18 - NOVA ERA

I - Nova Era (MNE) - História

As raízes do Movimento Nova Era originam-se na fundação da Sociedade Teosófica em 1875, em Nova York, pela russa Helena Petrovna Blavatsky. Uma das doutrinas básicas da teosofia ensina que todas as religiões têm "verdades comuns", as quais transcendem todas as diferenças. Os adeptos da Sociedade Teosófica acreditavam na existência de "mestres", os quais seriam seres espirituais ou homens especialmente favorecidos pelo destino e que haviam "evoluído" mais do que grande massa, isto é, os que haviam se tornado especialmente "iluminados".

A terceira presidente, Alice Bailey (1880-1949), uma inglesa que emigrou para os EUA, estabeleceu o verdadeiro alicerce para o Movimento Nova Era e é reconhecida como sua suma sacerdotisa. Como médium espírita, recebia mensagens de um assim-chamado "mestre da sabedoria", o tibetano Djawal Khul. Estas mensagens, as quais este demônio lhe transmitia através de escrita automática, foram publicadas em numerosos livros, como doutrina secreta, e constituíam o "Plano", o qual até hoje, para o Movimento Nova Era, é determinante e obrigatório.

A Revelação ao público Conforme ordens secretas, o movimento deveria permanecer completamente clandestino até 1975. A partir daquele ano, a ordem era de se trazer à luz do público o "Plano" para a "Nova Ordem Mundial" e as suas características. Agora as doutrinas da "Nova Era" deveriam ser divulgadas mundialmente, juntamente com a anunciação de um "Cristo da Nova Era", usando-se todos os meios de comunicação disponíveis. E foi exatamente isto o que aconteceu.

Os programas dos grupos Nova Era, que à primeira vista têm assuntos sobre um estilo de vida saudável, foram aceitos na economia e em todas as camadas sociais, até mesmo em alguns círculos cristãos. Eles contêm, normalmente, os seguintes itens, os quais, no fundo, são diversas formas de técnicas orientais de ocultismo: meditação (ioga e terapias de relaxamento), hipnose, cura psíquica (visualização e "pensamento positivo"). Estas duas últimas partem da hipótese de que o homem converte em vida o que ele pensa, isto é, que o subconsciente transforma em realidade os nossos pensamentos e desejos. Especialmente o "pensamento positivo" é freqüentemente praticado e até mesmo baseado em versículos bíblicos e denominado como "fé", apesar de premissa anti-bíblica de que a força básica de qualquer homem seja boa.

A penetração profunda da ideologia Nova Era no público deu-se, principalmente, devido à obra de Marilyn Ferguson ("A Conspiração Aquariana"), a qual pode ser considerada, atualmente, como o "livro de culto" do Movimento Nova Era. Neste livro, a "era prometida", como as alegrias dos "estados de consciência alterados", é apregoada com entusiasmo e o Plano Nova Era é propagado mundialmente. Até mesmo as crianças e os jovens são influenciados pelas idéias da Nova Era, entre outras coisas pela assim chamada "onda de fantasia", com seus filmes, vídeos, fitas cassetes, revistas cômicas, livros, jogos e brinquedos. Sete dos dez filmes mais bem sucedidos na história do cinema pertencem ao gênero "fantasia".

Em primeiro lugar encontra-se o filme "E.T.", o qual deu início a todo um novo culto da juventude, e, em segundo lugar, o filme "Star Wars" ("Guerra nas Estrelas"). Setenta e cinco porcento dos sucessos de bilheteria têm temas de fantasia. Livros de fantasia são best-sellers e têm tiragens de milhões de exemplares. Do gênero "fantasia", já existem centenas de livros de títulos, em quase todos os livros é apresentada alguma forma de ocultismo, como: invocação aos mortos, esconjuração de espíritos, clarividência, levitação de objetos através do poder da mente, etc. Feiticeiros, bruxas e mágicos têm um papel importante. Cinturões mágicos, espadas mágicas e amuletos caracterizam o mundo da geração jovem. Sob a classificação geral de "esotéricos", oferecem-se, nas livrarias , livros de ocultismo com instruções claras sobre como se entrar em contato com forças sobrenaturais.

II - A Filosofia da Nova Era

O objetivo da filosofia Nova Era é reconciliar todos os opostos: a ciência e o ocultismo são colocados no mesmo nível, todos os valores éticos desmoronam-se, o bem e o mal já não mais existem. Tudo é uma coisa só. Deste ponto de vista, entende-se também a tendência à síntese das religiões.

