25 - PERDÃO

Sejamos misericordiosos como é misericordioso Nosso Pai que está nos céus, ensinou-nos Jesus.

Ser misericordioso significa saber perdoar as ofensas que recebemos, o mal que nos fizerem, ou o prejuízo que nos causarem.

A mais bela coisa que podemos mostrar a Deus é nosso coração livre de ódios ou de qualquer ressentimento contra nossos irmãos.

Se alguém nos fizer alguma injustiça ou injúria, se não procederem bem para conosco, tenhamos a coragem necessária para perdoar e esquecer.

Repilamos com todas as forças de nosso espírito as idéias de ódio ou de vingança.

O ódio é um dos mais baixos sentimentos que um espírito pode abrigar.

Quem guarda ódio aparta-se da caridade e afasta-se do amor. O ódio leva à vingança que é um ato mesquinho e indigno. Infeliz de quem odeia, infeliz de quem se vinga! Séculos de sofrimento, reencarnações dolorosas o esperam até que aprenda a transformar o ódio em amor e a vingança em perdão.

O perdão consiste em não tirarmos, nem por palavras nem por atos, a mais pequena desforra da pessoa que nos ofendeu; não guardar o menor rancor e esquecer completamente a má ação que nos fez. E se um dia o nosso ofensor precisar, devemos ser os primeiros a favorecê-lo.

Quem perdoa pratica a caridade duas vezes: uma vez para consigo mesmo porque fica com a consciência tranqüila; e outra vez, para com seu próximo porque não o deixa ter pensamentos de ódio e lhe dá uma prova de amor.

Perdoando nós conquistamos amigos e livramo-nos do inimigos.

Devemos perdoar tantas vezes quantas formos ofendidos.

Pedro perguntou a Jesus quantas vezes deveríamos perdoar; seriam até sete vezes? Jesus respondeu: - Não apenas sete vezes, mas setenta vezes sete vezes.

Eliseu Rigonatti

DESCULPAR
HERANÇA DO MESTRE
NO EXAME DO PERDÃO
O PERDÃO
PERDÃO
PERDOA E SERVE
PERDOA, SIM!?
PERDOAR
SE TODOS PERDOASSEM
USEMOS A LUZ