VII - A ASTÚCIA DAS TREVAS

VII - A ASTÚCIA DAS TREVAS

Então, vi uma de suas cabeças ferida de morte, mas esta ferida mortal foi curada e toda terra se maravilhou, seguindo a besta! E adoraram o dragão porque deu sua autoridade sobre a besta! Tambem adoraram a besta, dizendo: quem e' semelhante a besta? Quern pode pelejar contra ela? (APOCALIPSE - CAP. XIII - VERS. 3/4.

Também opera grandes sinais, de maneira que ate' fogo do ceu faz descer a terra, diante dos homens! APOCALIPSE - CAP. XIII - VERS. 13.

Enquanto o debate da assembléia das trevas corria acalorado, e diante das observações de 'Erebo a respeito dos Evangélicos, o Instrutor prosseguiu nos esclarecimentos, ponderando:

- Precisamos ter cuidado com as palavras que ouvimos nesta assembléia, Augusto! 'Erebo e' detentor de uma mente privilegiada, além de profundo conhecedor do Evangelho do Cristo e da natureza humana. Infelizmente, trata-se de um espirito devotado ao mal e acostumado a escarnecer, exprimindo suas opiniões de forma impiedosa e exacerbada. Nossos irmãos Evangélicos são merecedores e dignos do nosso maior respeito. Tem seus valores e procuram seguir as pegadas do Divino Mestre, e em seus cultos de fé tem alcançado feitos maravilhosos arrebanhando muitas almas para o caminho do Cristo.

- Quantas criaturas se libertam das drogas, da prostituição, dos caminhos tortuosos encontrando no culto ao Cristo a segurança e a esperança que os alicerçam na senda do bem! As palavras impiedosas de 'Erebo carecem de bom-senso e nem poderia ser diferente, tratando-se de um espirito das trevas que não tem compromisso com a verdade! Todavia, temos de reconhecer a existência de algumas correntes que destoam na busca exagerada pelo resultado financeiro, mas nem por isso devemos colocar no mesmo rol as demais correntes evangélicas respeitáveis que tem prestado serviços inestimáveis na Seara de Jesus em favor dos homens! Vamos fazer nossas anotações, ter cuidado as palavras ouvidas para não nos deixarmos influenciar, mas nem por isso deixar de tirar disso tudo um aprendizado para nos orientar adequadamente sobre o que devemos evitar, porque afinal de contas, ao espirito atento, mesmo em uma assembléia das trevas, poderemos tirar lições de valor inestimável.

Enquanto isso, outros legionários das trevas traziam seus relatos aos comandantes das sombras. Alguns faziam referencia as demais religiões, as drogas, a violencia, ao descrédito do povo com as autoridades e politicos.

- Quero agora me congratular particularmente com dois grandiosos comandantes legionários em quem confiei tarefas mais que especiais: O primeiro foi escolhido com muito critério para atuar no meio espirita e podem ter certeza: não foi por acaso.

Adiantou-se um espirito com fisionomia carrancuda, soturna, exibindo um olhar frio, penetrante e aguçada inteligência. Era ele o comandante das legiões especializadas a atuar nos meios espiritas!

- Salve, Deimos! - saudou 'Erebo com singular manifestação de simpatia. Voce foi escolhido para essa grandiosa missão, pois confio demais em sua capacidade logistica em comandar uma guerra, sabendo atacar, recuar, esperar e atacar novamente! Aproxime-se, fique a minha esquerda, uma vez que aqui e' o lugar dos meus escolhidos!

Aproveitando a rápida pausa para os cumprimentos efusivos do comandante e do comandado, o Instrutor esclareceu:

- Deimos e' também velho conhecido nas lides espirituais. Portador de grande inteligencia e capacidade de aglutinar e motivar seus comandados, que são especiais em termos de inteligencia e rapidez de atuação, atacando e recuando como convém a um grande estrategista na arte da guerra. No presente caso, a guerra declarada das trevas contra o movimento espirita. Vamos prestar muita atenção em seus relatos, porque isso e' de extrema importância para todos nós.