A - Os objetivos e planos do Movimento Nova Era

O "Plano", o qual foi transmitido a Alice Bailey através de ditados mediúnicos, consiste no estabelecimento de uma Nova Ordem Mundial, de um Novo Governo Mundial e de uma Nova Religião Mundial. O objetivo político principal do movimento é o domínio do mundo. "A dissolução ou destruição de nações individuais, no interesse da paz e da conservação da humanidade", é propagada abertamente.

No caminho para o domínio do mundo são fixados numerosos objetivos intermediários (políticos, sociais e econômicos), como por exemplo: - um sistema universal de cartões de crédito - uma central mundial para distribuição de alimentos, a qual controlaria todo o abastecimento à humanidade. - um sistema de impostos mundialmente unificado. - Um serviço militar obrigatório em escala mundial (apesar das idéias pacifistas). Quando em 1975 o movimento se tornou público, destes objetivos desenvolveram-se programas detalhados para os grupos Nova Era, como: - criação de um sistema econômico mundial. - Entrega das propriedades privadas nos setores de crédito, transporte e de produção de gêneros de primeira necessidade a um diretório mundial. - Reconhecimento da necessidade de submissão a um controle mundial com relação a assuntos biológicos, como densidade populacional e os serviços de saúde. - Garantia mundial de um mínimo de liberdade e bem-estar. - Obrigação de se subordinar a vida pessoal aos objetivos de um diretório mundial.

III - As Eras

A razão por que tem-se ouvido tanto sobre uma nova era fundamenta-se na crença de que os ciclos divinos de evolução são desenvolvidos através de diferentes eras astrológicas, cada uma com sua características distinta. Acreditam que a humanidade evoluiu dentro das seguintes eras:
- Era de Touro: de 4304 a 2154 a.C.
- Era de Carneiro: de 2154 a 4 a.C.
- Era de Peixes: de 4 a.C. a 2146 d.C.
- Era de Aquário: 2146 a 4296 d.C.

A Era de Touro é atribuída à antiga cultura egípcia, que tinha a vaca como deusa da fertilidade e a pecuária como principal cultura. Os astrólogos dizem que essa foi a era em que a cultura egípcia se desenvolveu e foi o centro da civilização.

Com o final da Era de Touro, o domínio egípcio cessou e deu lugar a Carneiro, o signo que passou a dominar. Os astrólogos dizem que foi Israel que dominou essa era, devido ao sacrifício do cordeiro, o ritual mais marcante da religião de Israel, além da ovinocultura (criação de ovelhas), sua principal cultura. Dizem que a fase de transição entre as duas eras foi a saída de Israel do Egito, e que os hebreus ainda tentaram preservar o poder de Touro, quando fizeram o bezerro de ouro no deserto, mas Moisés (avatar da Era de Carneiro) os repreendeu e inaugurou a Era de Carneiro. Afirmam que Jesus foi chamado de "Cordeiro de Deus" (Jo 1.29) porque era filho do povo dominante da Era de Carneiro.

Jesus Cristo (avatar da Era de Peixes) teria, então, inaugurado essa era, dando evidência disso ao chamar os apóstolos para serem pescadores de homens, fazendo alusão à humanidade pisciana. Por causa de Jesus Cristo, o povo dominante da Era de Peixes seriam os cristãos. Para provar que o cristianismo é o que domina Era de Peixes, apegam-se ao fato de que o mais antigo símbolo cristão é o peixe. Terminando a Era de Peixes surge a de Aquário. Aquário é um signo regido pelo planeta Urano, que foi descoberto em 1781, coincidindo com a Revolução Francesa.

IV - Erros doutrinários da Nova Era Deus

A Nova Era ensina que tudo é Deus. Que Deus não é uma pessoa, mas uma força, uma energia, uma consciência universal. Os adeptos crêem que os homens, animais, vegetais e minerais fazem parte da divindade. Consideram a Terra como uma divindade, a quem chamam de Mãe-Terra. Refutação: (I Reis 19.11-1)

Este é um breve resumo do "Movimento Nova Era", que serve para o despertarmento do Povo de Deus.

ELNET.COM.


V - A Nova Era é um movimento filosófico-espiritual que se está espalhando, de forma incontrolável, na sociedade. Os seus adeptos são hoje mais de 200 milhões.

