FIM DO MUNDO
BIBLIOGRAFIA
01- A GÊNESE,pag. 47 02 - CORAGEM, pag. 55
03 - EMMANUEL,pag. 178 04 - ESPIRITISMO O CONSOLADOR PROMETIDO, cap.18
05 - ESTUDOS ESP. DO EVANGELHO (6 DE 7), pag. 241 06 - O EVANGELHO DE TOMÉ pag. 188
07 - O FIM DO MUNDO, toda a obra 08 - O LIVRO DOS ESPÍRITOS, q. 41

LEMBRETE: O NÚMERO DA PÁGINA PODE VARIAR DE ACORDO COM A EDIÇÃO DA OBRA CITADA.

FIM DO MUNDO – COMPILAÇÃO

01 - FIM DO MUNDO

PROFECIAS DO FIM DO MUNDO

Mas afinal qual é a verdade?

A suposta profecia Maia passou. Nunca existiu, por isso nada aconteceu. Como sempre.
Por isso, Oh My Aliens!, como se deverá vender revistas? Como se poderá inventar mais alguns mistérios inexistentes de modo às pessoas caírem mais uma vez nas mesmas patranhas de sempre?

A imagem em cima foi-me enviada por um leitor deste blog.
Na página em causa vê-se 3 supostas profecias:
- a de Nostradamus. Qualquer pessoa percebe que a suposta profecia de Nostradamus nunca existiu. Foram sempre interpretações dúbias e subjectivas para a realidade, de palavras que ele utilizou para descrever a sua época (e não previsões para a nossa). E não nos esqueçamos que o mundo não acabou em 1997, como os catastrofistas se fartaram de dizer que iria acontecer pela suposta profecia de Nostradamus. Eu acho estranho é quando alguém lê “rochas e fogo nos céus” como se fosse uma previsão para o futuro, quando em todas as épocas existiram estrelas cadentes e chuvas de meteoros.
- a do Livro do Apocalypse, em que mais uma vez pode-se fazer as contas que se quiser para contar reis e príncipes de modo a que a interpretação seja aquela que queremos para actualmente, quando as frases foram escritas sobre a época da altura em que foi escrito.
- a de São Malaquias. Essa é que me vou concentrar agora, porque é a “nova moda” de todos aqueles que nada aprendem.

São Malaquias foi um irlandês que viveu no século 12.
Supostamente em 1143 ele teve uma visão – que passou para escrito – onde viu 112 Papas, previu as suas características, e o fim da Igreja Católica (juntamente com o resto da Humanidade) no final desses 112 Papas a seguir à sua visão. O actual Papa é o 112º desde que ele teve a visão. Por isso, o Dia do Juízo Final (como nos filmes Exterminador Implacável) está perto!

Vejamos a suposta profecia:

A verdade é que o Malaquias nunca teve qualquer visão. E se a teve, nunca a escreveu nem a disse para ninguém.
São Bernard of Clairvaux foi o biógrafo de Malaquias, de modo a que ele fosse canonizado pouco tempo após morrer. Note-se que na biografia, como imaginam, constam os mais incríveis milagres (supostos, porque ninguém os confirma). Mas já vêem como a biografia é especulativa. Mesmo assim, nem sequer o Bernardo colocou qualquer profecia… porque nunca existiu.

No entanto, 400 anos após a morte de Malaquias, o monge Arnold de Wyon diz que “encontrou” a profecia. Não a mostrou, mas diz que encontrou. A seguir escreveu um livro intitulado Lignum Vitae onde expôs a suposta profecia do Malaquias. Assim, a suposta profecia passou a ser conhecida a partir de 1595. Mas não se limitou a isso, criou a falácia de explicação por cenário: disse que Malaquias viajou para Roma em 1139 onde teve a visão dos Papas futuros, escreveu-a e deixou-a em Roma, até ser encontrada pelo Arnaldo. Os teólogos e demais investigadores católicos da altura (e de agora) disseram que não havia quaisquer evidências para esta história e que isto era somente uma fraude de alguém que queria vender livros.

