AOS ANJOS DA GUARDA E ESPÍRITOS PROTETORES

Pai, em todas as coisas que vos pedimos, faça-se a vossa vontade e não a nossa, por saberdes, melhor do que nós, o que nos convém para nosso adiantamento moral e felicidade futura.

Espíritos sábios e benevolentes, mensageiros de Deus, que exerceis a sublime missão de assistir aos encarnados e ensinar-lhes o caminho do progresso que é o bem e a verdade, - sustentai-me nas provações desta vida; auxiliai-me a cumprir os desígnios da justiça de Deus e a purificar os meus sentimentos; desviai de mim os maus pensamentos para que eu não dê acesso aos Espíritos que, por seu atraso, permanecem na maldade e induzem os homens ao mal.

Iluminai a minha consciência, a fim de conhecer as minhas faltas e afastai dos meus olhos o véu do orgulho e da vaidade que me impediria a percebê-las e confessá-las a mim mesmo.

Espíritos que vos interessais por mim, e sobretudo, vós, meu Anjo da Guarda, que mais particularmente por mim velais, fazei com que eu seja digno de vossa benevolência.

Conhecedores, como sois, da minhas necessidades, auxiliai-me, eu vos rogo, para que elas possam ser satisfeitas segundo a vontade de Deus.