Trata-se de um movimento, sem estrutura definida, que pretende dar respostas às aspirações do coração humano. Podemos encontrar a Nova Era na música, nos livros, lia medicina natural, lia ecologia, etc.

A expressão Nova Era designa uma grande variedade de pessoas, de organizações, de práticas e de idéias que se inspiram no misticismo oriental, no ocultismo ocidental, no neo-paganismo, na ciência e na psicologia modernas.

VI - Definição

A - Pode-se definir este movimento por uma quádrupla aproximação sociológica:

1. Trata-se, primeiramente, de uma rede complexa de pessoas e de grupos que se ramificam em escala mundial e que trabalham para a realização duma mesma visão do homem e do mundo. Esta visão, fundada no misticismo oriental e no monismo panteísta (Tudo é um e esta Unidade é Deus), anuncia um “milênio” de paz e de luz com a vinda eminente da era astrológica de Aquário (uma das doze constelações do Zodíaco.

2. A Nova Era representa realmente uma força social com objetivos políticos. Transcendendo, embora, os partidos, as associações, os movimentos caritativos ou ecológicos, esta força social visa, sobretudo a partir dos anos 70,uma mudança sensível das consciências, prelúdio da instauração duma nova ordem mundial político-religiosa.

3. A Nova Era é, certamente, uma corrente cultural humanista considerável englobando todas as ciências humanas nesta perspectiva sincrética que tem do homem, da sociedade, do cosmos.

4. Ë, como fenômeno espiritual, um ressurgimento moderno da gnose antiga, associada ao misticismo extremo-oriental e ao esotero-ocultismo ocidental.

B - Os adeptos da Nova Era crêem:

1. No advento duma nova época do mundo, a era do Aquário.

2. Na lei do Karma e na reencarnação.

3. No aperfeiçoamento da pessoa como entidade espiritual.

4. No despertar de cada homem para o princípio-Cristo, princípio da unção do espírito/ consciência/energia, sinônimo de amor e de paz interior.

5. Na divindade do homem.

6. Na função do corpo como lugar de integração do homem no cosmos.

7. Numa antropologia dando lugar aos corpos subtil, etéreo, astral.

8. Numa cosmologia hospitaleira aos anjos, aos espíritos, guias acessíveis por uma técnica moderna do espiritismo, o “channeling”.

9. Na reaparição de mestres da sabedoria manifestando-se entre os homens, na alvorada da era do Aquário, para conduzir a humanidade a uma mutação espiritual indispensável, à instauração de uma idade de ouro.

Não se fala, portanto, de fé, mas “de experiência de um despertar espiritual”, condicionada pelos conceitos de “pensamento positivo”, de “visualização criativa”, de “vibração” com as forças cósmicas; tratar-se-á de tornar consciência que o homem é um microcosmo num macrocosmo, que tem em si um fantástico potencial divino escondido nas faculdades do lóbulo direito do seu cérebro e que lhe é necessário despertá-lo por toda a espécie de técnicas.

C - A manifestação sociológica da Nova Era

Digamos, sumariamente, que se podem distinguir várias grandes correntes, muitas vezes independentes umas das outras, mas sobrepondo-se freqüentemente:

1. Os que praticam técnicas de dinamismo de grupo e de comunicação interpessoal para despertar uma melhor consciência de si mesmos.

2. Os que se entregam à exploração e ao desenvolvimento do potencial psíquico pela transformação do lóbulo direito do cérebro.

3. Os que praticam as medicinas paralelas para conseguirem uma saúde total, dita “holista”; os que se comprometem por juramento a seguir uma alimentação vegetariana, mesmo biológica, para “vibrar” em perfeita harmonia com a natureza e o cosmos.

4. Os que militam nas associações humanitárias pela justiça, pela paz, pelos direitos humanos, pela distribuição das riquezas.

5. Os que se inquietam por causa da poluição e se envolvem em grandes cruzadas atuais.

6. Os que se consagram ao “channeling”, ao esoterismo, à astrologia, à numerologia, etc.

7. Enfim, todos os adeptos das religiões orientais que adaptam credos e técnicas (lei do Karrna, meditação transcendental, yoga, etc.) à mentalidade ocidental.

Para além das práticas e dos interesses diversos todos os adeptos da Nova Era partilham todavia de uma mesma ambição: uma transformação coletiva, uma mutação da humanidade por um “renascimiento” individual, uma “re-criação” para a vida do espírito em si, objetivos que podem confundir-se com os evangelhos de Cristo.