Sinceramente, isto parece-me uma mistura de Roswell com Mórmons.
Nunca se falou em extraterrestres em Roswell. 30 anos após o evento, um pseudo (escritor conhecido que já tinha falado da Atlântida) escreve um livro onde diz que o evento de Roswell meteu extraterrestres, e pronto, toda a gente passou a acreditar sem quaisquer provas. O livro foi um sucesso, como é evidente, porque as pessoas deixam-se levar por estas simples manobras de publicidade.
Por outro lado, Cristianismo existia na Europa. Os Americanos queriam ser especiais também. Por isso, houve um que disse que Deus lhe passou umas tábuas, que ele não podia mostrar, mas onde tinha os ensinamentos de Deus. Ele só tinha que traduzir e passar palavra. E pronto, crie-se uma nova religião baseada nesta história.
Como vêem, a história do Arnaldo é similar.

Pronto, a profecia é uma fraude porque nunca foi escrita pelo Malaquias. Mas tem previsto todos os Papas ou não?
Por incrível que pareça as previsões são bastante exactas… entre 1139 e 1595. Ou seja, as previsões são fantásticas para todos os Papas anteriores ao Arnaldo, em que ele já sabia a história deles. A partir daí só existem 2 ou 3 palavras para cada Papa, e são tão vagas que podem ser incutidas a toda a gente (à boa maneira das pseudociências, como a astrologia). Por exemplo, “nação corrompida” é a profecia atribuída a Paulo V devido aos vários escândalos durante o seu papado; mas tendo em conta os casos recentes de pedofilia, não se pode atribuir a Bento XVI ou até a Francisco I, que herdou essa “nação corrompida”? E porque não ao “papa do Norte” com os escândalos do Apito Dourado? Afinal, “o Porto é uma naçom, carago”. Outro exemplo: “Religião destruída” que foi atribuída a Bento XV devido à 1ª Guerra Mundial e ao desenvolvimento do Comunismo. Mas porque não à 2ª Guerra Mundial e à expansão muito maior do comunismo? E porque não a Bento XVI porque os escândalos da pedofilia destroem a religião? Outro exemplo: “Pastor angelical”. Mas isto não é a definição de qualquer Papa? O mais curioso é que isto não se aplica só a Papas. Por exemplo, escolham um número à sorte. Supondo: 80. Vamos ao “livro das profecias” e aparece a expressão “Problemas em tempo de paz”. Agora pensemos nos presidentes dos EUA (só para não ser sempre Papas). Pensem num número. Supondo: 35. Sai John Kennedy. E aplica-se perfeitamente! Já agora, aplica-se perfeitamente também a qualquer outro presidente dos EUA, incluindo o pai e o filho Bush, e o actual Obama.
Qualquer astrólogo ou vidente sabe fazer estas coisas – dizer frases que se aplicam sempre a qualquer pessoa. Ou seja, o Arnaldo não foi especial naquilo que fez.

Mais uma informação “estranha”: olhem de novo para uma das páginas do livro do Arnaldo com a profecia (imagem acima). Vêem lá alguma profecia? Vêem em algum lado a falar no fim do mundo? Não. Pois…
É exactamente igual à suposta profecia Maia. Neste caso, há uma série de expressões, que podem ser atribuídas a qualquer pessoa. Existindo 112 expressões, imagina-se 112 Papas, e depois o fim-do-mundo. Ou então, talvez o Arnaldo se tenha cansado de escrever tantas expressões vagas, e passou a escrever alguma coisa de jeito (nada a ver com profecias) na próxima página.

Se mesmo assim não estão convencidos, deixem-me dar outra informação: nos supostos 112 Papas existem 10 anti-Papas.
Na verdade, Francisco I é o 102º Papa desde o Malaquias.
Durante este tempo deveriam ter existido 10 Anti-Papas. Anti-Papas foram comuns durante 1378 e 1418 (curioso, novamente algo que o Arnaldo sabia da história, mas que não mais existiu no futuro) e passava por existirem diferentes linhas de Papas ao mesmo tempo; ou seja, normalmente existiam 2 Papas (e chegou até a haver 3, o que levava a muita confusão). Ou seja, a profecia de 10 anti-papas não se concretizou.
Mas vamos supôr – utilizando as conspirações habituais nos pseudos – que 10 destes Papas até foram anti-Papas (não foram, porque isso requeria uma linhagem paralela de Papas… mas se é para inventar, vale tudo). Nesse caso, então ainda faltam 10 Papas. O mundo só acaba com o 112º Papa. Ufaaaaaa…..
Mas será que o Malaquias (ou melhor, o Arnaldo) se confundiu todo com esta história dos 10 Anti-Papas, e afinal queria era retirar 10 Papas? Novamente, se é para inventar, podemos imaginar até unicórnios voadores. Nesse caso, o fim da Igreja Católica juntamente com toda a Humanidade, foi aquando do 92º Papa. O mundo deveria ter acabado a 20 de Julho de 1903, quando Leão XIII deixou de ser Papa. Adeus…