'Erebo voltou-se para os presentes exclamando em alto e bom tom:

- Agora voces terão a oportunidade de ouvir um relato completo de um trabalho bem arquitetado, colocado em prática com inteligência e astúcia e acima de tudo, estratégia logistical

O silencio foi geral, mas foi o próprio 'Erebo que retomou a palavra.

- Ja' sei, a maioria de voces estranhou a palavra logistica, não e' mesmo? Pois bem, em uma guerra sem fronteiras como a que estamos travando, não basta inteligência, astúcia. Para se obter sucesso na arte da guerra, além de todos os requisitos mencionados, torna-se imperiosa também uma estratégia logistica, isto e', saber o momento certo de avançar, onde atacar, na retaguarda, nos flancos e acima de tudo, onde o inimigo menos espera! E' o fator surpresa!

Isso na guerra se chama estratégia logistica! Ate' saber recuar um passo no momento certo, para em seguida avançar dois! Assim se vence uma guerra, entenderam?

A platéia emudecida simplesmente fez um movimento com a cabega, em demonstração de entendimento. Em seguida, a um sinal de 'Erebo, Deimos começou a fazer seu relato, demonstrando, acima de tudo, muita segurança no que dizia. Com voz pausada e palavras bem articuladas, Deimos deixava transparecer completa segurança e conhecimento no dominio da palavra:

- Nosso plano de ataque as hostes espiritas tem sido muito estudado e muito cuidadoso, e nem poderia ser diferente! - ele iniciou sua explanação. - Vou fazer minha explanagao em tópicos distintos, para tornar mais facil o entendimento de todos!

- Primeiro: Somos invisiveis. Este e' um ponto de partida para voce se aproximar de um inimigo a distância prudente e poder analisar atitudes, pensamentos, pontos fracos e pontos fortes. Nenhum inimigo deve ser menosprezado, mas para vence-lo com segurança, o primeiro ponto e' conhecê-lo e isso corre a nosso favor, uma vez que para os encarnados somos invisiveis.

Fez uma breve pausa para continuar dando enfase em nas palavras:

- Segundo: O fator tempo! Os próprios espiritas dizem que o tempo urge, mas para nós o tempo corre a nosso favor! Temos tempo de sobra e companheiros que podem acompanhar o dia a dia do trabalhador espirita, conhecer suas frustrações, seus sentimentos negativos, seus desejos inconfessos, sua postura no trabalho, no trânsito, na sociedade e em sua própria casa! E' divertido ver espiritas que pregam Evangelho, e dentro da casa espirita se apresentam na condição de verdadeiros santos, mas no trânsito se manifestam estressados e irritados, no trabalho não cultuam a tolerância nem a paciência e no lar, verdadeiros déspotas com esposa e filhos! Além do mais, e' muito bom ter tempo acompanhando esses candidatos a santidade, pois quando estão a sós, imaginando que ninguém os esta observando, são capazes de atitudes verdadeiramente mesquinhas e reprováveis! Diria que ja' observamos alguns espiritas que vestem a capa de santo, mas apresentam pensamentos e atitudes que ate' me assustam! - Deimos concluiu, com sorriso irônico.

- Terceiro: Quando aplicamos com a inteligencia e a didática devida, aliada ao fator invisibilidade e tempo, chegamos ao ponto que mais nos interessa: conhecer a fundo as fraquezas de nossos inimigos. Eu mesmo fico impressionado quando, após algum tempo acompanhando este ou aquele dirigente espirita, observo que em seu intimo alimenta sentimentos de vaidade! A semelhança das mariposas da noite, muitos adoram o culto a personalidade, adoram elogios, bajulação e as luzes dos holofotes! Encontramos também em muitos o sentimento de egoismo, ambição desmedida, apego demasiado aos bens transitórios, e ate', porque não, tentações no campo da sensualidade! E' uma delicia observar muitas vezes estes candidatos a tantos escancararem suas mentes através de pensamentos libidinosos inconfessáveis! E' so dar tempo ao tempo! E' uma delicia poder penetrar em suas mentes e devassar suas neuras e taras inconfessáveis! - Deimos sorriu, demonstrando desprezo e deboche.