D - O sucesso da Nova Era: As suas razões

Entre os numerosos fatores que contribuem para o sucesso deste novo evangelho, destacamos sete que parecem significativos:

1. A Nova Era preenche um vazio espiritual criado pela erosão, até mesmo pelo abandono dos valores judaico cristãos.

2. Parte de seu sucesso explica-se pelo malogro do Cristianismo contemporâneo que se apresenta como ultrapassado, comparado com a modernidade “científica” e mística da Nova Era, que está aberta a tudo e a todos, sem condições prévias, porque tudo é ilusão, salvo as realidades espirituais invisíveis com as quais se deve “vibrar” para ser robustecidos com a sua força.

3. A filosofia da Nova Era oferece, também, respostas, muitas vezes pertinentes, para as grandes preocupações dos nossos dias: materialismo, solidão, pobreza, stress, poluição, educação, desenvolvimento pessoal, saúde, etc.

4. Este movimento encontra também o favor popular pela tolerância,pela benevolência, em relação às práticas morais condenadas pelo Cristianismo: o uso de drogas, adultério, homossexualidade (o pecado não existe!).

5. O que faz também a força do evangelho do Aquário é que ele não separa o sagrado do profano pela sua concepção dum deus-energia, animando ao mesmo tempo o cosmos, a natureza e o homem com a mesma força.

6. Não possuindo uma igreja constituída, a espiritualidade da Nova Era dá segurança: na época do “do it yourself” (faça você mesmo), ela apela ao desejo primordial do homem de ser criador dos seus próprios valores sem ser agrupado ou regido por urna instituição ou pessoa.

7. Outro fator de sucesso: a Nova Era mobiliza, nas suas múltiplas atividades “missionárias”, o feminismo contemporâneo. Este feminismo encontra neste movimento um terreno privilegiado de ação e ideal para a conquista e a afirmação dos direitos da mulher. Com efeito, as generosas qualidades de intuição, de criatividade, de emotividade e de imaginação do lóbulo direito do seu cérebro, devem urgentemente reequilibrar um mundo “machista”, decadente devido à sobrevalorização das faculdades lógicas da parte esquerda do cérebro.

VII - O Movimento Nova Era (New Age)

1. O que é o Movimento Nova Era (M.N.E.)?

A. - O Movimento Nova Era tem muitas sub-divisões, mas é geralmente uma coleção de sistemas de ensino metafísicos de influência oriental, uma conglomeração de teologias, esperanças e expectativas mantidas juntas com um ensino eclético de salvação, "pensamento correto" e "conhecimento correto". É uma teologia de "bem-sentir", "tolerância universal" e "relativismo moral".

No M.N.E. o homem é o centro. Ele é visto como divino, como co-criador, como a esperança de um futuro de paz e harmonia. Uma citação de um representante poderia ser: "Eu sou afetado apenas pelos meus pensamentos. É tudo o que é necessário para a salvação vir ao mundo. Por este simples pensamento qualquer um pode livrar-se de todos os medos." (A course in Miracles, The Foundation for Inner Peace, Huntington Station, N.Y. Lesson 228, p. 461.)

Infelizmente, para o M.N.E. o medo do qual eles querem se livrar pode bem ser o da condenação, da convicção do pecado e, por fim, algumas vezes, do cristianismo e dos cristãos. Como o M.N.E. é tolerante como muitas posições teológicas, ele se opõe às "mentes estreitas" do cristianismo que ensinam que Jesus é o único caminho para Deus e que existe uma moral absoluta.

B. - O M.N.E. é difícil de definir porque "não há hierarquias, dogmas, doutrinas ou membresia." É uma coleção, ou ajuntamento de diferentes teologias com um fio comum de tolerância e divergência tecendo seu tapete de "verdade universal".

C. - O termo "Nova Era" (New Age) refere-se à Era de Aquário que, de acordo com seus seguidores, está se iniciando. Supostamente trazendo uma promessa de paz, iluminação e reunificação do homem com Deus. O homem é considerado como separado de Deus, não por causa do pecado (Is 59:2), mas devido à falta de entendimento e conhecimento acerca da natureza de Deus e da realidade.