Por fim, todas as supostas profecias relativas a Papas dizem que o último Papa será como o primeiro. Completa-se o ciclo, sendo que o novo Papa vai assumir o nome de Pedro. Petrus Romanus, Pedro o Romano. Mas Francisco I nem se chama Pedro nem sequer é italiano (muito menos Romano). Isto dos Papas estragarem as profecias com as suas escolhas, deixa os conspiradores muito tristes…

02 - FIM DO MUNDO

Espíritas pregam que já estamos vivendo um novo ciclo

Sociedade espírita

Como já trouxemos, existem várias teorias sobre o dia 21 de dezembro de 2012, assim como pessoas que acreditam e aquelas que não creem no fim do Mundo. Para os espíritas, que acreditam no processo de reencarnação, o dia marcará uma nova era, porém a evolução já vem ocorrendo. O coordenador do departamento espiritual da Sociedade Espírita Ramatis, com sede no bairro São Cristóvão em Lajeado, Flávio José Schuh, explica o que é o espiritismo. “É uma doutrina baseada na ciência, filosofia e religião. O espiritismo nasceu em cima deste contato do ser humano, do ser encarnado, como a gente diz, com o plano espiritual”, explica. “ Nós acreditamos que nós vivemos tantas vezes quantas sejam necessárias até alcançarmos a perfeição”, cita. Os espíritas não acreditam no fim. “Não aceitamos esta ideia de fim de Mundo. O que nós entendemos é que está acontecendo uma grande mudança no planeta e que isto vai continuar ainda. Não tem uma data certa”, destaca. Ele fala quais são essas mudanças. “Já estão reencarnando espíritos melhores aqui na Terra, e são esses espíritos que vão puxar essa frente. A medida em que a humanidade for melhorando, o planeta vai melhorar também”, acredita.

A presidente da Sociedade Espírita Ramatis, Nelsi Appelt, explica que o atendimento é gratuito. Ela cita que o preconceito em relação ao espiritismo diminuiu. “Quando eu entrei no espiritismo as pessoas tinham medo de dizer que estavam indo na casa espírita, hoje não tem mais preconceito nenhum”, fala. Ela também não acredita que o mundo irá acabar. “Eu não acredito. Vai acabar o Mundo como aconteceu no Japão. Para aquelas pessoas acabou. Mas não o fim do Mundo, como as pessoas pensam, isso não vai existir”, reforça. Ela fala da reencarnação de espíritos mais evoluídos. “Desde 78 estão reencarnando espíritos mais evoluídos, mais preparados para as mudanças que vão ocorrer no planeta. Até 2025 está previsto um aumento maior desses espíritos evoluídos para ajudar nessas mudanças que vem aí”, salienta. E como vai se dar esta evolução do ser humano, se hoje os crimes e a corrupção só vêm aumentando. “A pessoa que tem consciência dos seus atos, ela não vai cair nesses erros de praticar roubos, assassinatos porque está no evangelho: pela espada tu mata, pela espada tu vai morrer”

Reike

Também fomos buscar a visão de quem exercita Reike, uma terapia baseada na canalização da energia universal através da imposição de mãos com o objetivo de restabelecer o equilíbrio energético vital do corpo. A terapeuta holística Marlene Teresinha Valer, fala sobre a abertura de um novo portal. “Na data de 11/11/2011 abriu-se um portal onde uma nova energia, muito forte e positiva entrou na Terra. Em 12/12/2012 esse portal vai ser aberto novamente e vai ser enviada uma energia muito mais forte do que a desse ano”, diz. Ela dá a sua opinião sobre o fim do Mundo. “O fim do Mundo significa, pra mim pelo menos, o fim da parte negativa existente em cada um de nós e o começo de uma nova vida, onde as coisas vão estar muito melhores para cada um e a pessoa que não quiser viver isso vai sofrer muito”, reforça ela.

