ORAÇÃO

 

Estende as tuas mãos amigas e benevolentes e ampara-me ainda. Sou débil botão de flor pedindo socorro e carinho. Nasci sob o signo da dor e vim ao mundo procurando a ressurreição de meu espírito. Entretanto, enfraqueço-me ao sabor das tempestades do mundo.

Exemplos mil dão para o mal. Cerca-me com teus carinhos e ajuda-me a caminhar. Sinto o frio da saudade da mãezinha que não tive; abre-me a porta de teu coração e asila-me em doce regaço.

Serei uma flor entreaberta ao som de teus beijos e procurarei exalar o perfume de minha alma em forma de ternura para o teu coração.

Abriga-me! Estende-me teus braços!

Hoje, só, não poderei vencer; amanhã, contigo serei a promessa do Cristo em teu caminho, cercando-te a velhice de doce contentamento.

Segura minhas mãos e ensina-me a confiar. Sou e serei sempre uma alma irmã da tua.

Caridade