2. O M.N.E. é um sistema religioso com duas crenças básicas: Divindade Evolucionária e Unidade Global.

A. - O que é divindade evolucionária?

1. - É o próximo passo na evolução, que não será física, mas espiritual:

Na sua maior parte, o M.N.E. expõe a evolução, tanto do corpo como do espírito. O homem está em desenvolvimento e logo dará um salto adiante em direção a novos horizontes espirituais. Muitas práticas da Nova Era são desenvolvidas para dar um empurrão em direção a este horizonte. Algumas destas são: a projeção astral, que é o treinamento da sua alma para deixar o seu corpo e viajar por aí; contato com os espíritos para que eles falem através de você ou para guiá-lo; uso de cristais para purificar os sistemas de energia do seu corpo e da sua mente; visualização, onde você usa a imaginação mental para imaginar a si mesmo como um animal, na presença de um ser divino, ou sendo curado de uma doença, etc.

2. - Divindade Evolucionária também significa que a humanidade logo verá a si mesma com deus, como o "princípio do Cristo".

a. - O M.N.E. ensina que a natureza básica do homem é boa e divina. Isto é o oposto do que a Palavra de Deus diz...

i. - que nós somos pecadores: "Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte sobreveio a todos os homens, porque todos pecaram" (Rm 5:12, NVI).
ii. - e que a nossa natureza é corrupta: "Outrora todos nós também vivíamos entre eles, satisfazendo as vontades da nossa carne, seguindo os seus desejos e pensamentos. Como os outros éramos por natureza merecedores da ira" (Ef 2:3, NVI).

b. - Ensina que, como o homem é divino por natureza, ele então tem qualidades divinas.

Esta é uma parte importante do pensamento do M.N.E. Porque a maioria dos seguidores da Nova Era acreditam que são divinos, acreditam então que podem criar a sua própria realidade. Se, por exemplo, uma pessoa acredita que a reencarnação é verdadeira, então isto é certo porque esta é a sua própria realidade. Se outro, porém, não acredita nela, isto é certo também porque esta seria a realidade dele. Eles podem, cada um, ter as suas próprias realidades "que seguem caminhos diferentes"

c. - Em contraste com isto, a Bíblia diz que Deus é o único criador: "Assim diz o Senhor, que te redime, o mesmo que te formou desde o ventre materno: Eu sou o Senhor, que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus e sozinho espraiei a terra" (Is 44:24, ARA).

d. - O seguidor da Nova Era que acredita em sua própria divindade e habilidade para criar usurpa a autoridade e posição de Deus. Ele ainda está dando ouvidos às mentiras que o Diabo falou para Eva dizendo que ela seria como Deus (Gn 3:5).

3. - Reencarnação

a. -Apesar de nem todos os seguidores da Nova Era aceitarem a reencarnação, muitos acreditam em uma forma ou outra. E muitos, ainda, acreditam que a Bíblia foi modificada para remover qualquer verso que possa ter um ensino reencarnacionista. Mas esta acusação só demonstra a limitação do seu conhecimento. A Bíblia nunca teve qualquer referência à reencarnação.
b. - Reencarnação opõem-se à Palavra de Deus que diz que está ordenado ao homem morrer uma vez e depois disso ser julgado (Hb 9:27).

B. - O segundo maior elemento do M.N.E, é a Unidade Global que consiste em três grandes divisões: Homem com Homem, Homem com a Natureza e Home com Deus. Mathew Slick

1. - Homem com Homem.

a. - O M.N.E. ensina que todos aprenderemos a nos relacionar com a nossa própria divindade com um outro e atingir a harmonia e amor mútuo e aceitação através da realização e aceitação deste conhecimento da sua própria divindade.

i. - Dentro esta harmonia esperada está a unidade econômica. O seguidor da Nova Era está à procura de um único líder que, com os princípios da Nova Era, guiará o mundo a uma economia única e harmonicamente abrangente.
ii. - Também tem a esperança de que este líder leve a humanidade à unidade espiritual, isto é, a uma religião mundial.

b. - A esperança do seguidor da Nova Era é reminiscência das Escrituras que falam da vinda do AntiCristo:

i. - 2 Ts 2:3-4, "Ninguém, de modo nenhum, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus.." Veja também Ap 13:17,14:9,11; 16:2; 19:20.