Encontro Holístico Alternativo

Falando em sincronismo, no dia 11/11/2011 muitas teorias foram abordadas e eventos realizados. Um deles foi o Psy Walker Gathering, ocorrido entre os dias 11 e 14 de novembro, à beira do Rio Guaíba, no bairro Lami, em Porto Alegre. Lá acamparam cerca de 200 pessoas que discutiram ideias, trocaram informações, dançaram e se divertiram, tudo através do contato com a natureza. O organizador do evento, Alexandre Calliari (44), que trabalha com artes gráficas e é jornalista, disse que se tratou de um encontro holístico alternativo, com abertura para todos os tipos de experiência. Ele acredita que o mundo esteja em transformação. “O que está sendo revelado é quem somos nós, e isso é muito importante porque isso muda tudo. No momento que você sabe quem você é o que você é, você passa a ver o mundo de uma outra forma. Você inclusive começa a perceber que você é o próprio mundo”, comenta. Fala o que pensa sobre o fim em 2012. “Isso está virando uma crença maluca porque, de verdade mesmo, ninguém sabe o que vai acontecer em 2012”, diz.

Lá, também conversamos com Gilberto Marins Júnior (46), mas conhecido pelo seu nome espiritual Dhyan. Ele, que se diz auto-didata em auto-conhecimento há 30 anos, fala da existência de extraterrestres e vida em outros planetas. “Sim. Com certeza há mais seres neste vasto universo em que a gente faz parte. Nós somos uma parte muito pequena nisto. Então, com certeza, há possibilidade de um dia, tanto nós quanto eles, nos encontrarmos. Eu te digo que essa probabilidade tem 50% de chance de nós fazermos isso também no planeta deles”. Ele dá o seu ponto de vista sobre os seres humanos neste momento. “Nós somos, neste momento, um ápice de alguma coisa que parece que não esta dando certo e 2011 é uma maneira de você parar, pensar e se abrir, um passo de entender que a gente pode fazer de uma maneira alternativa”, relata. Analisa a data estipulada para o fim do mundo. “O planeta vai continuar existindo. O planeta vai continuar girando neste grande sistema solar. Algo vai acontecer. Já está acontecendo. Não é aquela data”, frisa.

E aqui terminamos mais esta série de reportagens. Se o mundo realmente acabar em 2012, temos menos de um ano para aproveitar a vida. Agora, se esta nova previsão falhar, teremos muito tempo para fazer aquilo que entendemos ser o melhor para nós, bem como para a humanidade e o planeta.

Produção e apresentação: Ricardo Sander

03 - FIM DO MUNDO

Como o Espiritismo vê o “fim do mundo”?

A doutrina Espírita ensina que Deus é a inteligência suprema do Universo e a causa primária de todas as coisas. Deus é eterno, não teve começo e não terá fim. É imutável porque sendo perfeito não há o que mudar. Deus é imaterial, único, onipotente, soberanamente bom e justo.

Deus criou os mundos e os Espíritos, estes todos iguais, simples e ignorantes, e a todos concedeu oportunidades para evoluir, através das vidas sucessivas, com a finalidade de se tornarem perfeitos e puros objetivando alcançar a felicidade plena.

Os mundos evoluem também. Podemos afirmar que existem mundos primitivos que são aqueles onde se reencarnam Espíritos que estão iniciando a sua evolução. Todos os mundos se modificam, evoluem sempre. A Terra já não é mundo primitivo. Hoje é um mundo de expiação e de provas. Aqui os Espíritos se encontram, uns para provar o que já conquistaram de bom e outros para expiar faltas cometidas no nosso passado, em outras vidas. Portanto, os endividados com as leis divinas, por erros praticados livremente, sofrem as consequências dos seus atos num trabalho de reparação, e pagamento de dívidas adquiridas com a violação da lei. Todos têm o direito de evoluir, cumprindo assim o ensinamento de Jesus, quando ensinou que das ovelhas que o Pai lhe confiou nenhuma se perderia. É por isso que aqui existe gente boa e gente que não é boa.

