XIX - EPÍLOGO

XIX - EPÍLOGO

Então ouvi grande voz vinda do trono dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens, porque Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus e o próprio Deus estará com eles. Ele enxugará dos olhos todas as lágrimas e a morte não existira' ja' que não havera' luto, nem pranto, nem dor porque tudo ja' passou. APOCALIPSE - CAP. XXI - VERS. 3/4.

Passados alguns dias após o retorno de nossa viagem, o Instrutor Ulisses convidou-me para uma reunião no Edificio Central de nossa Colônia, no Salão dos Ensinamentos para Todos os Planos, as 21:00 horas daquela noite.

Confesso que ainda me encontrava emocionalmente em estado de graca em função do aprendizado e dos ensinamentos auferidos naquela grandiosa experiência, a qual por acréscimo de misericórdia tivera o privilégio de participar. Guardava no fundo da alma o mais sincero sentimento de gratidão a Irmã Clarissa e aqueles irmãos de um planeta tão distante, que guardava afinidades tão profundas com nosso planeta, em função do intercâmbio evolutivo ora em andamento.

Fui recebido com viva demonstração de carinho e amizade pelo Instrutor Ulisses, bem como pelo irmão Flavius. Percebi que os amigos estavam muito emocionados.

Ulisses abraçou-me demoradamente, feito um irmão mais velho complacente com um irmão mais novo ainda necessitado de amparo e proteção. Em seguida, Flavius ofereceu-me também seu abraço fraternal, apertando-me ao encontro do seu peito amoroso. Senti vibrar em meu intimo o carinho da amizade sincera daqueles amigos tão queridos.

So', então, percebi que aquele encontro era na verdade uma despedida.

De fato, era mesmo.

O generoso Instrutor olhou-me nos olhos e pude observar que seus olhos estavam marejados de lágrimas. Também me emocionei porque certamente sentiria falta e saudades daquele amigo tão generoso e querido que tanto havia me ensinado, com seu exemplo de benevolência, tolerância e bondade.

- Meu amigo, meu irmão! - iniciou Ulisses. - Flavius e eu estaremos em seguida partindo para uma missão maravilhosa que nos foi confiada por amigos domiciliados em Esferas Superiores.

A voz de Ulisses estava embargada pela emoção. O querido amigo enxugou discretamente os olhos, respirou fundo e prosseguiu:

- Temos por voce muito carinho, Virgilio. Voce tem nos acompanhado nesse trabalho de levar aos irmãos encarnados mensagens edificantes e de encorajamento, e agora nessa grandiosa experiência, sob os auspicios da Espiritualidade maior, sob a 'egide de Cristo e a proteção direta de Irmã Clarissa, queriamos dar em primeira mão a voce amigo, essa auspiciosa noticia.

Ulisses suspirou fundo, para em seguida prosseguir:

- A partir de agora o trabalho de intercâmbio com Absinto estara' se intensificando gradativamente de forma que, sob a inspiração e proteção de Cristo, estaremos colaborando diretamente na preparação em parceria com nossos irmãos daquele planeta, para a recepção dos irmãos da Terra que, aos poucos, estão sendo para la' encaminhados.

Confesso que eu também me encontrava em estado de emoção, bem como Flavius que ao meu lado estava com os olhos cheios de lágrimas que pareciam teimar em não descer pelo seu rosto.

- Estamos juntos nesse trabalho ha' algum tempo, cujo propósito obedece as instruções superiores da Espiritualidade, levando aos nossos irmãos encarnados as mensagens necessárias de alerta, nesse periodo de transição planetária, que resultou na primeira obra na qual transmitimos a seriedade que vive a humanidade nesse momento de solene gravidade. Podemos dizer que nos sentimos felizes porque essa etapa de trabalho esta' sendo concluida agora nesse momento, contando sempre com o precioso concurso de seu esforço e de sua dedicação para que nossos irmãos ainda na matéria venham encontrar novas informações, motivações e subsidios para que possam refletir adequadamente, e dessa forma buscarem o caminho da retidão, procurando escapar das armadilhas traiçoeiras das trevas que presentemente se intensificam, mais e mais.

- Nossas lágrimas... - disse, se referindo a ele e a Flavius - ... são de alegria, de reconhecimento e ao mesmo tempo de gratidão porque somos servos ainda tão
imperfeitos, mas na tarefa do bem, o Criador apenas nos pede dedicação, amor e boa vontade. Sentimo-nos honrados em poder servir a Cristo e estar a postos em um planeta inóspito, que sera o berço de nossos irmãos que daqui forem banidos para la' reencarnarem em uma nova e bendita oportunidade de redenção aos infratores que não valorizaram o fruto da 'arvore do bem. Nosso Amado e Divino Mestre acompanha cada etapa com desvelado amor ate' o final dessa etapa de transição, e podemos afiançar que, por amor incondicional, o Divino Mestre ainda acompanhara ao longo dos milênios incontáveis a peregrinação de nossos irmãos no planeta que ora os recebe na condição de berço para uma experiência evolutiva dolorosa, não como punição, mas por oportunidade redentora. Certamente, alguns retornarão ao convivio da humanidade terrena depois do aprendizado efetivado, após reencarnações proveitosas nas duras experiências do choro e do ranger de dentes, enquanto outros acabarão por permanecer por la', adotando aquele planeta por pátria amorosa e redentora.

As palavras do Instrutor Ulisses provocavam em mim forte emoção que invadia minha alma, formando um no que subia pela garganta. Eu não conseguia dizer nada, porque certamente desabaria em lágrimas.