2. - Homem com a Natureza.

a. - Desde que o M.N.E. diz que Deus é tudo e tudo é Deus, então a natureza também é parte de Deus. O homem deve então, sintonizar-se com a natureza e aprender a cultivá-la e ser cultivado por ela. Ou seja, todas as pessoas podem unir-se.
b. - Filosofias dos Índios Americanos são populares entre os seguidores da Nova Era devido ao seu foco na terra, na natureza e no relacionamento do homem com elas.
c. - A filosofia da Nova Era geralmente procura misturar estas filosofias que colocam o homem e a natureza em um mesmo nível. Nós não seríamos mais ou menos importantes que nossos primos os animais, pássaros ou peixes. Nós deveríamos viver em harmonia com eles, entendê-los e aprender deles é a filosofia geral da Nova Era.

i. - Isto é o oposto do ensino da Escritura da superioridade do homem sobre os animais (Gn 1:26-27; 2:19). Isto não significa que o homem deva abusar disso, mas ao homem é dada a responsabilidade de cuidar e ser fiel mordomo da criação de Deus (Gn 2:15). Deus cobrará dos cristãos a responsabilidade pela mordomia daquilo que Ele lhes confiou.

d. - Os seguidores da Nova Era têm um nome para a terra: Gaia. Gaia é para ser reverenciada e respeitada. Alguns seguidores da Nova Era adoram a terra e a natureza.

i. - Isto opõe-se ao ensino da Escritura que diz que não devemos ter qualquer outro deus (Ex 20:3).

3. - Homem com Deus.

Desde que o M.N.E. ensina que o homem é divino por natureza, todas as pessoas, desde que elas vejam a si mesmas assim, serão ajudadas em suas unidade de propósito, amor e desenvolvimento. O objetivo é a plena realização da sua própria divindade. É óbvio que isto contradiz as Escrituras, conforme., Rm 3:10-12: "como está escrito: Não, há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer."

C. - Algumas crenças adicionais do M.N.E. sobre Deus são:

1. - Ele (ou Este) é impessoal, onipresente e benevolente -- portanto, não condenaria ninguém.

a. - O deus da Nova Era é impessoal. Um deus impessoal não revelaria a si mesmo nem teria exigências específicas quanto a moralidade, crenças ou comportamento. Por isto, a reencarnação é tão sedutora para eles. Com isto, não há julgamento, existe uma segunda chance, e uma terceira, quarta, ...
b. - Deve-se notar que pelo fato do seguidor da Nova Era elevar a si mesmo a divindade, ele deve diminuir a majestade e personalidade de Deus. Em outras palavras, o universo não é grande o bastante para um verdadeiro Deus, mas é grande o bastante para conter inúmeros pequenos deuses.

2. - Não existem absolutos morais para na Nova Era. No entanto, eles pedem para se ter tolerância espiritual para com todos os "sistemas de verdade". Eles chamam isto de "harmonização".

a. - Existe um problema óbvio aqui. Dizer que não existem abolutos morais é um absoluto em si, o que é uma contradição. E também, se a moralidade é relativa, então roubar é certo algumas vezes, e também mentir, adulterar, enganar, etc. Viver em um mundo de relativismo moral pode não ser um futuro promissor.
b. - Seguindo o raciocínio que se a realidade é relativa e a verdade também, então dirigir um carro poderia ser difícil. No fim, se um seguidor da Nova Era pensa que a luz é vermelha e outro pensa que é verde, quando eles colidirem as suas diferentes realidades se chocarão com eles. Isto é uma coisa muito interessante acerca dos seguidores da Nova Era: eles não vivem de acordo com o que eles crêem. Isto, porque, na realidade, o pensamento da Nova Era não funciona.
c. - O M.N.E. advoga honestidade, integridade, amor, paz, etc. Só que querem isto sem o verdadeiro Deus. Querem fazer estas coisas não nos termos de Deus, mas nos seus próprios.

3. O que o M.N.E. faz.

A. - É uma esponja que tenta absorver todas as religiões, culturas e governos.
B. - Procura unificar todos os sistemas dentro de uma unidade espiritual e sócio-econômica.
C. - Usam vários meios para terem experiências místicas com Deus e/ou natureza e/ou consigo mesmo. Alguns destes métodos foram descritos na revista Omni Magazine (How to Have a Mystical Experience. Dec. 1988, p. 137-145) como imaginação, onde você é levado a imaginar a sua própria realidade; transcendência, indo além dos limites de tempo; privação do sono, com o propósito de induzir experiências místicas; focalização, "para experimentar toda a realidade unificada e não como uma coleção de objetos isolados"; anulação, onde a comunicação com o mundo exterior é interrompida no intuito de reinterpretar o mundo sem a sua influência; identificação, "Trocar de lugar mentalmente com um cachorro ou um gato, canário, ou animal em um zôo"; reflexão, um exercício desenvolvido para ajudar você a ver o ano que vem de maneira diferente, e star-gazing, "para induzir um senso de objetividade acerca da vida e um sentimento de conexão com o resto do cosmos."

