SUICÍDIO,
A SOMBRIA TRILHA DA ILUSÃO

Introdução

Ninguém, absolutamente ninguém, encarna ou reencarna na Terra, sem um objetivo, sem alguma tarefa a desempenhar. Em princípio, quando ainda estamos desencarnados, "agendamos", com a Espiritualidade Amiga que nos assiste, uma série de compromissos a serem cumpridos e resolvidos quando chegarmos no mundo material.

Porém, o sucesso ou o fracasso será consequência direta do nosso esforço, da dedicação e da coragem na hora de resistir às tentações, perante as inúmeras dificuldades que teremos que enfrentar!

Haverá crises, problemas e dores! Contudo, se mentalizarmos que a grande maioria das nossas dificuldades é de origem espiritual, teremos dado um passo enorme e decisivo para vencer.

Vencer? Quem? Quais são os nossos inimigos? São poderosos? Dispomos de alguma arma?

Vencer a nós mesmos! Nós somos os nossos maiores e mais respeitáveis inimigos! Precisamos nos conhecer bem, caso queiramos vencer-nos. No que diz respeito às armas, de todas as de que dispomos, uma é invencível, ou será, no momento em que resolvermos usá-la: o Amor!

E os irmãos obsessores? Também não seriam nossos inimigos? Não! É até possível que eles nos considerem seus inimigos, mas nós não devemos nem podemos considerá-los da mesma forma, pois eles são os instrumentos do nosso burilamento e verdadeiros mestres, impelindo-nos a enfrentar e a vencer o mal.

Muitos desses irmãos ignorantes, ainda presos no lodaçal do ódio, corações opacos pela maldade ou escravos de outros trevosos, ainda mais impiedosos e mais carentes, de amor e luz, estão, mesmo sem o saber, a nos alertar:

— Cuidem-se! Ou querem passar pelo que estamos passando?

Assim, cabe a nós cumprir nossa agenda. Nem sempre é fácil; e alguns, perante determinadas dificuldades, que lhes exijam força física e moral, resolvem optar pela retirada mais covarde e ilusória que existe: o suicídio!

A Rota da Fuga dos que temem enfrentar a vida reserva-lhes uma decepcionante e inevitável surpresa:

"Saem do corpo, mas não saem da vida!"

Os "fracassados fujões", ao se sentirem vivos, muito vivos, e com mais dores do que antes, é que entenderão que apenas Deus, o Senhor da Vida, tem o direito de dispor dos Seus filhos. E entenderão também que o seu incompetente, ineficaz e covarde ato, apenas carreou mais e mais dores, sem resolver qualquer tipo de problema!

Este livro, dividido em três partes: A Morte, 0 Suicídio e A Vida, modestamente, tem a pretensão de mostrar a realidade do outro lado da vida e estimular a coragem, em pessoas desnorteadas ou acovardadas ante as adversidades que têm que enfrentar, mostrando-lhes a inutilidade do seu ato de revolta e as terríveis consequências que, querendo ou não, terão que encarar!

Dessa forma, procuramos mostrar de forma até repetitiva e contundente, que só nos resta a alternativa inteligente: Viver! Viver sempre! Pois, se não há como sair da vida, aprendamos a vivê-la com dignidade, na esperança maior de crescer, evoluir e nos aproximar, pouco a pouco, do nosso Criador!

Tentamos deixar claro, bem claro, que a Doutrina dos Espíritos não especula, nunca! São informações sérias, checadas e confirmadas, ao longo dos anos, trazidas pelos próprios personagens, os Espíritos, que "sentiram na própria pele" os mais diversos dramas de dor e sofrimento, aparentemente sem fim.

Assim, queridos irmãos, vivamos! Vivamos com coragem, com fé, com amor! A vida continuará, sempre! Eternamente... Independentemente do que fizermos ou deixarmos de fazer.

Mesmo para aqueles que, vencidos pela covardia moral, optaram pela tentativa de retirada, inglória e fracassada, através de um frustrante suicídio, a Vida continua!

Se após a leitura deste singelo trabalho, uma única pessoa tiver desistido de tentar "morrer", e continuar a viver, o nosso objetivo maior terá sido plenamente alcançado!

O autor (Agnaldo Cardoso)

..CAPÍTULO 1 - VOU MORRER
..CAPÍTULO 2 - NÚCLEO ESP. ARISTIDES MONTEIRO
..CAPÍTULO 3 - ALGUNS SINTOMAS DA DEPRESSÃO
..CAPÍTULO 4 - CONHECENDO A MORTE
..CAPÍTULO 5 - TREINAMENTO PARA A MORTE
..CAPÍTULO 6 - MORTE DE CRIANÇAS
..CAPÍTULO 7 - MUNDO VELHO X RELIGIÕES VELHAS
..CAPÍTULO 8 - A SAUDADE ESPÍRITA
..CAPÍTULO 9 - OS MORTOS FALAM
..CAPÍTULO 10 - A MINHA MORTE
..CAPÍTULO 11 - A MORTE NÃO EXISTE
..CAPÍTULO 12 - CAUSAS DO SUICÍDIO
..CAPÍTULO 13 - O ESPIRITISMO E A MEDICINA
..CAPÍTULO 14 - ORGULHO E EGOÍSMO
..CAPÍTULO 15 - PASSAPORTE PARA A DOR
..CAPÍTULO 16 - CONSEQUÊNCIAS DO SUICÍDIO
..CAPÍTULO 17 - O MOMENTO DA MORTE
..CAPÍTULO 18 - PARA ONDE VAMOS?
..CAPÍTULO 19 - MAS A VIDA NÃO É MINHA? ..
..CAPÍTULO 20 - ESPIRITISMO X SUICÍDIO
..CAPÍTULO 21 - O VALE DOS SUICIDAS
..CAPÍTULO 22 - O SUICÍDIO EM O LIVRO DOS ESPÍRITOS ..
..CAPÍTULO 23 - AS DÚVIDAS DE ANTONIO JARDES
..CAPÍTULO 24 - TEMPO ESGOTADO
..CAPÍTULO 25 - A VERDADEIRA CURA
..CAPÍTULO 26 - A DECISÃO DE ANTONIO JARDES
..CAPÍTULO 27 - O VALE DA VIDA