AS BEM-AVENTURANÇAS - CEAK

Bem- Aventuranças

As bem-aventuranças com que o excelso Mestre preambulou o Sermão da Montanha constituem , sem dúvida, uma mensagem divina aos homens de todas as raças e de todas as épocas, destinada a servir-lhes de roteiro, rumo à perfeição.(Rodolfo Calligaris, "O Sermão da Montanha", FEB)

 Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus. Jesus não quis dizer com " pobres de espírito" que seriam bem-aventurados os que tivessem pouca inteligência ou fossem retardados mentais, idiotas ou imbecis. Por " pobres de espírito" devemos entender que Jesus referia-se a aqueles que, aspirando à perfeição e, que embora ainda não tivessem um grau maior de adiantamento espiritual, reconheceram que eram carentes de espiritualidade. São bem-aventurados porque, embora tenham noção de suas fraquezas, lutam por atingir maior progresso espiritual.Quanto aos que se acomodam a padrões inferiores de moralidade ou se mostram satisfeitos em seu estado de evolução espiritual, talvez por ignorância ou orgulho, permanecem estacionários, quando a vida espiritual, assim como no Universo, deve evoluir, deve progredir sempre. Enfim, a misericórdia é a exteriorização do sentimento de AMOR.


Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados. Estando nós no planeta Terra, de provas e expiações, todos choramos por nossas dores e aflições. Em circunstâncias diversas, enfrentamos dificuldades, adversidades, sofrimentos de todos os tipos. Contudo, o nosso pranto é um pranto de redenção. Como espíritas somo sabedores de que ele é um elemento que nos irá redimir de nossas faltas passadas- porque só aprendemos e evoluímos através da dor, do sofrimento- e portanto, aqueles que muito sofrem são os que mais culpas têm a expiar e devem alegrar-se com a idéia de que suas lágrimas do sofrimento, suportado com paciência e resignação, purificam o espírito e faz com que as mais suaves consolações sejam obtidas em vida(s) futura(s).

 Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.4 (.. . ) Jesus faz da brandura, da moderação, da mansuetude, da afabilidade e da paciência, uma lei. Condena, por conseguinte, a violência, a cólera e até toda expressão descortês de que alguém possa usar para com seus semelhantes. Raca, entre os hebreus, era um termo desdenhoso que significava homem que não vale nada, e se pronunciava cuspindo e virando para o lado a cabeça (RACA). Vai mesmo mais longe, pois que ameaça com o fogo do inferno aquele que disser a seu irmão: És louco.

Evidente se torna que aqui, como em todas as circunstâncias, a intenção agrava ou atenua a falta; mas, em que pode uma simples palavra revestir-se de tanta gravidade que mereça tão severa reprovação? E que toda palavra ofensiva exprime um sentimento contrário à lei do amor e da caridade que deve presidir às relações entre os homens e manter entre eles a concórdia e a união; é que constitui um golpe desferido na benevolência recíproca e na fraternidade que entretém o ódio e a animosidade; é enfim, que, depois da humildade para com Deus, a caridade para com o próximo é a lei primeira de todo cristão.

5. Mas, que queria Jesus dizer por estas palavras: "Bem-aventurados os que são brandos, porque possuirão a Terra", tendo recomendado aos homens que renunciassem aos bens deste mundo e havendo-lhes prometido os do céu?Enquanto aguarda os bens do céu, tem o homem necessidade dos da Terra para viver. Apenas, o que ele lhe recomenda é que não ligue a estes últimos mais importância do que aos primeiros.

Por aquelas palavras quis dizer que até agora os bens da Terra são açambarcados pelos violentos, em prejuízo dos que são brandos e pacíficos; que a estes falta muitas vezes o necessário, ao passo que outros têm o supérfluo. Promete que justiça lhes será feita, assim na Terra como no céu, porque serão chamados filhos de Deus. Quando a Humanidade se submeter à lei de amor e de caridade, deixará de haver egoísmo; o fraco e o pacífico já não serão explorados, nem esmagados pelo forte e pelo violento. Tal a condição da Terra, quando, de acordo com a lei do progresso e a promessa de Jesus, se houver tornado mundo ditoso, por efeito do afastamento dos maus. (ESE, CAP. IX )

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos.Os ensinamentos de Jesus não teriam qualquer validade se tivéssemos uma só existência. À luz da reencarnação, no entanto, podemos entender as diferenças sociais, como todas as desigualdades que tanto chocam nossa sensibilidade e que, no entanto, não se constituem expressões de um Deus arbitrário e cruel que castigaria a uns e favoreceria a outros.
Com nosso progresso moral e espiritual, chegará o tempo em que desaparecerão tais diferenças, mas ainda temos um longo caminho à frente e devemos aproveitar as oportunidades que nos são oferecidas para nosso aprendizado e evolução.

Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia. Misericordioso é aquele que se compadece da miséria alheia- seja ela material - indigência, abandono, enfermidade-, ou espiritual - nossas imperfeições morais. Ajudando a minorar os sofrimentos de nosso semelhantes, quer dando-lhes alimento ou palavras de conforto e encorajamento, fazendo nossas preces em seu favor, estaremos sendo misericordiosos. Mesmo que não recebamos qualquer agradecimento por nossos atos, segundo Jesus nos disse: "cada um recebe exatamente o que dá ". Sendo misericordiosos, nosso Pai que tudo vê, será misericordioso para conosco.

 Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus."Não é o que entra na boca que macula o homem; o que lhe sai da boca é o que o macula . O que sai da boca procede do coração e é o que torna impuro o homem, porquanto do coração é que partem os maus pensamentos, os assassínios, os adultérios, as fornicações, os latrocínios, os falsos testemunhos, as blasfêmias e as maledicências. Essas são as coisas que tornam impuro o homem." ( Mateus, 15: 1 a 20.)

"Deixai que venham a mim as criancinhas e não as impeçais, porquanto o reino dos céus para os que se lhes assemelham. Digo-vos, em verdade, que aquele que não receber o reino de DEus como uma criança, nele não entrará." (Marcos, 10: 13-15.)Para Jesus, impureza do coração não era tão somente a malícia, o abuso dos prazeres sexuais, mas também a fatuidade, o orgulho, o egoísmo, a intriga, o sentimento de vingança. Portanto, enquanto estivemos possuídos de sentimentos e pensamentos vulgares, não teremos o coração puro como de uma criança e não estaremos prontos para compreender e viver segundo seus ensinamentos.

Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.Para Jesus a Paz é primordial, por isso nos disse : "A paz vos deixo, a minha paz vos dou." Devemos empreender todos os esforços para trazermos a paz a este planeta, seja por pensamentos, palavras e ações, refreando a inveja, a cobiça, o ódio, a vingança.
 Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.

Jesus advertiu que seus discípulos e seguidores teriam que enfrentar atribulações ao dizer : "Eu vos mando como ovelhas no meio de lobos"; "por me seguirdes, sereis açoitados nas sinagogas, assim como vos arrastarão à presença de governadores e de reis"; "por causa de meu nome, sereis odiados de todos e chegará a hora em que todo aquele que vos matar julgará prestar um serviço a Deus"; " o servo não mais do que seu senhor, e, se perseguiram a mim, hão de perseguir-vos também."

(Mateus10,17-22, Lucas 21,12, Marcos 13, 9-13.)

 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa.
"Eu vos mando como ovelhas no meio de lobos"; por me seguirdes, sereis açoitados nas sinagogas , assim como vos arrastarão à presença de governadores e de reis"; "por causa do meu nome, sereis odiados de todos, e chegará a hora em que todo aquele de vos matar julgará prestar um serviço a Deus"; " o servo não é mais do que seu senhor, e, se perseguiram a mim, hão de perseguir-vos também."(Lucas 21,12 ; Mateus 10, 17-22; Marcos 13, 9-13)

Aos olhos de Deus mais vale ser odiado do que odiar, ser ofendido do que ofender, ser perseguido do que perseguir. Sofrer por amor a Jesus é uma grande glória e quanto mais rudes e dolorosos sejam os golpes recebidos, os sofrimentos pelos quais passarmos, maior a recompensa recebida na espiritualidade. Assim, bem-aventurados todos aqueles que sofreram e sofrem por amor a Jesus, pela divulgação de seus ensinamentos, pela aplicação de seu mandamento maior : " Amai-vos uns aos outros como eu vos amei ."

Fontes de consulta:

Evangelho Segundo o Espiritismo- Allan Kardec

O Sermão da Montanha- Rodolfo Calligaris

Evangelho, luz da alma- Luiz Rodrigues da Cruz

CENTRO ESPÍRITA ALLAN KARDEC