4. O que o M.N.E. não faz.

A. -Não ensina que o homem é pecador - Rm 5:12; Ef 2:3.
B. - Não ensina que o homem depende de Deus para todas as coisas - Is 43:7; Tg 1:17.
C. - Não ensina que a condenação é eterna - Ap 14:11.
D. - Não ensina que a conseqüência do pecado é separação eterna de Deus - Rm 6:23; Is 59:2.
E. - Não ensina que Jesus é o único caminho para Deus - Mt 11:27; Jo 14:6.
F. - Não aceita o cristianismo como a verdade - 2 Tm 3:16.

5. Terminologia da Nova Era

A. - De acordo com a Bíblia, o homem é portador da imagem de Deus (Gn 1:26), e também, é uma criatura que fala. Lembre-se, Deus disse: "...Haja luz" (Gn 1:3).
B. - Na Nova Era as palavras são muito importantes. De fato, a Nova Era tem algumas de suas próprias palavras especiais. Algumas destas são: Holístico, holografico, sinergístico (sinergia), unidade, unicidade, harmonia, transformação, crescimento pessoal, potencial humano, vigília, networking (rede), energia, e conscientização. Estas palavras são muito comuns nas conversações e escritos da Nova Era.
C. - De fato, se for a uma livraria especializada em Nova Era e ler os títulos ou seus livros, você verá uma uso desproporcional da palavra: auto (em inglês: self).

6. A Interpretação do Cristianismo pela Nova Era

A. - Deus não é um Pai Celestial pessoal mas uma força impessoal.
B. - Deus é tudo e tudo é Deus. Deus não é o "único" criador de tudo, mas de parte de tudo o que existe.
C. - Não existe nada que não seja Deus. (Isto é panteísmo.)
D. - Não existe pecado, somente um entendimento incorreto da verade, Conhecimento é que salva, não Jesus.
E. - Inferno não é um lugar, mas uma experiência aqui na terra; é um estado mental.
F. - Jesus foi apenas um meio de apresentar a verdade divina. ele exemplificou a conciência de cristo melhor que qualquer outro.
G. - Cristo é uma forma de consciência, uma forma de eu altamente evouluído. Isto pode adquido por todos já que qualquer um é divino. "Isto é um cristo que não pode ser crucificado" (Miracles, Lesson 303, p. 441).
H. - "Um milagre é uma correção... É meramente olhar a devastação, e reordenar a mente para que entender que o que vê é falso. É anular o erro" (Miracles, p. 164). Um milagre para a Nova Era não é uma intervenção de Deus para realizar a Sua vontade mas a realização da verdadeira realidade que Deus está em tudo e que você é Deus.


7. A Visão do Homem pela Nova Era

A. - Desde que tudo é Deus, e o home é parte do todo, então o homem é Deus. Isto é panteísmo.

1. - Esta é uma crença do sistema místico oriental que está invadindo a América.
2. - Deus não é parte da criação. Ele é separado dela e foi o criador dela (Is 44:24).
3. - O Homem não é Deus, ele é uma criatura (Gn 1:26).

B. - O homem é bom por natureza.

1. - O homem não é bom por natureza (Ef 2:3).

C. - O homem tem um potencial infinito.

1. - Esta conclusão arrogante baseada sobre falsos conceitos de grandiosidade própria é uma enganosa, auto-satisfatória indulgência com o orgulho. Como Satanás queria ser como Deus (Is 14:12-17) e encorajou Adão e eva a serem como Deus também (Gn 3:1-5), o seguidores da Nova Era ouvem os ecos da mentira do Éden e rendem-se a eles de boa-vontade.

D. - O homem é um com o universo.

1. - Novamente a diferença entre o homem e a criação é embaçada. O homem foi feito à imagem de Deus (Gen. 1:26). O universo não. O homem é diferente da criação.

8. A Visão da Nova Era sobre Salvação

A. - Salvação no M.N.E. significa estar em sintonia com a consciência divina.

1. - Em sintonia significa estar em harmonia com a realidade e tudo o que é percebido como sendo verdade.