Muitos afirmam que o mundo está perdido, que não tem mais jeito, mas será que está perdido mesmo? As pessoas que assim pensam só conseguem enxergar o lado ruim das coisas, mas se olharmos para outro lado, coisas boas são realizadas, diariamente; muita gente trabalhando no bem. O mundo está melhorando. Há ainda uma mistura de bem e mal e está chegando a hora da separação do joio e do trigo. Segundo a doutrina espírita, a Terra ainda é um mundo de expiação e de prova, vai se transformar em mundo de regeneração e só terá lugar para os bons, os que tiverem a disposição de continuar procedendo no campo do bem. Os que não estão procedendo corretamente e que não merecerem viver em um mundo melhor serão retirados e, pela lei da afinidade, serão atraídos para outros mundos, talvez primitivos, onde haverá choro e ranger de dentes, como ensinou Jesus. Essa transição não é o fim deste Mundo; é sua renovação e promoção para um Mundo de Regeneração.

Tempo indeterminado. O tempo para a renovação é indeterminado. Pelos últimos acontecimentos atmosféricos que têm abalado a Terra é possível entender e sentir que algo diferente está acontecendo, mas não é a determinação do fim do mundo. Retornando a cinquenta anos atrás, constatar-se-á o progresso conquistado, quantas novas descobertas vieram de encontro ao bem-estar da humanidade. A vida está se tornando melhor. Mas tem gente atrapalhando a tranquilidade e o bem-estar dos bons. Não é justo que os bons paguem pelo erro dos outros. Estes serão retirados daqui e transferidos para uma escola de correção de seus erros.

Transformação do mundo. Não existe, portanto fim de mundo. O que existe é transformação do mundo. O momento é de transição e aí está a causa dos distúrbios que são verificados.

Tudo no Universo é evolução, tudo se transforma para melhor. O mundo não se destrói. Muitos pregam que Jesus falou do final dos tempos sobre o juízo final; na separação dos bons, dos maus. Interpretam erroneamente essa passagem como se Ele pregasse o fim do mundo.

O ensino de Jesus é de clareza meridiana. Ele falou sobre a separação que está acontecendo, uns, os que coloca à sua direita, são os que permanecerão, e os da esquerda, os que irão para um mundo inferior.

Para os espíritas não existe o fim do mundo pregado pelos homens. Os grandes pensadores de todos os tempos, como os Maias, sabiam disso antes de reencarnar aqui. Traziam a ideia de que haveria essa mudança e predisseram um determinado tempo para o final do mundo, mas não do mundo físico e sim do mundo moral. O fim de mundo, segundo Jesus, é sua transformação. As leis de Deus são baseadas na Lei Maior que é o Amor e os Seus desígnios têm por fim a pureza e a felicidade de toda humanidade e não a sua destruição, o que demonstraria prepotência e falta de amor aos seus filhos. Tudo na obra de Deus é perfeito e regido pela Lei Amor, essa a razão de sua tolerância, concedendo a todos oportunidades, tantas quantas forem necessárias, através das reencarnações sucessivas, com o objetivo de que todos possam tornar-se perfeitos e assim conquistarem a felicidade plena. As benesses divinas são distribuídas com justiça e cada um recebe segundo suas obras, de acordo com a lei do merecimento.

Conclusão. O tema fim do mundo domina as atenções nos dias atuais. Além do que acima se contém, pode-se buscar na lucidez de Allan Kardec e na clareza dos Espíritos superiores o que ensinam sobre a intrigante questão, onde se enquadram mortes coletivas, transformação do Planeta e flagelos destruidores. Os interessados em conhecer mais consultem O Livro dos Espíritos nas questões de 737 a 741 sobre flagelos destruidores, 258 a 273, 990 e l000 sobre provas e expiações, em O Evangelho segundo o Espiritismo, capítulo III, sobre as diversas moradas na Casa de Meu Pai, diversas categorias de mundos habitados até o final do capítulo. Em A Gênese, capítulo XVIII, comentários elucidativos com o título “Os Tempos são Chegados.”.

Rogerio Coelho

04 - FIM DO MUNDO

O FIM DO MUNDO OU FIM DE UMA ERA?

Todas as previsões sobre o fim do mundo, dos maias ao apocalipse de João, de Nostradamus a Edgar Cayce, falam de tempos difíceis, de grandes dores e destruições a serem vividos pela Terra.

Por outro lado, pelo menos duas outras frentes falam dos aspectos da renovação espiritual que urge ocorrer com a humanidade, uma delas proveniente de certa linha ufológica, onde canalizadores (o mesmo que médiuns para a Doutrina Espírita) menos preocupados com UFOS e ET`s e mais com a qualidade moral do espírito, repassam informações de seres de outros orbes, a exemplo de Bashar, orientando os interessados em questões de valores e virtudes. A outra frente é o próprio Espiritismo, o qual nasceu por orientação divina e iniciativa de espíritos de escol deste planeta, para falar de moral, mudança, progresso e transformação espiritual e material da Terra e dos homens.