- Quarto ponto: A fé! Ah! Os espiritas apregoam a fé raciocinada, mas constantemente escorregam na própria casca de banana! - disse, em tom zombeteiro. - Porque e' muito fácil pregar a moral e a reforma intima aos outros! E' fácil falar da fé raciocinada aos demais, mas quando se trata da própria transformação moral, muitos ainda apresentam enormes dificuldades intimas, particularmente quando percebem que também estão sujeitos aos acontecimentos infaustos da vida, a dor de uma perda irreparável, a uma situação financeira dificil, ou a uma situação em que sao exigidos testemunho ou renuncia de sua parte! Ah! Nessas condições, muitos revelam de forma inequivoca que a fé e' apenas da boca para fora! Entretanto, quando desabam no despenhadeiro das fraquezas e da convicção que abraçaram através da fé raciocinada, ai nosso trabalho torna-se mais fácil! Afinal de contas, este e' nosso trabalho e prometemos: não iremos dar tréguas aos espiritas. Eles não apregoam que tem fé que suporta tudo porque e a fé raciocinada?

Entao, que esperem para ver! E' uma promessa solene! - o representante das trevas afirmou, com a fisionomia carregada e o cenho carrancudo.

- Quinto ponto - Proferiu em tom professoral. - O lexo! Ah! Como e dificil resistir as tentagoes da carne!
Confesso que neste campo devemos muito a midia impressa, televisiva e cinematográfica. A internet e a midia, de um modo geral, tem colaborado conosco promovendo maciça propaganda de festas regadas a bebidas e drogas com forte apelo sexual, além de programas de televisão que incitam a libido, novelas que trazem conceitos avançados de liberdade sexual e moral, revistas eróticas que infestam as bancas expostas ao público com fotografias de mulheres exibindo suas intimidades fisicas, filmes pornográficos que incitam os instintos mais primitivos do ser humano - ferramenta fundamental para atingir muitos espiritas recatados na aparência, mas que escondem, nos labirintos dos escaninhos mentais, desejos pecaminosos e inconfessáveis!

- Sob nossa inspiração, essas armadilhas alastram-se por todos os cantos a espera que as mariposas distraidas caiam nas teias mortais da sexualidade desvirtuada, cujo visgo as aprisiona de tal forma que se torna dificil escapar quando a própria presa não faz muito esforço para se libertar, porque o apelo sexual nestes tempos e muito forte e os costumes modernos, introduzidos gradativamente pelos meios de comunicação, principalmente pela internet e pela televisão, em que a prática do sexo tem sido enaltecida, particularmente em aventuras amorosas ilicitas e extraconjugais!

- E' uma delicia observar a queda espetacular de muitos trabalhadores e dirigentes espiritas que se arvoram por defensors da virtude e da moral ilibada, a escorregarem feio na casca de banana e cairem feito patinhos nas amarras insinuantes e traiçoeiras do sexo desvirtuado - Deimos enfatizou com ironia. - O sexo desvirtuado tem sido uma arma poderosissima que pende a nosso favor, e nesse aspecto contamos com parceiros influentes e poderosos no plano material! - concluiu em tom sarcástico.

A platéia estava atenta, demonstrando surpresa e interesse no relatório verbal de Deimos, enquanto Polifemo e 'Erebo exibiam satisfação com o que ouviam daquele importante colaborador das trevas, que prosseguiu confiante:

- Sexto: Campo mental. Aqui esta' a chave da questão: penetrar na mente de pessoas desequilibradas, de pessoas que não tem o hábito de oração, nem pauta suas atitudes na prática do bem e da caridade e' fácil. Pessoas que nutrem sentimentos de 'odio, mágoas, ressentimentos, melindres, inveja, mentirosos, maledicentes, aqueles que se entregam aos pensamentos libidinosos, concupiscência e devassidão a coisa mais facil eu diria mais: não tem mérito nenhum porque essas pessoas escancaram portas e janelas de sua casa mental, nos convidando a entrar e a bagungar suas mentes, a confundir seus pensamentos, a potencializar o mal, a estimular medo, neuroses e a sugerir sentimentos equivocados de acordo com suas tendências. E' facil demais, é como tomar um pirulito de uma criança! Mas, como penetrar na mente de um espirita que conhece os conceitos espiritas e importância da sintonia mental, aliada a reforma íntima e a prática da caridade? Como penetrar nessas mentes? - enfatizou.

