PELOS NOSSOS PARENTES E AFEIÇOADOS

Deus de infinito amor e bondade! Dignai-vos Senhor, ouvir a prece que vos dirijo pelo Espírito de... e permiti que ele possa entrever as vossas divinas luzes, para que assim se lhe torne fácil o caminho para a sua eterna felicidade. Consenti, Senhor, que os vossos bons Espíritos lhe levem as minhas palavras pela transmissão de meu pensamento.

Espírito de ...., ouve a minha voz que, como prova de minha afeição, te chama, no desejo de te auxiliar a compreender que, apesar de teres deixado o corpo mortal, vives ainda a vida espiritual que é a verdadeira. Quis Deus que fosses libertado antes de mim. Não me lamento, pois isso seria egoísmo e manifestaria desejar-te ainda as penas e sofrimentos desta vida; antes, resignadamente, aguardo o instante de nossa união no mundo em que ora te achas e que, confio em Deus, será de maior felicidade para ti.

Eu sei que a nossa separação será apenas momentânea, porque, por mais longa que me possa parecer sua duração, se obliterará ante a eternidade das venturas reservadas por Deus aos que se arrependem e emendam. Permita Deus, em sua bondade, que os bons Espíritos me preservem de cometer qualquer ato contra as divinas leis, o que me retardaria o almejado instante da nossa união e, assim, que me poupem a dor de te não encontrar ao sair deste cativeiro terrestre.

Oh! Como é doce e consoladora a certeza de que, apesar do véu material que te oculta à minha vista, podes estar aqui a meu lado, ver-me e ouvir-me como outrora, pois creio que me não esquecerá, como de ti não esquecerei e, assim, nossos pensamentos não deixarão de se confundir e o teu me seguirá e amparará sempre, consoante teu poder e os desígnios de Deus.

A paz do Senhor seja eternamente contigo