Focando nesse último aspecto, que já não faz, como outrora, as pessoas olharem desconfiadas para quem crê em comunicabilidade com o mundo espiritual, nem mais incita pensamentos sobre os possíveis efeitos da loucura travestida de crença, ficamos com os alertas cristãos para a última hora - "muitos são os chamados e poucos os escolhidos" (Mateus 20:1-16).

A cada dia surgem mais e mais avisos de espíritos através de médiuns sérios, os quais confirmam que graves transformações exigem graves compromissos por parte de cada indivíduo. E não é de hoje que estes avisos tem sido rejeitados como falsos alertas, metáforas espirituais, ou possibilidade futura distante e, por isso, sem impacto imediato em nossas preocupações.

Entre as décadas de 1950 e 1960, o espírito Ramatís e seu médium Hercílio Maes foram rechaçados pelos espíritas (vide obra "Mensagens do Astral"), muitos sem mesmo lerem suas obras, acusando-os de pseudo-sábios por que alertavam para os tempos previstos do fim de uma era, prevendo o insano comportamento humano e o resultado material de muitas infelizes escolhas que provocariam grande mal estar geral.

Atualmente, Divaldo Pereira Franco, dentre outros, diz em nome dos espíritos Joanna de Angelis (vide o texto "A Grande Transição") e Manoel Philomeno de Miranda (vide a obra "Transição Planetária"), por exemplo, que a evolução da Terra de mundo de expiações para de regeneração, não será fácil, mas que a atitude comprometida do cristão pode ajudar a minimizar os sofrimentos pessoais e coletivos.

Em obra do médium André Luiz Ruiz ("No final da última hora"), o espírito Lucius expõe os esforços de Bezerra de Menezes e espíritos ainda mais evoluídos que o Médico dos Pobres, oriundos desse e de outros planetas, para que a dor do parto de uma nova era seja a menor possível, nesses tempos da separação do joio e do trigo prevista por Jesus.

Enquanto a espiritualidade de todos os modos, em todas as religiões e fora delas, procura despertar os adormecidos na vida encarnada, os homens ainda tapam o sol com a peneira, parecem preferir ser cegos de olhos albertos, equivocados e absorvidos pelas ambições efêmeras e egoísticas de uma sociedade que não vê senão o melhor para o seu próprio agora.

Grande número de pessoas tem procurado despertar dessa imensa “matrix” de efeitos mundanos que os insere em um turbilhão de valores aparentes e imediatistas, mas falta a muitos deles o estímulo da palavra que faz refletir e o exemplo que prova o valor das palavras, estímulo e exemplo que todos deveriam dar.

Muitos espíritas também estão perdidos nesse contexto, eles que creem que há vida em todos os mundos, eles que sabem da influência dos bons e maus espíritos, eles que conhecem o momento presente de transição de mundo de expiações para de regeneração e as implicações materiais e morais disso.

A responsabilidade de quem sabe, sobretudo a dos espíritas, é a maior de todas, mesmo assim ainda há dentre estes os que continuam limitados às paredes do Centro Espírita, certamente fazendo o melhor possível nos imprescindíveis trabalhos de orientar assistidos, dar passes, doutrinar espíritos, atuando materialmente em prol da caridade na creche ou lar de necessitados que apadrinham – mas param por ai, deixando para o mundo fora do CE, o mesmo comportamento de qualquer um que desconhece o que sabem.

Esse artigo tornará algumas pessoas incrédulas e às primeiras linhas pensarão que são ideias insanas de uma fanática religioso qualquer; outras questionarão o que aconteceu a uma pessoa que se embasa estritamente na codificação espírita em suas divulgações, para falar de profecias, ufologia, Ramatís e fim do mundo; outras, depois de saciarem a curiosidade, deixarão o tema de lado, já que não contamos o que acontecerá em 21 de dezembro de 2012; e outras, dentre as quais espero esteja a maioria, passarão a pensar a respeito, pesquisarão os nomes e obras citadas, tentarão adequar-se ao que pede a hora presente, acelerando na direção de sua evolução moral.