B. - Desde que o M.N.E. não reconhece pecado ou pecaminosidade, não existe a necessidade de um redentor como Jesus. Salvação, para eles, é simplesmente a realização da sua natureza divina. "Eu não sou um corpo. Eu sou livre. Porque eu ainda sou como Deus me criou . A salvação do mundo depende de mim" (Miracles, Lesson 206, p. 380). Tanta arrogância é inacreditável.
C. - É uma forma de conhecimento, atingir o pensamento correto. Portanto, precisamos ser salvos da ignorância e não do pecado.
D. - Salvação, no entendimento da Nova Era, é o alcançar-se através de compreender a sua própria divindade e bondade natural, combinada com o conhecimento apropriado.

Como você pôde ver, o Movimento Nova Era não é um ensino bíblico em nenhuma de suas maneiras. É um falso sistema religioso arquitetado pelo próprio Diabo. Ele contraria o cristianismo em quase todas as suas principais tendências. Devemos anulá-lo, nos guardarmos dele e destruirmos tudo que pudermos. Será vencido, finalmente, naquele glorioso dia quando o Senhor Jesus retornar.

VIII - PLANO PARA O ANTI-CRISTO

Imitação do Reino de Cristo (I Tessalonicenses 5.3)

I João 2.18 - muitos anti-cristos

Segundo o profeta New Age (Benjamin Crain), o anti-cristo (maytreia) já está no mundo.

Os New Agers dizem que há muita "energia negativa" a vinda do maytreia ("energia negativa" = cristãos).

Ver:

Mateus 24: o abominável da desolação

II Tessalonicenses 2: Paulo fala sobre o anti-cristos

Apocalipse 13: diz que o anti-cristo fará guerra contra Jesus Cristo

IX - ERROS TEOLÓGICOS DA NOVA ERA

Tudo o que existe tem uma unidade básica (Platão)

Panteísmo: "Deus está em tudo"

Pecado é ilusão: O homem é essencialmente bom (Contradiz: João 3:23)

Auto-Divinização: "Homem-deus"

Versículo mal-interpretado: Mateus 6.6

Sincretismo religioso: "Todas as religiões se tornam uma só" (ecumenismo)
Relativismo ético: "várias verdades" (não existe somente uma verdade, ela é individual)
Holismo: "tudo está interligado"
Reencarnação: difere um pouco do Kardecismo pois o homem reencarnaria em uma era melhor.
A Bíblia fala de ressurreição (ressurgir no mesmo corpo) e contesta a reencarnação (Hebreus 9.27)

Canalização: Contato de médiuns com "espíritos cósmicos" (demônios).
A Bíblia contradiz em Efésios 6.12

X - POSICIONAMENTO DO CRISTÃO

Posicionar-se com amor. Devemos repudiar a Nova Era, mas amar as pessoas que com "ela" se envolvem

Coragem. Não devemos ser covardes, devemos propagar as boas novas (Evangelho). Não ficar "entocado".

Discernimento. Nós como cristãos não devemos ficar "procurando cabelo em ovo" mas também não devemos fazer "vista grossa" e achar que nada tem a ver, nada é Nova Era, pois ela esta ai e influenciando muito. Portar-se com equilíbrio.

O cristão deve pedir fontes Bíblicas numa conversa com um New Ager, e à luz da Bíblia conduzir a conversa. Não esquecendo que Jesus esta em nosso coração e o Espírito Santo nos auxilia e estudar a Bíblia (é claro!)

Pensar porque tantos tem ido para o esoterismo, e nos compromissar a falar de Jesus para eles. Pois eles estão procurando só que no lugar errado.

Abandono da Timidez. E questionar professores que estão ensinando isso na sala de aula.

Manifestar opiniões. Escrever para jornais e revistas, shoppings (por possuírem bancas de tarô). Imagine um psicólogo cristão com uma "banca" no shopping oferecendo aconselhamento no lar, depressão, drogas, etc.

Paulo em Colossences 2.8 nos adverte.

Salmo 23.4 - Paz somente em Jesus Cristo

NOTA: Os contrutores da Torre de Babel não queriam chegar ao céu por arquitetura. Muito provavelmente estaria tentando chegar ao céu através do culto (Gênesis 10.10).

(Extraído: members.tripod.com/Marcos_Bernini)