- Antes de nossa partida, Virgilio, gostaria ainda de deixar algumas palavras aos nossos irmãos encarnados, para que cada um pudesse refletir muito, analisar cuidadosamente, com sabedoria e equilibrio, para que envolvidos no amor do Cristo, alicerçados na prática do bem, amparados em atitudes positivas, sensibilizados no sentimento mais puro da alma, possam identificar as investidas traiçoeiras que as forças das trevas desfecham impiedosamente sobre nossos irmãos descrentes e distraidos, que infelizmente ainda acham que tudo isso e' pura fantasia, e que o mal não existe, e que a transição planetária e' obra de ficção levada a efeito por mentes fascinadas.

O Instrutor fez breve pausa, para prosseguir em sua exortação final:

- Gostaria de dizer a todas as pessoas de boa vontade que perseverem no bem, na prática do bem, e que a despeito de todos os problemas jamais desanimem no sentimento do amor incondicional, como nos recomendou o Divino Mestre. Gostaria também de dizer a todos os irmãos que tenham fé alicerçada em seus corações, independente do credo religioso, sejam católicos, protestantes, evangélicos das mais variadas agremiações, mas que crêem no Evangelho do Cristo, para que estejam atentos, sem esmorecerem na fé, porque dias de tribulação virão ainda mais turbulentos, e que Jesus espera que cada um de seu testemunho diante das dores dos dias mais acerbos, pois o premio para os que perseverarem ate' o final sera' a benção de poder ver e entrar pelas portas da Nova Jerusalém.

Mais uma vez o querido amigo silenciou por instantes para em seguida dar sequência:

- Aos nossos irmãos espiritas, que o Evangelho do Cristo seja o escudo poderoso, que a prática da caridade seja sua fortaleza, que a exemplificação do amor do Divino Mestre seja sua arma e que o exemplo de paciência, tolerância, perdão e piedade seja seu sustento, porque virão dias dificeis, irmãos.

- As tormentas rugirão, os furações açoitarão o planeta, os terremotos haverão de sacudir os continentes, furações cuspirão fogo e lava impiedosamente e cobrirão os céus de escuridão, secas inclementes atingirão regiões antes jamais atingidas, nevascas assustadoras trarão destruição e perigo ao ser humano que ainda incrédulo ficara procurando respostas onde jamais encontrara'. Nosso alerta para que não desanimem quando ouvirem falar de guerras e rumores de guerra, de atentados terroristas inconcebiveis a condição humana, quando ouvirem os noticiarios de politicos inescrupulosos que dilapidam o erário público em detrimento do povo mais necessitado. Sabemos que muitos poderão fraquejar na fé e desanimarão diante de tantos desmandos! Fiquem firmes, não desanimem, Cristo esta' no comando, como sempre esteve. E' necessário que assim seja para que possa ser feita a separação do joio e do trigo, dos lobos e das ovelhas, dos da direita e os da esquerda! Vamos sempre recordar as palavras de João Apóstolo alertando para que naqueles dias: Continue o injusto fazendo injustiças, continue o imundo na prática das imundicies, mas que o justo continue na prática da justiça e o santo continue a se santificar!6363 APOCALIPSE, CAP. XXI, VERS. 11

O Instrutor havia finalizado sua mensagem. Abracei o querido amigo com o coração repleto de emoção e saudades que ja' começava a sentir a partir daquele momento. Em seguida, abracei Flavius com o mesmo sentimento de emoção incontida.

Nao conseguia dizer nada naquele momento de despedida. Nem era necessário, porque eles sabiam o profundo sentimento de carinho que ia em meu coração.

Sai do edificio e caminhei em direção a praça central de nossa Colônia, onde 'arvores frondosas e flores dos mais diversos matizes enfeitavam aquele Jardim Espiritual do 'Eden. No ar, suave brisa trazia uma canção longinqua que deixava meu coração repleto de emoção.

Prestei atenção para a melodia que era trazida por aquela suave brisa da noite. Era a Serenata de Schubert que se expandia pelo espaço na vibração elevada do ambiente, e se propagava pelo espaço.

Cheguei a um espaco entre flores e me ajoelhei. Olhei para o ceu que se estendia diante de minha visao limitada e admirei milhares de estrelas que cintilavam no firmamento na alegria do Criador.

Uma forte emoção tomou conta da minha alma e não mais resisti. Chorei emocionado enquanto as lágrimas desciam pelo meu rosto, agradeci a Jesus pela misericórdia e por seu amor infinito, para que a humanidade pudesse despertar em tempo para buscar o refúgio sagrado no suave aprisco do Divino Pastor!

No espaço, milhares de estrelas, nebulosas e galáxias faiscavam e tremeluziam como uma resposta do Criador falando comigo no silencio da minha alma:

Meus filhos amados, o meu amor por todos voces e' infinito. Eu sei que pelo amor ou pela dor todos evoluirão e um dia estarão comigo, e nesse dia poderão compreender a extensão e a dimensão de meu amor por cada um, mas que voces ainda, na condição espiritual que se encontram, não tem consciência do profundo significado desse amor! Por ora, na condição de crianças espirituais que ainda são, filhos que eu tanto amo, alguns ainda entregues a rebeldia do meu amor, terão de aprender pela dura experiência da dor a caminhada que conduz a minha moradal Eu os abençôo sempre, na luz do meu amor que envolve todo Universo!

Com os olhos em lágrimas, agradeci mais uma vez a oportunidade de poder servir em nome de Cristo e em nome do Criador, pedindo sempre que o ser humano possa despertar em sua consciência, porque ainda e' tempo!

Mas o tempo urge!

IRMÃO VIRGILIO