14 - SINTOMAS NOS TOXICÔMANOS

Alguns sintomas e comportamentos observáveis nos toxicômanos o são também em não viciados. Por isso, para comprovarmos se uma pessoa é ou não toxicômana, há necessidade de considerar a SOMA desses sintomas e desses comportamentos. Eis os principais:

- mudança constante no estado de espírito, sem motivo aparente;
- inapetência;
- rir perdidamente de algo sem nenhuma graça;
- desleixo e falta de cuidados pessoais;
- falta de interesse ou diminuição do interesse pelo sexo oposto;
- reações lentas - semiletargo - olhar vago no espaço- desinteresse em conversar;
-impulsão para leitura de livros sobre tóxicos;

- dilatação da pupilas - olheiras;
- vermelhidão no branco dos olhos (uso constante de óculos escuros);
- sinais de picadas (em qualquer parte do corpo, mas principalmente nos braços) - uso constante de camisas de mangas compridas;
- surgimento de manchas escuras, chagas e feridas que não param de coçar;

- irritabilidade sem motivo - depressões e angústia sem motivo.
- repentina queda do aproveitamento escolar (ou, o que é pior: desistência de estudar);
- recusa em sair dos seus aposentos, isolando-se de tudo e de todos, dormindo de dia (insônia a noite, ouvindo músicas em altíssimo volume);
- presença de seringas, comprimidos e cigarros estranhos no quarto;
- companhias com as quais está andando (verificar se são indutores ao vício);
- desaparecimento de valores do lar (destinados ao traficante).

ÁLCOOL - INJEÇÕES - PÍLULAS - XAROPES - FUMO

PUNIÇÃO OU TRATAMENTO?

A observação dos fatos acima tem que ser feita com espírito de análise, bom senso e equilíbrio. Será de todo conveniente evitar falsos alarmes. Só agir com absoluta certeza e comprovação da presença dos tóxicos.

O primeiro passo é considerar o toxicômano um DOENTE e, como tal, necessitado de TRATAMENTO, não de PUNIÇÃO. O tóxico, por si só, já é uma grande punição para os que com ele convivem. A repressão só complica o quadro desencadeado pelo uso de drogas tóxicas.

Grupo Acostumei