim,
Vai-se a vida, vem a morte,
Mas nada pode mudar
Vai-se a morte, vem a vida.
O amor que puseste em mim.
..
Francisco Otaviano
Luis Pistarini
.  
Há na morte uma saudade
Sepulcros - sombra, deserto...
Que ninguém no mundo explica:
Jazigos - riqueza em vão...
Quem fica, chora quem foi;
Quanto Espírito liberto
Quem foi, lamenta quem fica.
Acorrentado no chão!...
..
José Albano
Cornélio Pires
.  
Depois da morte, a tristeza
Quanto agora me comovo!
Não é ver o bem perdido...
Tolo, quisera morrer,
Mudança não é surpresa,
Mas quero nascer de novo
Tristeza é ser esquecido.
Para dormir e esquecer.
..
Helvino de Morais
Alceu Wamosy
.  
João queria terra em monte,
Há muita gente perdida
Não tinha momentos calmos.
Sem que o mundo a reconforte,
Um dia se viu defronte
Nas fantasias da vida,
De um trecho com sete palmos.
Nas patacoadas da morte.
..
Juca Muniz
Eugenio Rubião
.  
Na Terra, em qualquer idade,
Talento, dinheiro e graça
Faze o bem guardando fé,
Querem ação sem loucura.
Se a morte é fatalidade,
Toda glória brilha e passa
A vida também o é.
No crivo da sepultura.
..
Batista Cepelos
Americo Falcão
.  
Morrera o orador letrado
No mundo, de porta em porta,
Que punha trevas no estudo...
Há muita gente cativa,
É reencarna-se, coitado!
Que ainda viva, sendo morta,
Na prova de surdo-mudo.
Que anda morta, sendo viva.
..
Americo Falcão
Antonio Sales
.  
Ninguém cometa a loucura
Quando a morte o olhar nos cerra,
Que até hoje inda me abafa.
Não sei, efetivamente,
Coisa triste é a sepultura
Se a gente fica na Terra,
Com lembrança da garrafa.
Se a Terra fica na gente.
..
Emilio de Menezes
Toninho Bittencourt
.  
Depois da morte é que vi,
O berço lembra capuz
Nas cenas de toda hora,
Da escuridão no apogeu.
Muita tristeza que ri,
A morte parece luz
Muita alegria que chora.
Do dia que amanheceu.
..
Sebastião Rios
Raimundo de A.Leão
.  
Mas repara, vigilante,
Para quem ama o trabalho
Na crença que te conduz,
A morte, em si, vem a ser
Que onde encontrares a cruz
Uma luz, lembrando o dia,
Começa a Ressurreição.
No instante do alvorecer.
..
Casimiro Cunha
Marcelo Gama
.
Morrer é buscar na vida
A morte lembra viagem
Nova forma em nova estrada;
Rumo a júbilos distantes
O corpo deixado ao mundo
Para quem paga o pedágio
É apenas roupa estragada.
Do serviço aos semelhantes.
Noel de Carvalho
Jesus Gonçalves
..
Morte na vida? Observa,
Entre aqueles que se amam,
Se te declaras descrente,
A morte aparece em vão,
A fala da eternidade
Pode plantar a saudade
Na vida de uma semente.
Mas nunca a separação.
Múcio Teixeira
Meimei
..
Toda pessoa na Terra,
Nas lutas do dia-a-dia,
Nesse ou naquele caminho.
Caridade é o passaporte
Nasce, cresce, vive e luta
Para as mansões da alegria
Morrendo devagarinho.
Que brilham depois da morte.
Sylvio Fontoura
Auta de Souza
..
Semeia bênçãos de amor
Para quem viveu amando
Vive sempre atento a isso;
A Humanidade sofrida,
Feliz o trabalhador
A morte, quando aparece,
Que a morte encontra em serviço.
É o grande prêmio da vida.
Oscar Batista
Gil Amora
..
Quem aceita as próprias lutas,
Cada um constrói no mundo
Fazendo o bem ao vencê-las,
como quer a sua sorte
Recebe a noite da morte
as rotas de luz ou treva
Toda enfeitada de estrelas.
para a vida e para a morte !
Maria Dolores
Murilo Buarque
..
Chegas ao fim da existência
cobrando paz ao Senhor  
escuro de consciência  
e tão vazio de amor.  
   
Murilo Buarque  
..
   

 

PLUS ULTRA

 

JANJÃO
 
Morre Janjão num quarto, atrás da venda...
Servira a tanta gente !.. Mas, agora...
Ante a noite, o velhinho geme e chora,
Sem qualquer mão amiga que o atenda...
 
Morre lembrando o giro da moenda
E a banda musical do Mestre Amora,
Sempre batia o bombo, a qualquer hora,
Quando surgisse festa na fazenda...
 
Nisso, escuta no chão que o desconforta,
Uma valsa esquecida... Junto à porta,
Canta o conjunto antigo, em doce acento...
 
Janjão foge do corpo... Louva e anda !...
E, em breve tempo, unido à velha banda,
Toca para Jesus no firmamento !...
 
CornélioPires

 

CANTORIA DE PASSAGEM
Me dão vez eu vou entrando
no recinto agradecido,
com meu rosário e versos
no coração estendido,
pra desfiar aonde chegue,
no estilo bem conhecido.
Trovador sempre se inspira
dependendo do ambiente,
minh'alma em questão de rimas
é como água corrente
e ofereço como rosas
os meus versos de repente.
Nada é mais belo no mundo
que o dom da gente cantar!
Nem a morte quando chega
faz esse canto parar,
pois é apenas um modo
de se mudar de lugar.
Vamos lá, que hoje estou
recordando meu sertão
uma viola no peito
trovando com inspiração.
O tempo que tenho é pouco
não posso demorar não.
Mas voltarei outro dia,
agora estou de passagem
só afinei o instrumento
e desenhei minha imagem.
Continuo como sempre
homem de canto e viagem.
Josué da Cruz