Fui alertada com firmeza nessa noite, em desdobramento espiritual marcante, que não existe mais muro para ficar em cima, nem tempo para protelar a escolha do lado onde desejaremos estar. Ou somos bons ou não somos, e quem não é bom, é mau.

No inesquecível alerta que recebi, fui estimulada a não calar, a chamar a atenção para essas reflexões, provaram-me que quem ousar falar, realizar, exemplificar, será tido por auxiliar do Cristo na Terra e terá mais trabalho – e menos dores na alma.

Não há por que temer, mas há por que se preocupar - mesmo que a transição planetária que ora seleciona a humanidade classificando-a com Jesus em joio e trigo, em bons e maus, não pareça realidade ou soe lenta, qualquer hora destas seremos interrogados pela vida, sobre nossas preferências.

O homem que quer o mundo da matéria e seus benefícios, escolhe quase sempre uma estrada que o distancia do céu. E se alguém quer o céu, é hora de despertar!

By Vania Mugnato de Vasconcelos

(Sob inspiração).

“Enquanto viceje o mal, no mundo, o ser humano torna-se-lhe vítima preferida, em face do egoísmo em que se estorcega, apenas por eleição espiritual. A dor momentânea que o fere, convida-o por outro lado, à observância das necessidades de seguir a correnteza do amor no rumo do oceano da paz. Logo passado o período de aflição, chegará o da harmonia. Até lá, que todos os investimentos sejam de bondade e de ternura, de abnegação e de irrestrita confiança em Deus”. (Joanna de Angelis, “A grande transição”)

05 - FIM DO MUNDO

Sobre o fim do mundo

No mundo comenta-se uma possível mudança planetária a partir de novembro de 2012. Uns falam em fim do mundo, outros em fim de um ciclo e outros ainda descreem de tudo e dizem que o assunto não passa de falácias que nada acrescentam ao homem e à sociedade do momento.

Divaldo Franco no seu livro que discorre sobre as crianças índigos, fez um belo comentário a respeito do assunto. Disse que nosso sistema solar, que pertence à constelação do Touro, gira em torno de uma grande estrela chamada Alcíone e que pertencemos ao sistema das Plêiades da qual Alcíone é a estrela central. Assim, nosso sol gira em torno daquele grande astro completando sua órbita em aproximadamente 26.000 anos terráqueos. Alcíone emite uma irradiação de fótons, que é uma forte luz que não queima. Desta forma nosso sistema passa 10.800 anos fora dessa luz e 2.200 aproximadamente recebendo as irradiações da tal emanação luminosa daquela estrela e completa a órbita repetindo mais 10.800 anos fora do raio de ação daquela luz e mais 2.200 anos na luz. Presentemente o sistema solar, onde residimos, está entrando na faixa de luz daquela estrela e em novembro de 2012 a Terra penetrará totalmente na luz e ficará por aproximados 2.200 anos. Assim, com certeza o planeta sofrerá mudanças, pois, como nos diz Emmanuel, os astros são solidários entre si e permutam energias constantemente. A luz de fótons de Alcíone provavelmente alinhará nosso planeta para outras conquistas.

Estamos inseridos num sistema denominado cosmos onde tudo é movimento e impermanência. Ora, se os astros se movimentam em torno de sistemas de estrelas e essas em torno de constelações que giram em torno do eixo da galáxia, esses eventos são naturais e obedecem a uma ordem pré-estabelecida pelos Espíritos superiores que governam os mundos siderais. Segundo alguns, o nosso sistema solar corre por fora da faixa de luz e estaria penetrando a parte de cima do sistema de Alcíone pelo lado esquerdo.

Com certeza várias alterações ocorrerão se tal evento de fato acontecer. Os continentes, os mares e oceanos serão afetados e deverá haver a verticalização do eixo planetário que atualmente encontra-se inclinado. Segundo informam, uma nova civilização, muito mais evoluída surgirá e as enfermidades desaparecerão por completo deste mundo.