Deimos fez uma pausa intencional, para provocar mais impacto no que diria a seguir.

Confesso que eu tambem estava atento e muito preocupado com o nivel de sofisticação das trevas na estratégia de ataque, particularmente aos espiritas. Depois de breve intervalo em que a curiosidade transparecia na fisionomia da platéia, Deimos prosseguiu:

- Como disse no inicio, ai esta' a chave da questão! Nós temos uma grande virtude, isso nem mesmo os espiritas podem negar. E' a paciência. Somos extremamente pacientes! - Deimos exclamou irônico, com um sorriso nos lábios, para prosseguir.

E' um trabalho de muita paciência, gradativo, insinuante, atacando e recuando estrategicamente para ir minando, aos poucos, nossos adversários, que convenhamos, são respeitáveis, porque contam eles com muita proteção espiritual. Alem do mais, corremos o risco de sermos atraidos para uma reunião de desobsessão, que ca' para nós, a qual muitos vão e não voltam. E' uma desonra! Dessa forma, nossa estratégia primária e enviar para a frente de batalha, isto é, as perturbações iniciais, soldados rasos que, se os perdermos, não tem problema. Muitos são evangelizados e não retornam mais, mas nesse aspecto não estamos preocupados. Não fazem falta, pois soldados rasos temos de sobra! Todavia, como resultado do trabalho desses soldados e' que sempre deixam alguma semente de erva daninha plantada, que aos poucos vai germinando.

- E' interessante observar que, no meio espirita ainda existe o sentimento de competição entre si, de vaidades, de melindres, de fofocas! Ah! As fofocas geram melindres, os melindres geram insatisfação, a insatisfação gera intagonismo, o antagonismo gera rivalidade, a rivalidade gera desentendimento, o desentendimento gera pensamentos negativos e os pensamentos negativos, por sua vez, abrem espaço necessário a nossa atuação. São as brechas a que ficamos pacientemente esperando e quando elas surgem, aproveitamos em sua integridade, porque as portas mentais de pessoas pretensamente espiritualizadas se escancaram dando vazao a desaforos e brigas que provocam, muitas vezes, afastamento de grupos e ate' mesmo dissolução de outros!

Fez nova pausa estratégica para bem mais saborear aquele momento de glória diante da platéia atenta e dos comandantes das trevas.

- Tem mais um detalhe: os espiritas, de um modo geraI, são muito interessantes. Quando se dão conta de que estão sofrendo um ataque mais violento, apegam-se com mais força ao Evangelho e a prática do bem, mas tão logo seja afastado o perigo imediato, afrouxam as amarras morais. Por essa razão, atacamos e recuamos, e' uma estratégia muito interessante, pois como dissemos anteriormente: temos tempo de sobra! Esperamos o momento apropriado para desferir novos ataques com conhecimento de causa e tendo como experiência a investida anterior, forma de reagir e atitudes do objeto de nosso ataque. Vamos minando, os poucos, sua base de apoio moral onde o objeto tem sua sustentação moral. Se sua base de apoio reside na familia, atacamos, então, quem esta' mais vulnerável entre esposa e filhos, ou ambos, criando sentimentos de ciúmes, antagonismo, desentendimentos, desconfiança e descontentamento. Trabalhamos para que os filhos se tornem filhos problemas, desobedientes e, se houver espaço, introduzimos um fator primordial que leva ao desmoronamento da base de apoio de qualquer um: as drogas. No lar que não tem o hábito do Evangelho, esta tarefa se torna mais fácil - disse com ar de satisfação.

- Nada impede também de atuarmos no ambiente de trabalho, criando dissensões e desentendimentos, sentimentos de inveja, competição com colegas de trabalho e chefes. No trabalho torna-se mais propicio porque muitos se esquecem de que o hábito de orar e' sempre uma atitude saudável, particularmente no ambiente do dia a dia do trabalho - fez uma pausa e prosseguiu: - Neste quesito, contamos com os descuidos dos espiritas que no centro são fervorosos, mas no ambiente de trabalho facilitam nossa atuação.

