ORAÇÃO DA CRIANÇA

Aqui estou, contigo, cooperador de Jesus. Vim de longe buscar-te o coração amigo para enterder-te. Desci de esferas sorridentes e claras como o sol para atravessar os dias turvos do mundo terrestre em busca da perfeição para o meu espírito. Sei que trazes na alma a caridade divina, o coração amigo pronto para acolher-me. Olho a vida, com os meus grandes olhos cheios de esperança e fé.

Espero da Terra um mundo de paz e tranquilidade para que eu possa auferir os ensinos que me são necessários. Não me desprezes pois se, sob a indumentária da carne, mostrar-me ignorante, tímido, receioso ou incerto. Não rejeites o meu carinho fraterno se minha mãozinha suja pela miséria e pelo desconforto pousar sobre os teus ombros suplicando-te auxílio. Guarda-me o coração para que as sombras do mal não me ofusquem o espírito. Não tem canses dando-me alguns momentos de atenção.

Lembra-te que hoje sou pequenino botão de flor exposto ao vendaval da vida, entretanto sob teus cuidados e desvelos poderei ser amanhã o agasalho para teus braços cansados, para tua mente oprimida. Hoje, naturalmente, sou o deserdado, procurando-te o afeto e a ternura, amanhã, todavia, quando teus passos retardados não puderem percorrer as longas estradas da vida, ou teus olhos baços não contemplarem os dias e as noites calmas do estio ou da primavera, estarei ao teu lado, anunciando-te a beleza da aurora e o radiante frescor do pôr-do-sol.

Meu amigo, sinto que posso confiar em teu coração generoso e por isto, mais uma vez, recordo-te a divina lição do Mestre amado, agasalhando na ternura imensa do Seu coração, as crianças da Galiléia, distante. Assim seja também contigo para que o nosso futuro seja radioso e bem-aventurado. Esta, a prece da fé de confiança que eu e meus amiguinhos enviamos ao teu coração de cristão-espírita.

LUIZINHO