Tudo isto parece ser muito complicado, mas no fundo é bem simples e a mente humana tem totais condições de absorver tais informações. Se pegarmos o Evangelho de Lucas no capítulo 21, veremos que o Mestre já nos alertava para as grandes mudanças em nossa casa planetária. Vejamos o que diz o texto do V. 8 ao 11: “... cuidado para que vocês não sejam enganados, porque muitos virão em meu nome, dizendo: Sou eu!. E ainda: O tempo já chegou. Não sigam essa gente. Quando vocês ouvirem falar de guerras e revoluções, não fiquem apavorados. Primeiro essas coisas devem acontecer, mas não será o fim. Uma nação lutará contra a outra, um reino contra outro reino. Haverá grandes terremotos, pestes e fome em vários lugares. Vão acontecer coisas pavorosas e grandes sinais vindos do céu...”. E no versículo 28 Jesus nos dá o grande alento: “Quando essas coisas começarem a acontecer, levantem-se e ergam a cabeça, porque a libertação de vocês está próxima...”.

Nestes textos bíblicos fica bem claro que O Grande Diretor do Planeta tem o controle das leis da natureza e das ações do homem sobre a Terra. Não nos iludamos, a passagem do ciclo de provas e expiações para o ciclo da regeneração está em curso. Tudo o que foi predito por Jesus está acontecendo, contudo Ele nos diz que devemos levantar nossas cabeças porque nossa libertação está próxima. Sim, nossa libertação das provas e das expiações que engendraram no mundo e em nós séculos de sofrimentos. A dor está próxima de ser extinta na Terra e, em sua substituição, surgirão a responsabilidade e o nosso compromisso perante Deus e Suas Leis. Esta deve ser nossa única preocupação.

Durante conferência realizada no Centro Espírita Caminho da Redenção, na cidade de Salvador, Bahia, o médium Divaldo Pereira Franco informou que, no ano de 1970, o sistema solar penetrou nessa faixa, mas foi somente em 1982 que a Terra envolveu-se nela por completo. Segundo o médium, a partir desse ano iniciou-se “uma migração de Espíritos de alta estirpe” em direção à Terra. Esse processo de renovação da população do planeta seguirá seu curso – de acordo com Joanna de Ângelis, mentora espiritual de Divaldo – até o ano de 2052, quando “o planeta alcançará seu momento de grande renovação”, transformação descrita no capítulo 18, itens 27 e 28, da obra “A Gênese” de Allan Kardec, o qual explica a transição do planeta, de mundo de expiação e provas, para mundo de regeneração. No decorrer de sua conferência, Divaldo destacou a importância dos novos Espíritos que renascerão na Terra, os quais dividiu em quatro grupos: humanistas, artistas, conceituais e interdimensionais. Ao destacar a importância da educação como ponto de apoio para o desenvolvimento dessa nova geração, referiu-se ao trabalho pioneiro de Pestalozzi – do qual Allan Kardec foi dileto discípulo – às experiências de Fröebel, a Rudolf Steiner – que desenvolveu a pedagogia Waldorf – e a Maria Montessori. Valorizou a importância do papel dos pais, aos quais recomendou não transferir essa responsabilidade aos professores, aos familiares ou mesmo a profissionais contratados. Essas novas crianças necessitarão muito da participação dos pais em sua educação. Ela é fundamental, motivando-as e auxiliando-as a desenvolver suas potencialidades.

Quanto a nós, sabemos que a morte não existe. Se num ajuste do planeta viermos a desencarnar por qualquer ação da natureza, sabemos que não vamos morrer, apenas deixar o corpo físico. Vencer a morte já é um grande feito no campo das libertações.

Ouvimos sempre a rotineira pergunta: para onde vou? Vou continuar aqui? Será que irei para um mundo primitivo? Estas questões estão respondidas há mais de 2.000 anos. Basta ler o Evangelho de Mateus no capítulo 5, V. 4: “Bem-aventurados os mansos, pois eles possuirão a Terra”. Todo o desenvolvimento deste assunto está contido no capítulo IX de O Evangelho segundo do Espiritismo.

Não estamos órfãos de informações. Jesus nos preparou para este momento. Estudando a realidade cósmica observamos que sempre os astros sofrem os efeitos dos seus movimentos, dentro da naturalidade das Leis que regem o cosmos. Estamos inseridos nessas Leis. Somos habitantes do Universo, criaturas cósmicas criadas para a imortalidade. Resta-nos absorver as lições de Jesus e seguirmos confiantes e nos incluirmos dentre aqueles que estão próximos da libertação final dos processos primários da evolução. Sejamos mansos e pacíficos. Sejamos herdeiros da Terra do futuro.