- A dificuldade financeira e' outra armadilha que gostamos de preparar para que o espirita de seu testemunho que realmente no momento dificil demonstre, de forma inequivoca, o valor de sua fé, uma vez que apregoa que e' raciocinada e suporta todos os reveses em qualquer situação. Ter fé com a situação financeira tranquila e' fácil, ah, mas quando vem a dificuldade financeira mais aguda, muitos se entregam ao desespero!

- Decepções no relacionamento sentimental tambem e' um campo interessante de atuação; doenças e enfermidades complicadas também servem para colocar em prova o nivel de resistência dos espiritas e por último, podemos avaliar realmente a condição de resignação, confiança e na doutrina que abraçou, quando algum ente querido, particularmente um filho, esposa ou esposo são ceifados imaturamente no abraço da morte! Confesso que nesse aspecto ate' me surpreendo, porque tenho visto que muitos fortalecem ainda mais diante do sofrimento, mas ha' outros que resvalam para a revolta e o questionamento. Sabemos que não iremos conseguir sucesso total, mas aquele que cair na rede e' peixe, e não iremos deixar escapar! - ironizou mais uma vez!

Observei que Augusto parecia perplexo com o que ouviu. Embora ja' tivesse tido anteriormente essa experiência que ja' havia observado naqueles irmãos o profundo grau de conhecimento em relação ao comportamento do ser humano, confesso que também me sentia surpreso. Não estivesse naquele ambiente de dominio das trevas, diria que as palavras proferidas por Deimos eram mais do que uma simples palestra, eram também uma aula que trazia em seu bojo profundos ensinamentos do que fazer para evitar as investidas das trevas, mas eram também acima de tudo, um alerta assustador para todos aqueles que pregam e procuram seguir as pegadas do Mestre, particularmente, aos que abraçam a doutrina dos espiritos.

O expositor das trevas havia alcançado seu objetivo, pois emudecida, no mais completo silencio, a platéia estava completamente hipnotizada diante de suas palavras. Deimos parecia beber na fonte da vaidade, e sua postura demonstrava completa segurança e conhecimento do campo onde atuava e que sabia exatamente o que estava dizendo. Tinha completo dominio do plano de açao e acompanhava de perto sua execução.

'Erebo e Polifemo demonstravam satisfação estampada na fisionomia horrivel de ambos, e a platéia encorajada arriscou alguns aplausos, que em seguida se transformou em uma desvairada manifestação de apoio, ouvindo-se alguns gritos de: - Bravo!

Diante da reação dos companheiros trevosos presentes, o expositor concluiu com arroubos de satisfação:

- Calma, amigos, falta ainda relatar o Grand Finale de nosso plano! - exultou!

- Ainda tem um grand finale? - alguém da platéia perguntou.

Aproveitando ao máximo aquele momento de exposição diante dos chefes das trevas, Deimos disse em tom enigmático:

- Um belissimo grand finale. Que e' a cabeça! - exultou o legionário das trevas.

A maioria pareceu não entender aquela expressão de Deimos. Qual o significado daquela palavra enigmática?

Naquele momento, observei que 'Erebo se encheu de fúria que parecia sufocá-lo, transbordando por meio de sua fisionomia congestionada pela ira!

- Não acredito que voces esqueceram a importância da cabeça. Não e' possivel! - gritou ele com sua potente voz rouca!

O supremo comandante das legiões das trevas que, ate' então, demonstrava satisfação, naquele momento se transfigurou em uma figura ainda mais aterradora, demoniaca, despejando sobre os presentes sua fúria, seu 'odio e sua ira!

Augusto parecia também não entender o que estava acontecendo, então perguntou ao Instrutor Ulisses:

- Cabeça? Qual o significado de tudo isso? Por que ficou ele assim, tão irritado como um verdadeiro possesso?

O momento era de gravidade, mas não pudemos conter um sorriso diante das palavras ingênuas de Augusto.

- Porque ele e' o próprio possessor! - o Instrutor respondeu, para descontrair a conversa, para em seguida ficar séria a fisionomia extremamente séria. - E' que a cabeça e' o 'orgão vital de qualquer organização, Augusto. Mas vamos Ouvir a explicação do próprio Deimos que ira trazer os esclarecimentos que voce deseja.

A platéia, por sua vez, estava emudecida diante do ataque de fúria do comandante das trevas.

IRMÃO VIRGILIO